XP Expert

XP Morning Call 25/03/2019: Tensões elevadas entre Executivo e Legislativo, mas alguns sinais de alívio

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Após dificuldades de articulação, Maia defende “blindar” a proposta

Internacional

  1. Brexit: Semana crucial pela frente

Empresas

  1. Vale (VALE3): barragem Sul Superior em alerta nível 3
  2.  Banco do Brasil (BBAS3): Governo quer reduzir papel do banco no crédito rural
  3. China aprova importação de subprodutos de suínos

COE News

  1. Apple segue investindo na diversificação de seu modelo de negócios
  2. Nintendo planeja lançar novo console ainda este ano

Resumo

Tensões elevadas entre Executivo e Legislativo, mas alguns sinais de alívio

Na sexta-feira, o Ibovespa teve pior pregão do último mês, seguindo decepção em relação à proposta da reforma dos militares, prisão do ex-Presidente Temer e um forte impasse entre o Executivo e o Legislativo que se intensificou, com poucos sinais de alívio no final de semana.

Bolsonaro manteve as críticas à velha política e afirmou no sábado que a responsabilidade da reforma neste momento é do Congresso. Rodrigo Maia, também no sábado, cobrou de Bolsonaro a assunção da liderança da articulação do governo para aprovar a proposta, e fez crítica ao uso das redes sociais pelo Presidente e seu entorno.

Surgem alguns sinais de alívio nesta manhã de segunda-feira, com destaque para entrevista de Maia ao G1, na qual fala de blindar a Previdência, que estaria ‘acima do governo’, declarando que darão prosseguimento à mesma, trabalhando em cima do texto enviado pela equipe de Paulo Guedes. Maia destacou que é hora de evitar polêmicas e trabalhar para “diminuir a temperatura”.

Conforme destacamos na sexta, os próximos três a quatro meses são cruciais para o país. Seguimos otimistas e acreditamos no avanço da agenda reformista no Brasil, que vemos como transformacional. Entretanto, antecipamos volatilidade, com um duro processo de negociação adiante para a reforma da Previdência, e uma série de riscos que podem aumentar a tensão (como os da semana passada), motivo pelo qual sugerimos manter proteções e hedges nas carteiras, como Vale e Suzano por exemplo.

No internacional, bolsas operam em campo misto, com ações europeias e futuros dos EUA em leve alta e Ásia caindo 2-3%, após performance mais positiva em relação à Europa e os EUA na última sexta-feira.

Nosso Estrategista Global, Alberto Bernal, destaca hoje que continua positivo com mercados emergentes, enquanto as bolsas nos EUA devem seguir relativamente sustentadas em 2019. Na visão dele, o ambiente continua a ser positivo, com potencial acordo comercial entre EUA e China nos próximos meses e estabilização do crescimento Chinês.

Do lado das empresas, segundo o Estadão, o governo chinês autorizou exportadores de carne suína do Brasil a embarcarem também subprodutos dos animais, a fim de suprir lacuna de demanda devido à peste suína africana. Responsável por 50% do consumo global de carne suína, a China vem sofrendo, desde o ano passado com a doença, o que pode ser positivo para exportações de proteínas do Brasil, beneficiando frigoríficos brasileiros.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Após dificuldades de articulação, Maia defende “blindar” a proposta

  • O final de semana foi marcado pelos desafios de articulação entre o presidente Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia, presidente da Câmara, trazendo dúvidas sobre a tramitação da Reforma da Previdência. No entanto, Maia se reuniu com aliados no final de semana e afirmou que a reforma está “acima do Governo” e que vai “blindar” a proposta, de acordo com o G1;
  • Ao longo do final de semana Bolsonaro manteve as críticas à velha política e afirmou no sábado que a responsabilidade da reforma neste momento é do Congresso. Rodrigo Maia, também no sábado, cobrou de Bolsonaro assumir a liderança da articulação do governo para aprovar a proposta, e fez crítica ao uso das redes sociais pelo Presidente e seu entorno;
  • Hoje, porém, destacamos a apuração do G1 sobre Maia ter intenção de blindar a Previdência, que estaria ‘acima do governo’. O líder da Câmara declarou que dará continuidade à reforma, e trabalhará em cima do texto enviado pela equipe de Paulo Guedes. Maia destacou que é hora de evitar polêmicas e trabalhar para “diminuir a temperatura”.

Internacional

Brexit: Semana crucial pela frente

  • Enfraquecida por duas derrotas consecutivas, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, se reuniu ontem com congressistas a favor do Brexit para discutir estratégias e avaliar se ela tem apoio suficiente para tentar uma nova votação nesta semana;
  • Esta será uma semana crucial para a definição do destino do Brexit e May permanece sob séria pressão para deixar o cargo. Durante a reunião de ontem, May sugeriu que, sem apoio suficiente, ela não encaminhará o acordo a uma terceira votação;
  • No sábado, milhares protestaram no centro de Londres para uma decisão final sobre o assunto. Quase três anos após o referendo de 2016, ainda não está claro se ou quando o Brexit vai acontecer.

Empresas

Vale (VALE3): Barragem Sul Superior em alerta nível 3

  • No dia 20/03 foi identificada por auditoria independente contratada pela Vale uma divergência de dados entre os dois sistemas de monitoramento da barragem Sul Superior da mina Gongo Soco; 
  • Por esta razão, na última sexta-feira (22/03), a Vale decidiu preventivamente elevar o alerta para o nível 3 do Plano de Ação de Emergência para Barragens de Mineração (PAEBM), após ser informada pela auditoria sobre o risco iminente da barragem;
  • Todas as pessoas da Zona de Autossalvamento (ZAS) foram evacuadas do local no dia 08/02. Com o nível 3, os órgãos públicos irão identificar e orientar os moradores da Zona de Segurança Secundária (ZSS);
  • A Sul Superior é uma das 10 barragens a montante inativas remanescentes da Vale e fará parte do plano de descomissionamento/descaracterização anunciado pela empresa.

Banco do Brasil (BBAS3): Governo quer reduzir papel do banco no crédito rural

  • Apesar de o Banco do Brasil ser líder no segmento de crédito agrícola representando cerca de 60% nas últimas safras, o governo vem adotando medidas para diminuir esta posição e dar mais espaço para bancos privados no segmento;
  • De acordo com o Valor Econômico, o secretário especial do Ministério da Economia diz que as medidas tomadas para reduzir as posições do BNDES também se refletem para o Banco do Brasil, ou seja, tem como objetivo redimensionar suas operações;
  • A intenção não é abandonar a competição pelo setor rural, mas incentivar o desenvolvimento de outras instituições financeiras e o mercado de capitais ampliarem suas operações no agronegócio.

China aprova importação de subprodutos de suínos

  • Segundo o Estadão, o governo chinês autorizou exportadores de carne suína do Brasil a embarcar também subprodutos do animal seguindo lacuna de demanda causada pela peste suína africana;
  • Atualmente, nove unidades frigoríficas do país estão habilitadas para exportar carne suína à China e a venda da gordura do tipo não refinada e congelada já pode ser realizada sem nenhuma inspeção adicional aos frigoríficos;
  • Dados do Rabobank estimam que haja espaço para preencher 10% da demanda chinesa por proteína suína, que pode ter um déficit de 1 milhão a 2 milhões de toneladas no processamento de suínos, causado pela mortalidade dos animais após os surtos da peste suína africana. A notícia é positiva para o setor devido à potencial aumento do volume de exportação não só de suínos, como de outras proteínas, e aumento de preço.

Ultrapar (UGPA3): Leilão de portos movimenta R$219,5mi, Ultrapar faz parte de consórcios vencedores

  • O governo federal arrecadou R$219,5 milhões com o leilão de quatro áreas portuárias na última sexta. A Ultrapar fazia parte dos consórcios vencedores com 1/3 de participação;
  • O certame coordenado pela agência reguladora Antaq envolveu o arrendamento de quatro áreas para movimentação, armazenagem e distribuição de combustíveis, sendo 3 no porto de Cabedelo (PB) e um no de Vitória (ES). Os três primeiros lotes foram vencidos com lances de R$6, 18 e 30,5 milhões (com previsão de entrada em 2020), e a concessão no porto de Vitória foi arrematada por uma outorga de R$165 milhões (previsão de entrada em 2022);
  • Os investimentos previstos nos quatro terminais são de R$199 milhões, com prazo de concessão de 25 anos e prorrogável até 70 anos. Dada a escassez de oferta de combustíveis no Brasil, vemos a participação da Ultrapar no leilão como positiva. Entretanto, em um mercado mais competitivo de distribuição de combustíveis, notamos que pode haver pouco espaço para a empresa aproveitar ganhos com arbitragens de importação. 

Mercado Livre fará investimento de R$3 bilhões no Brasil

  • De acordo com o Valor Econômico, o Mercado Livre vai colocar R$3 bilhões na operação brasileira neste ano principalmente em serviços financeiros e logística, após captar US$ 1,85 bilhão (R$7,2 bilhões) com investidores. Essa quantia representa um aumento de 50% em relação ao montante de 2018 que, por sua vez, já havia sido o dobro do investimento de 2017;
  • Em relação à logística, hoje a empresa inaugura um centro de distribuição com 111 mil m², em Cajamar (SP), dobrando sua área de armazenamento e segundo Leandro Bassoi, diretor o Mercado Envio, aumentará o espaço para estoque de vendedores, possibilitando a entrega das mercadorias num tempo 3 vezes menor;
  • Em relação aos serviços financeiros, a empresa dará incentivos como cash back e descontos para os usuários que usarem sua plataforma de pagamento Mercado Pago. Lembrando que o Mercado Livre começará a trabalhar mais próximo do PayPal, que com aporte de US$750 milhões, passou a deter certa de 3% do Mercado Livre;
  • Como temos mencionado, a aceleração da empresa no Brasil deve pressionar seus concorrentes mais fortes, como a Magazine Luiza e B2W. Continuamos a ver as duas empresas na direção correta para crescer no Brasil, mas a concorrência deve ficar mais acirrada no setor como um todo.

COE News

Apple segue investindo na diversificação de seu modelo de negócios

  • Com o intuito de acelerar a diversificação de receitas e compensar a desaceleração do crescimento de venda de iPhones, a gigante fundada por Steve Jobs lançará dois novos serviços por assinatura, vídeo streaming e um novo aplicativo de notícias, nesta segunda-feira. Ambos representam a evolução dos atuais serviços Apple TV e Apple News;
  • A nova aposta da produtora de iPhones acompanha a atual tendência no crescimento do mercado de streaming, mirando o modelo de conteúdo em vídeo por assinatura, cobrando US$ 9,99 por mês. Assim como o recente lançamento da plataforma “Disney+”, a nova divisão de negócios da Apple irá disputar espaço com Netflix e Amazon Prime, ao oferecer séries, programas de TV e filmes tanto de conteúdo próprio como de terceiros;
  • A expectativa da Apple é que a divisão de serviços passe a representar ~20% das receitas até 2020 (~US$ 50bi), sendo que hoje responde por 15%, além de atingir a marca de 500 milhões de assinantes pagos, contra os atuais 360 milhões.

Nintendo planeja lançar novo console ainda este ano

  • A gigante do mundo de jogos planeja lançar duas novas versões do console Switch ainda este ano, aproveitando-se do recente sucesso de alguns lançamentos, como “Super Smash Bros” e “Pokémon”. Enquanto uma das versões apresentará melhor definição de imagem, a outra será portátil e vendida por um preço mais acessível;
  • O lançamento provavelmente ocorrerá no próximo evento da famosa produtora de jogos E3, que será sediado em Los Angeles no mês de junho. Lançado em março de 2017, o Switch tem sido fundamental para o sucesso dos negócios da Nintendo. Mas de 80% suas receitas estão atreladas a vendas do console e jogos para o mesmo; 
  • Apesar do fim do ciclo da venda de consoles no mundo dos jogos, (i) o engajamento dos gamers com a plataforma streaming Nintendo Switch Online (8 milhões de assinantes) e (ii) sucesso das vendas de títulos já consagrados, como o recente lançamento do “Super Smash Bros Ultimate”, continuarão a sustentar o crescimento no médio prazo.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.