Resumo Diário de Política 16/11/2020: Retomada da Agenda após as Eleições Municipais

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


A semana que vem pela frente

O Congresso volta ao trabalho (ainda em ritmo reduzido, diga-se) com decisões importantes à frente, depois de um primeiro turno de eleição municipal que vinha sendo tratado como uma espécie de marco a partir do qual a discussão sobre teto e Renda Brasil poderia caminhar para um desfecho.

Dois pontos merecem lembrança: o primeiro é que, entre os articuladores do governo, o intervalo entre os turnos não é visto como uma boa oportunidade para essa discussão. A tendência é de semanas de “readaptação”, segundo um líder da Câmara com quem falamos ontem, com a tentativa de algum avanço na pauta apresentada por Ricardo Barros, que deve ser discutida em reuniões no início da semana. Ela inclui, ainda sem definição, o programa de recuperação dos estados, liberação de estoque de fundos, MP da Casa Verde e Amarela, autonomia do BC e marco da Cabotagem.

O segundo é o impacto que os resultados que saem deste primeiro turno podem ter na discussão da agenda fiscal. Jair Bolsonaro, apesar de não ter feito campanha propriamente dita (ele chegou a tuitar que seu apoio se resumiu a “4 lives num total de 3 horas https://glo.bo/2IC4xsu), decidiu perder a oportunidade de ficar afastado das disputas, quando viu naufragar a criação do seu Aliança pelo Brasil (https://glo.bo/3kAMmk7) – e agora carregará o peso de algumas derrotas das quais poderia ter se desvinculado (https://glo.bo/3nuwqC0, https://bit.ly/36DJwpD e https://bit.ly/3famNFx). A de São Paulo, em que Guilherme Boulos superou Celso Russomanno e surpreendeu indo a mais de 20% dos válidos, é a mais evidente (https://bit.ly/2H3AnxM).

Joga nessa mesma direção a percepção de que houve uma escolha do eleitorado por candidatos mais tradicionais e menos extremos (https://glo.bo/2UyeUjD e https://bit.ly/3nrEsLH). “Depois de 2018, Bolsonaro está voltando ao seu tamanho normal”, disse, depois de votar, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (https://glo.bo/2UvmnQB).

Antes da disputa, Bolsonaro hesitava em tomar uma decisão sobre o caminho que seguiria na bifurcação da discussão do Renda Brasil e do teto de gastos que aparece agora à frente. Se, para decidir, Bolsonaro esperava capital político vindo das urnas neste domingo, ele não veio — o que tende a reforçar sua hesitação. A pressão no Congresso será, como sempre foi, por gastos. Para se manter no rumo, a agenda fiscal se torna ainda mais dependente da equipe econômica e da liderança de Maia.

Por fim, destaque para o atraso na totalização dos votos em algumas cidades e as teorias deflagradas pelo episódio (https://glo.bo/2II0iLS)

Nas redes
No Facebook, segundo o monitor XP-Conatus, entre as dez últimas notícias com maior engajamento citando Bolsonaro, oito abordam o baixo desempenho das candidaturas apoiadas pelo presidente. No Twitter, houve queda da participação do bolsonarismo no debate, registrando apenas 19,5% dos nós e 28,9% das conexões. A atuação da rede antibolsonarista nas últimas 24 horas foi focada em pregar o voto em “qualquer candidato menos bolsonaristas”, que se defenderam tentando se esquivar de referências a uma possível derrota nas disputas municipais.

Internacional
Nos EUA, a imprensa concluiu a contagem de votos no colégio eleitoral ao dar a Geórgia para Joe Biden, que foi a 306 votos contra 232 de Donald Trump — que tuitou que o democrata “venceu porque a eleição foi fraudada”. A fala foi vista como um sinal de reconhecimento de derrota, o que foi rapidamente negado em nova postagem pouco depois.

Ainda sobre o imbróglio político, os republicanos têm mostrado pouco apetite em conduzir investigações contra Biden e seu filho Hunter para explorar um terreno comum com os democratas, especialmente no que tange infraestrutura e comércio. Biden e Kamala Harris devem se pronunciar nesta segunda-feira sobre os planos para uma recuperação econômica pós-pandemia.

Sobre o coronavírus, a Florida reportou no domingo o maior número de casos desde julho. A Califórnia tem o maior número em três meses. New Jersey reporta recorde de casos pelo segundo dia consecutivo. O governador de Michigan anunciou lockdown parcial por três semanas. O estado de Washington anuncia o retorno de restrições. Dois dos conselheiros de Biden disseram que são a favor de medidas locais direcionadas para conter a pandemia e se opõem a um lockdown nacional. A Alemanha está considerando limitar aglomerações e banir festas privadas até o Natal. Na França e na Itália, o número de novos casos diminui.

Hoje é o 686° dia do governo Jair Bolsonaro.
Hoje é o 250° dia da pandemia de Covid-19.
Faltam 13 dias para o segundo turno das eleições municipais.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.