XP Expert

XP Morning Call 21/01/2019: Dados de china surpreendem positivamente em dezembro

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Um ano decisivo

  1. 2019: Um ano decisivo. Link para o relatório

Brasil

  1.  Política Brasil: Flávio Bolsonaro sob pressão e reforma da previdência em construção
  2. Fundos Imobiliários: 2018 marca o melhor ano da classe de ativos

Internacional

  1. Negociações comerciais e crescimento da China 
  2. Produção industrial da China sobe 5,7% A/A em dezembro 
  3. Brexit: May retornará ao Parlamento hoje, mas o acordo está em risco  

Empresas

  1. Localiza (RENT3): Follow-on anunciado; Pode atingir até R$ 1,721 bi 
  2. Cosan anuncia OPA voluntária por Comgas a R$ 82/ação
  3. Aéreas: Avianca manterá os 10 jatos; Conversas sobre possível injeção de capital 

COE News

  1. Em parceria com o ministério alemão, Facebook trabalha contra interferência eleitoral

Resumo

Dados de china surpreendem positivamente em dezembro

Na China, crescimento para o mês de dezembro surpreendeu positivamente e da sustentação aos mercados, puxado por aceleração dos investimentos em infraestrutura e vendas no varejo mais fortes, que mais do que compensaram uma desaceleração nas exportações.

O primeiro trimestre ainda deve ser fraco, mas esperamos que o crescimento se sustente dentro da banda guiada pelo governo de 6-6,5% em 2019, com uma série de medidas de estímulo em curso e clara mensagem do governo de que usará todas as ferramentas ao seu alcance para dar suporte ao crescimento.

Feriado hoje nos EUA, onde o governo segue parcialmente paralisado, entrando no seu 31º dia. Na Europa a Primeira Ministra Britânica, Theresa May, fará declaração no parlamento por volta das 13:30 (Brasília) e apresentará os passos propostos para o Brexit. Ásia fechou com alta de 0,5%, Europa cai levemente e petróleo -0,5% esta manhã.

Publicamos ontem com a nossa perspectiva para 2019. Em resumo, acreditamos que o atual cenário não tem precedentes, e se bem executado, o plano delineado por Bolsonaro pode ser transformacional para o Brasil. Vemos Bolsa como o melhor ativo no Brasil, com potencial de atingir 125 mil pontos até o final de 2019. (link na próxima sessão).

No Brasil, Flávio Bolsonaro sob pressão referente a origem de recursos de depósitos recebidos, enquanto Bolsonaro recebeu alguns pontos da reforma da previdência na última quinta-feira e o secretário Rogério Marinho espera que o projeto chegue à Câmara na segunda semana de fevereiro.

Do lado das empresas, a Localiza anunciou na última sexta-feira à noite a intenção de realizar uma oferta pública primária de ~46 milhões de ações, que pode ser acrescida em até 20% (+9,2 milhões de ações). Considerando o preço de fechamento do dia do anúncio (R$ 31,18/ação), a oferta poderia chegar a até R$ 1,721 bi.


Conteúdo na íntegra

Um ano decisivo

2019: Um ano decisivo

Em relatório conjunto dos nossos times de Economia, Política, Bolsa e Estratégia exploramos os principais temas a serem monitorados em 2019, o cenário político, sob a ótica de quantificar a aprovação das tão necessárias reformas e, por fim, avaliamos quão precificadas tais iniciativas estão no Brasil, no contexto dos mercados emergentes e da economia global. 

Bolsonaro assume a presidência em um cenário sem precedentes. O crescimento deve acelerar para 2% em 2019, a inflação está baixa e ancorada, os juros na mínima histórica. As reformas estão sendo priorizadas, e nossas pesquisas mostram sólida aprovação do novo governo, positivo para continuidade da agenda liberal. Os riscos são inerentes, mas se bem executado, o plano delineado pelo novo governo pode ser transformacional para o país.

Vemos a bolsa como o melhor ativo no Brasil, com potencial para atingir 125 mil pontos até o final do ano. Nesse contexto, seguimos gostando das estatais e cíclicas domésticas, mas destacamos também oportunidades nas cíclicas globais, que negociam a desconto excessivo. Previdência, privatizações, desinvestimentos, o BNDES e reformas tributárias são temas explorados com detalhe no relatório.

Também nesse contexto, estimamos potencial queda de 50-100bps da curva de juros, com a SELIC terminando o ano em 7,5%. Em relação ao dólar, vemos o patamar de 3,70-3,90 como sustentável. Quanto ao cenário global, vemos uma desaceleração para 2% de crescimento nos EUA, mas sem recessão, enquanto que esperamos que o forte estimulo em curso na China leve o crescimento a estabilizar, acumulando 6% em 2019. Por último, esperamos um acordo comercial entre os EUA e a China. Nesse contexto, acreditamos que mercados emergentes deverão ter posição de destaque.

Por favor, clique aqui acessar o relatório completo


Brasil

Política Brasil: Flávio Bolsonaro sob pressão e reforma da previdência em construção

  • Flávio Bolsonaro 1: No mesmo dia em que o senador eleito concedeu entrevista para tentar baixar a temperatura da crise em torno de si por causa dos problemas de seu ex-assessor e a polêmica decisão de buscar o STF, o Jornal Nacional aumentou a pressão ainda mais ao trazer a informação de que Flávio teria recebido R$ 96 mil através de 48 depósitos de R$ 2 mil ao longo de um mês, além de ter pago um título de R$ 1 milhão;
  • Flávio Bolsonaro 2: No domingo (20) o senador eleito concedeu outra entrevista e justificou que o título se referia à compra de um imóvel e que os depósitos foram de R$ 2 mil por ser este o limite do caixa eletrônico. Mais detalhes serão dados apenas ao Ministério público, disse. O PT estuda pedir abertura de CPI sobre o tema;
  • O presidente recebeu alguns pontos da reforma da previdência na última quinta-feira e o secretário Rogério Marinho espera que o projeto chegue à Câmara na segunda semana de fevereiro. A ideia é que a proposta tenha alguma gordura para gastar em negociação no Congresso;
  • Rodrigo Maia conta votos e espera vencer a disputa para presidência da Câmara, mas apenas no segundo turno.

 Fundos Imobiliários: 2018 marca o melhor ano da classe de ativos

  • O ano de 2018 foi marcante para a indústria de FIIs no Brasil. Após crescer substancialmente em 2012 e 2013 e sofrer nos anos subsequentes, os níveis baixos e sustentáveis da taxa de juros voltaram a tornar a classe atrativa para os investidores;
  • Segundo o Valor, várias métricas reforçam o momento positivo: patrimônio líquido, valor de mercado, número de investidores, liquidez e ofertas públicas (2º melhor ano). Especialistas projetam que o setor imobiliário, assim como os fundos, têm um 2019 promissor pela frente;
  • O IFix, índice de FIIs da B3, fechou o ano com valor de mercado de R$ 32,8 bilhões, ou um aumento de 14,5% versus o final de 2017. Com relação às ofertas públicas, os R$ 12,8 bilhões de 2018 ficaram apenas atrás dos R$ 15,7 bilhões de 2012.

Internacional

Negociações comerciais e crescimento da China 

  • De acordo com a Bloomberg, desde que os EUA e a China se reuniram em Pequim, Donald Trump tentou acalmar os mercados e reiterou que as negociações comerciais estão progredindo, apesar de pessoas próximas às discussões acreditarem que EUA e China fizeram pouco progresso na questão;
  • Na China, crescimento para o mês de dezembro surpreendeu positivamente e da sustentação aos mercados (crescimento do PIB +6,4% A/A no 4T18), puxado por aceleração dos investimentos em infraestrutura e vendas no varejo mais fortes, que mais do que compensaram uma desaceleração nas exportações.

 Produção industrial da China sobe 5,7% A/A em dezembro 

  • Segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas divulgados hoje, a produção industrial por valor agregado da China subiu 5,7% A/A no mês de dezembro, acelerando em relação ao aumento de 5,4% visto em novembro;
  • Na comparação mensal, a produção industrial chinesa teve crescimento de 0,54% em dezembro ante novembro de 2018;
  • O aumento de dezembro superou expectativas, ficando acima do consenso, de 5,3%.

Brexit: May retornará ao Parlamento hoje, mas o acordo está em risco

  • De acordo com a Bloomberg, Theresa May retornará ao Parlamento hoje (21 de janeiro) depois de ter informado seu gabinete no domingo à noite que havia poucas perspectivas de sucesso nas conversas sobre o Brexit. Desde que ela sobreviveu a um voto de confiança em seu governo, ela convidou os legisladores dos partidos a falar sobre caminhos alternativos para o Brexit; 
  • No entanto, em uma teleconferência com seus ministros, May disse que essas discussões renderam pouco. De acordo com duas pessoas que estavam na teleconferência, May disse que buscaria mudanças na seção de apoio irlandês do acordo que ela negociou com a União Europeia. O objetivo seria garantir o suficiente para que os membros pró-Brexit de seu Partido Conservador e seus aliados no Partido Democrata-Unionista voltassem para o lado dela; 
  • May fará declaração no parlamento por volta das 13:30 (horário de Brasília) e apresentará os passos propostos sobre o Brexit, embora alguns parlamentares estejam planejando apresentar emendas que possam forçá-la a renegociar o Brexit e até mesmo atrasar a saída do Reino Unido.
     

Empresas

Localiza (RENT3): Follow-on anunciado; Pode atingir até R$ 1,721 bi 

  • A Localiza anunciou na última sexta-feira à noite (18/01) a intenção de realizar uma oferta pública primária de ~46 milhões de ações, que pode ser acrescida em até 20% (+9,2 milhões de ações). Considerando o preço de fechamento do dia do anúncio (R$ 31,18/ação), a oferta poderia chegar a até R$ 1,721 bi; 
  • De acordo com o comunicado, os recursos da oferta serão destinados à expansão do negócio por meio do investimento em frota, inovações, melhorias e reforço do capital de giro;
  • Temos recomendação de compra para os papéis. Vemos potencial de geração de valor com o crescimento superior, escala maior e alavancagem menor, resultando em custo de dívida mais baixo, despesas financeiras menores e spread saudável entre retorno sobre o capital investido e custo. Para acessar nosso comentário sobre o follow-on clique nesse link.

Cosan anuncia OPA voluntária por Comgas a R$ 82/ação

  • Em fato relevante divulgado sexta após o mercado, a Cosan anunciou uma OPA voluntária pelas ações preferenciais da Comgas (CGAS5) a R$ 82/ação, prêmio de 23% sobre o último fechamento; 
  • A OPA tem a finalidade de adquirir até a totalidade das ações preferenciais da Comgas em circulação, o que totaliza uma transação de R$ 1,9bilhões, e está condicionada a adesão de 2/3 dos detentores desta classe de ação. A Cosan também anunciou que celebrou acordo privado para adquirir 41,786% desta classe de ações; 
  • Esperamos uma reação positiva para as ações da Comgas. Quanto a Cosan, em um momento que o desfecho da revisão tarifária da subsidiária de distribuição de gás natural se aproxima, também enxergamos potencial de geração de valor por ampliação da base de ativos e melhora da estrutura de capital. A transação também não deve ter impacto relevante sobre o endividamento de 2.0x Dívida Líquida / EBITDA da Cosan.

 Aéreas: Avianca manterá os 10 jatos; Conversas sobre possível injeção de capital 

  • Após a ANAC informar que cancelaria o registro de dez aeronaves na última quinta-feira, a empresa de leasing responsável por tal pedido, GE Capital Services, pediu a suspensão da solicitação;
  • Dessa forma, de acordo com a ANAC, a Avianca poderá operar normalmente os voos previstos, e nenhuma medida de reintegração de posse poderia ser feita até fevereiro de acordo com a decisão proferida no encontro do dia 14 de janeiro; 
  • Além disso, de acordo com a Bloomberg, a Avianca Brasil estaria negociando com a Elliott Management Corp. (gestora de investimentos) uma possível injeção de caixa, segundo pessoas com conhecimento do assunto. A Avianca não se posicionou.

COE News

Em parceria com o ministério alemão, Facebook trabalha contra interferência eleitoral

  • Em recente conferência em Munich, a diretora de operações do Facebook, Sheryl Sandberg, informou que a empresa trabalhará com o ministério alemão em favor da segurança da informação e interferência eleitoral em toda a Europa;
  • O trabalho contra influências políticas é uma das cinco áreas em que a rede social está trabalhando para melhorar. Isso inclui investir em segurança da informação e evitar qualquer tipo de “fake news”, aumentando a transparência da plataforma frente aos usuários; 
  • Recentemente, dirigentes do Facebook informaram que foram removidas páginas e contas ligadas a temas políticos, baseadas na Rússia e Ucrânia. Tal movimento foi visto como positivo pelos investidores.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.