XP Expert

XP Morning Call 13/12/2018: Mais um dia de respiro, mas com ceticismo

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1.   Política Brasil: Bolsonaro e a legislação trabalhista; DEM vai decidir se apoia governo em fevereiro
  2. AGU reverte decisão sobre Tabela de Frete 
  3. TCU pede mais documentos para revisão do contrato da Cessão Onerosa

Internacional

  1. Theresa May permanece como premiê, mas Brexit segue incerto
  2.  Preço do consumidor dos EUA estável em novembro
  3. Argentina: Cenário binário pela frente, porém decisivo

Empresas

  1. Meios de Pagamento: Por que novas empresas, incluindo as varejistas, estão de olho nesse setor?
  2. Companhias Aéreas: Atualizando Estimativas para 2019. Elevamos Azul para Compra
  3. CSN passa mensagem positiva em evento

COE News

  1. Apple: Aceleração do plano de expansão nos EUA
  2. Nintendo: Sucesso das vendas do novo jogo “Super Smash Bros – Ultimate”

Resumo

Mais um dia de respiro, mas com ceticismo

O movimento de forte alta ontem de manhã perdeu força, com boa parte dos ganhos devolvidos. O que temos visto é baixo nível de convicção do mercado, e bastante ceticismo. Hoje temos mais um dia de respiro. Ásia fechou em alta de 1%, Europa abre no zero a zero, mineradoras novamente em destaque positivo.

Na frente das tensões comerciais, o Bloomberg destaca que a China teria retomado compras de soja dos EUA, o que em conjunto com o anuncio de corte de tarifa de importação para automóveis americanos dá sinais de avanços positivos nas negociações.

Na Europa, a primeira ministra britânica sobrevive a voto de desconfiança e se mantem no cargo, dando esperança de acordo no Brexit. Em paralelo, Itália submete nova proposta de orçamento. Destaque hoje para reunião do BC Europeu e discurso do Draghi, com foco na suavização (ou não) da necessidade de aperto monetário.

Nos EUA, a inflação americana (CPI) ficou inalterada em novembro em relação ao mês anterior, acumulando alta de 2,2% em 12 meses, o menor ganho desde fevereiro. O dado da sustentação a possível pausa no aperto monetário, o que se confirmado seria positivo para ativos de risco.

No Brasil, Copom mantem juros estáveis em 6.5%, conforme esperado, e Bolsonaro defende revisão de legislação trabalhista para se aproximar da informalidade. O DEM jogou para fevereiro, depois da eleição para presidente da Câmara a decisão sobre se vai apoiar o novo governo.

Do lado das empresas, destaque para relatório Guia para Pagamentos e Varejo, assim como nossa elevação da recomendação para as ações da Azul para compra.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Bolsonaro e a legislação trabalhista; DEM vai decidir se apoia governo em fevereiro

  • Bolsonaro defende que legislação trabalhista se aproxime da informalidade. Em seus discursos, ele tem dito que pretende flexibilizá-la porque o empresário é desestimulado no Brasil devido ao “excesso” de diretos trabalhistas;
  • Em transmissão ao vivo, Bolsonaro deixa sem resposta questões sobre operações financeiras suspeitas do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, que deve depor na próxima semana. Presidente eleito diz que o caso “dói no coração” e que quem tiver errado tem que pagar;
  • A pressão da equipe de transição de Bolsonaro surtiu efeitos sobre o ministro Luiz Fux, que revogou a própria liminar para reestabelecer cobrança de multas a quem descumprir a tabela de preços mínimos dos fretes. Trata-se de uma demonstração importante de força do presidente eleito. Ainda sobre apoio, DEM jogou para fevereiro, depois da eleição para presidente da Câmara a decisão sobre se vai apoiar o novo governo;
  • Brigadeiro Hélio Paes de Barros Júnior está cotado para a Infraero e atualmente está na Anac. Ele é visto pelo futuro ministro de Infraestrutura como um entrave às privatizações planejadas para o setor.
     

AGU reverte decisão sobre Tabela de Frete

  • A advogada-geral da União, Grace Mendonça, solicitou ao ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), para rever a decisão tomada na semana passada sobre o frete rodoviário;
  • Com isso, a decisão foi revertida e a ANTT pode voltar a cobrar multa sobre transportadores que não seguirem a tabela de fretes. No último dia 6 Fux proibiu a cobrança;
  • O episódio resultou em bloqueios pontuais em rodovia, trazendo preocupações sobre uma potencial nova greve dos caminhoneiros.

 
TCU pede mais documentos para revisão do contrato da Cessão Onerosa

  • O plenário do TCU requisitou ao Ministério de Minas e Energia e o Conselho nacional de Política Energética o envio de novos estudos para a análise da revisão do contrato da Cessão Onerosa entre União e Petrobras;
  • Entre as informações solicitadas, se destacam a minuta do termo aditivo ao contrato, o valor resultante da revisão discriminado por bloco e os parâmetros técnicos e econômicos da licitação que se pretende fazer;
  • O Ministro da Fazenda Eduardo Guardia destacou que, mesmo com o aval do TCU, a atual gestão não vai assinar um acordo sem o respaldo legislativo, condicionado à aprovação do PL da Cessão onerosa no Senado;
  • Ainda não se encontrou uma maneira de contornar a violação do teto de gastos com o repasse a Estados e Municípios e com o pagamento do ressarcimento à Petrobras com recursos do leilão.

Internacional

Theresa May permanece como premiê, mas Brexit segue incerto

  • Segundo o Valor, a primeira-ministra britânica sobreviveu, nesta quinta-feira, a uma moção de censura de seu próprio partido Conservador, em momento crítico no processo do Brexit;
  • Duzentos parlamentares conservadores votaram a favor da permanência de May como premiê para implementar a saída do Reino Unido da União Europeia. Na segunda-feira (10), May adiou a votação parlamentar para sua proposta de sair da EU;
  • Após a votação, May disse que ela seguirá com a sua “missão renovada” de tirar o Reino Unido da EU. Na quinta-feira, a primeira ministra buscará um arranjo com líderes da UE para as garantias legais sobre a fronteira entre Irlanda e Irlanda do Norte.

 
Preço do consumidor dos EUA estável em novembro

  • Segundo o Departamento de Trabalho, o índice de preços ao consumidor (IPC) ficou inalterado em novembro em relação ao mês anterior, seguindo um aumento de 0,3%;
  • No acumulado de 12 meses o IPC subiu 2,2%, o menor ganho desde fevereiro, após avançar 2,5% em outubro;
  • Tal resultado reforça o argumento para o Federal Reserve (Fed) de uma possível pausa no aperto da política monetária, após o aumento esperado na próxima reunião em dezembro.

 Argentina: Cenário binário pela frente, porém decisivo

  • Após nosso 2o Investor Trip e Summit em Buenos Aires, chegamos a firme conclusão de que: 2019 será um ano binário para a Argentina, e as próximas eleições serão decisivas;
  • Seria inadequado discutir o cenário macro e o terreno político de forma independente, haja vista a interdependência dos fatores;
  • Sem subestimar os desafios e a volatilidade à frente, os palestrantes e os locais mantiveram uma perspectiva cautelosamente otimista perante a melhoria das condições macroeconômicas de 2019, atribuindo uma vantagem à reeleição do partido Cambiemos contra uma oposição fragmentada e enfraquecida;
  • Para maiores detalhes, acesse esse link.

Empresas

Meios de Pagamento: Por que novas empresas, incluindo as varejistas, estão de olho nesse setor?

  • Tendo em vista o cenário desafiador que as empresas de adquirência têm passado, combinada à contínua entrada de novas empresas não tradicionais no setor de meios de pagamento, exploramos em profundidade o tema no nosso Guia de Pagamentos e Varejo;
  • Empresas que já consolidam outros serviços e possuem uma grande base de clientes, como as varejistas, tem olhado meios de pagamento com atenção, vendo possibilidade de agregar um novo serviço. Além disso, a tecnologia, acessibilidade e crescimento do mercado online tem possibilitado rápida evolução nos meios de pagamento também;
  • Temos visão cautelosa para adquirência pura, que deve continuar apresentando margens decrescentes, e com medidas em discussão que podem impactar ainda mais a dinâmica do setor. Do lado contrário, vemos as varejistas bem posicionadas, com potencial de complementarem seus negócios com meios de pagamento e serviços financeiros;
  • Reiteramos compra de B2W (Preço-Alvo: R$ 43,00), Via Varejo (Preço-Alvo: R$ 7,00) e recomendação neutra em Magazine Luiza (Preço-Alvo R$150,00). Revisamos nossas estimativas e preço-alvo de Cielo (R$ 19,00 para R$12,00), recomendação neutra. Por favor,clique aqui para acessar o relatório completo.

Companhias Aéreas: Atualizando Estimativas para 2019. Elevamos Azul para Compra

  • As ações do setor aéreo tiveram forte rally desde meados de setembro, após presenciarmos um petróleo mais fraco, um Real mais valorizado e perspectivas mais positivas para o Brasil. Revisamos nossas estimativas para incorporar tal ambiente e atualizamos nossa recomendação de Azul para compra, mantendo recomendação neutra para as ações da Gol, que já refletem esse ambiente positivo em nossa visão;
  • Para a Azul, nossa margem EBIT está 80 bps acima do consenso, com chances de surpreender positivamente. As ações negociam próximo a níveis históricos e acreditamos que um re-rating seria possível em um cenário de potencial ganho de margem com (i) um melhor ambiente macro, (ii) a entrada de aeronaves de nova geração e outras “opcionalidades” que não estão incorporadas em nosso modelo;
  • Quanto à Gol, enxergamos potencial de valorização menor, visto que acreditamos que os múltiplos atuais já reflitam boa parte do cenário macroeconômico mais benéfico. Temos preço-alvo de R$ 23,00 por ação. Para acessar o relatório completo, basta clicar nesse link.

CSN passa mensagem positiva em evento

  • Em evento ontem em Minas Gerais, a CSN passou mensagem de otimismo, com o CEO, Benjamin Steinbruch, destacando perspectivas positivas para o ano de 2019, com potencial EBITDA de R$7-8 bilhões vs consenso de R$5,8bi e receita de R$25-27 bilhões, atingindo margem EBITDA perto de 30%. Dentre os temas abordados, destaque:
  1. Mineração: Atualmente a CSN possui um minério de ferro com teor de 62,5%, possuindo 5,8% de sílica e 1,5% de alumina. A empresa acredita que movimento por busca de qualidade do minério de ferro é estrutural e, visando aproveitar esse cenário, anunciou CAPEX de R$740mi para 2019, com a expansão de Itabirito (10mt e R$440mi), reserva cujo minério de ferro possui alta qualidade (65%) e redução da dependência de barragens, com foco na filtragem de rejeitos a seco. A companhia estima um EBITDA incremental de R$410mi.
  2. Siderurgia: A empresa irá investir R$1,3 bilhões, com a renovação do alto-forno #3, programada para julho, o que impactará negativamente a produção de placas no período, porém retornará com uma capacidade maior, de atuais 4,4mi para 5mi de toneladas. Espera-se um EBITDA incremental de R$1,1bi com tais investimentos.
  3. Venda de ativos: A CSN reafirmou meta de vender US$1,5bn até 1T19, buscando reduzir sua alavancagem para 3,5x dívida líquida/EBITDA, e destacando três principais oportunidades: venda da SWT na Alemanha, contrato de pré-pagamento (volume fixo e preço a mercado) e streaming de minério de ferro (aprox. ~4% da produção e com um preço negociado entre as partes). Se realizadas, o montante recebido diante da venda de ativos será usado para pagar dívida, além de potencial distribuição de dividendos para 2019, de acordo com o CEO.

Banks: New consumer credit option

  • Abecs announced yesterday the launch, in 1Q19, of the “crediário”, a new option of payment by credit card; 
  • The loan, which will be made by the issuing banks, will function as a CDC (Direct Consumer Credit) on the credit card, charging interest in the installments;
  • According to Valor Econômico, one of the objectives of the product is that retailers, who will receive the funds in five days, should start to give discounts on spot purchases since the cost of financing will be made explicit.

COE News

Apple: Aceleração do plano de expansão nos EUA

  • Após ter enfrentado maior volatilidade devido a guerra comercial com a China e recente anúncio do presidente Trump sobre novas tarifas sob iPhones, a Apple decidiu acelerar seu plano de expansão da força de trabalho nos EUA. Nesta quinta-feira, a empresa anunciou que planeja investir US$ 1bi para construir um novo campus em Austin, Texas, além de escritórios em Seattle, San Diego e Culver City, na Califórnia;
  • Os novos escritórios poderão abrigar mais de mil funcionários cada, enquanto que o novo campus terá mais de 538 mil metros quadrados, podendo acrescentar 15 mil funcionários dentre áreas como pesquisa e desenvolvimento, operações, vendas e finanças;
  • A gigante de tecnologia pretende elevar sua força de trabalho de 90 para 110 mil pessoas até 2023, podendo desembolsar US$ 10bi em data centers nos próximos cinco anos.
     

Nintendo: Sucesso das vendas do novo jogo “Super Smash Bros – Ultimate”

  • O novo Super Smash Bros Ultimate vendeu 1,2 milhão de unidades nos primeiros três dias após o recente lançamento do jogo no Japão, indicando o sucesso que o título ainda representa. Nos EUA, maior mercado da Nintendo, a plataforma da Amazon indicou que o título foi o produto mais vendido dentre o departamento de jogos neste mesmo período; 
  • A popularidade do jogo também está elevando as vendas do console Switch (~US$ 299,00), sobretudo no Japão, que vem sofrendo nos últimos meses. Foram vendidas mais de 278 mil unidades na última semana, comparado com ~107 mil na semana anterior; 
  • Considerando o sucesso dos jogos “Super Smash Bros.” e “Pokémon”, lançados em novembro, a Nintendo poderá atingir a expressiva marca de 18 a 19 milhões de consoles vendidos durante o atual ano fiscal, que termina em março de 2019.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.