Resumo Diário de Política 29/09/2020: Renda Cidadã em foco

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


O noticiário desta terça ainda repercute o anúncio, mal digerido pelo mercado, de que o governo pretende usar recursos originalmente destinados ao pagamento de precatórios e ao Fundeb para custear o Renda Cidadã (https://glo.bo/339VmY7, https://bit.ly/3cRP1nz e https://bit.ly/3jddCFr). Com isso, serão cerca de R$ 39 bilhões destinados ao programa, além do orçamento já previsto para o Bolsa Família, de R$ 34,8 bilhões.

O anúncio de ontem reforçou a ideia do governo de conseguir um programa substancialmente maior que o Bolsa Família, sem a disposição de enfrentar corte de despesas. O resultado da soma não é positivo.

A solução passou longe do que originalmente defendia a equipe econômica, que trabalhou pela revisão de despesas obrigatórias (https://bit.ly/3jddCFr). E, com resistências à recriação da CPMF, o time de Paulo Guedes ficou também sem a proposta de reforma tributária que pretendia tocar (https://bit.ly/33aWhaz e https://bit.ly/3iehvIQ) — segundo um líder com quem conversamos, o próprio presidente se opôs à ideia no momento. 

Com a repercussão negativa do novo Renda Cidadã(https://bit.ly/33cIErF), surgem auxiliares do presdiente defendendo sua revisão (https://glo.bo/30gxrEx).

No Congresso, há divisão, segundo líderes e dirigente com quem conversamos ontem. Na Câmara, Rodrigo Maia se posicionou contra — posição compartilhada por deputados de partidos de centro não alinhados ao governo. A mudança no Fundeb também dá argumentos aos opositores. Aliados ao Planalto dizem que o governo precisará usar o peso da articulação para tentar fazer a proposta andar.

Com o freio de mão na reforma tributária do governo, ficou prejudicado também o cronograma da comissão mista que funciona no Congresso (https://bit.ly/3j8HVgB).

Nas redes 

O monitoramento da XP-Conatus registrou ausência dos apoiadores do presidente — e do próprio presidente — em defesa da Renda Cidadã. Nas reações às notícias, 60% usavam o emoji de “angry” no Facebook. 

Outros dois temas seguem em alta: o meio ambiente e o auxílio emergencial, que ganhou novo fôlego com notícia em que o deputado André Janones defende taxar fortunas e lucros e dividendos para manter o auxílio.

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 33.034.598 casos confirmados e  996.342 óbitos (https://bit.ly/3ge3REZ).

Democratas divulgaram nova proposta para um pacote de estímulo à economia americana com impacto de USD 2,2 trilhões. A presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e o Secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, devem se reunir nesta terça-feira para continuar as negociações (https://on.wsj.com/3cFCCme). 

O primeiro debate presidencial entre Joe Biden e Donald Trump será realizado hoje às 22h do Brasil (assista aqui: https://bit.ly/30j3Dad). Na defensiva pelas notícias sobre não ter pago imposto de renda por anos, e com 7 pontos de desvantagem nas pesquisas (https://53eig.ht/2S5tb6e), o presidente deve tentar voltar o foco a temas como ordem pública e atacar o histórico de Biden. Já o democrata, que não se destaca na oratória, deve insistir sobre assuntos como a saúde, a pandemia e os impostos de renda do republicano.

Hoje é o 638° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 202° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 47 dias para as eleições municipais.

Faltam 35 dias para as eleições nos EUA.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.