Divulgação da inflação americana é destaque do dia

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Clique para ouvir

IBOVESPA 1,7% | 127.594 Pontos

CÂMBIO -1,6% | 5,17/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em alta de 1,73% nesta segunda-feira (12), chegando a 127.594 pontos – foi o maior ganho diário do índice desde 7 de maio, quando a valorização foi de 1,77%. Enquanto isso, o dólar comercial registrou queda de 1,6% a R$ 5,173 na compra e a R$ 5,174 na venda. As taxas futuras de juros, por sua vez, fecharam o dia de ontem em alta nos vencimentos mais longos, após volatilidade ao longo da sessão. No encerramento, a postura mais defensiva dos agentes veio após declarações de Bruno Serra, diretor de Política Monetária do Banco Central, que afirmou que o Brasil vive um “momento perigoso” para a inflação. A piora nas taxas veio apesar de queda na mediana do IPCA 2022 no Focus e recuo do dólar: DI jan/22 fechou em 5,815%; DI jan/24 encerrou em 8,035%; DI jan/26 foi para 8,59%; e DI jan/28 fechou em 8,93%.

Hoje, bolsas internacionais amanhecem sem movimentos expressivos (EUA 0% e Europa -0,1%) enquanto investidores aguardam dados da inflação americana de junho, estimada pelo consenso em +5% a.a., além do início da temporada de resultados das empresas americanas. Hoje, destaque para as divulgações de J.P. Morgan, Goldman Sachs e PepsiCo; amanhã, Bank of America, Citi, BlackRock e Wells Fargo estarão em foco. Especificamente na China (+0,2%), investidores reagem positivamente a um aumento de +32,2% nos volumes de exportações comparado ao mesmo período de 2020.

Do lado de Economia, conforme destacamos acima, o destaque da agenda internacional é a divulgação da inflação ao consumidor (CPI) americana: o time XP espera + 0,35% M/M e + 3,9% A/A. Nos últimos meses, a inflação americana disparou, gerando temores de que o Fed aumente o aperto monetário antecipadamente. Para as autoridades da instituição, no entanto, o salto da inflação é temporário, sendo explicado pelo processo de reabertura econômica após o choque pandêmico. Nossa expectativa é que tal indicador deve permanecer em patamares elevados durante o resto do ano devido ao efeito base de 2020, encerrando 2021 em 3,5% e recuando para 1,8% em 2022.

Já no campo da política internacional, após um intenso dia de negociações nos EUA, democratas se aproximam de acordo sobre o plano das Famílias Americanas, que destravaria o pacote de infraestrutura no Senado. Apesar de ainda estar sendo negociado, o projeto poderia ficar em torno de USD 3 e 4 trilhões. Na seara diplomática, o governo Biden continua buscando enfrentar a China pelo multilateralismo: segundo a Bloomberg, a Casa Branca estaria buscando acordo no Indo-Pacífico para combater a influência de Beijing na região e buscando envolver países como Canadá, Chile, Japão, Malásia, Austrália, Nova Zelândia e Cingapura.

Por fim, no campo da política nacional, o deputado Celso Sabino, relator da reforma tributária, pode apresentar hoje aos líderes de bancada na Câmara uma versão preliminar de seu parecer. Devem ser alterados pontos como a alíquota do IRPJ, que pode ter uma redução de até 12,5 p.p., maior que os 5 p.p. previstos inicialmente, e também a retomada da isenção nos rendimentos de fundos imobiliários. A intenção do comando da Câmara é que, depois de passar pelo crivo dos líderes, o texto possa ser debatido publicamente para ser votado em agosto no plenário. Destaque também para a CPI da Pandemia, que retoma seus trabalhos nesta semana e mantém pressão sobre o governo, além da sanção de Bolsonaro à medida provisória da privatização Eletrobras com 14 vetos, os quais ainda precisam ser analisados pelo Congresso.

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Calendário do 2T21

Economia

  1. Expectativa em torno da divulgação do CPI de junho e balanços do segundo semestre nos EUA

Política

  1. Relator da reforma tributária deve apresentar versão prévia de parecer a líderes na Câmara
  2. CPI da Pandemia mantém pressão sobre o governo e ambiente político segue instável
  3. Bolsonaro sanciona MP da Eletrobras com 14 vetos
  4. Política internacional: Democratas se aproximam de acordo sobre plano das Famílias Americanas, que destravaria pacote de infraestrutura

Commodities

  1. Papel & Celulose: Mercado de papelão ondulado comemora um ano de recordes sequenciais

Empresas

  1. EdP Energias do Brasil (ENBR3): Destaques operacionais do 2T21
  2. JHSF (JHSF3) – Aquisição de novo terreno e dados operacionais do 2T21
  3. Plano & Plano (PLPL3) – 2T21 Prévia Operacional: Trimestre sólido após afrouxamento das restrições comerciais
  4. Cyrela (CYRE3) – 2T21: Sólida Performance Operacional
  5. Melnick (MELK3) – 2T21: Trimestre ameno, mas em recuperação
  6. Even (EVEN3) – 2T21: Trimestre ameno após forte primeiro trimestre
  7. Direcional (DIRR3) – 2T21: Performance Recorde e Sólido Crescimento da Riva
  8. Enjoei (ENJU3): O crescimento continua; Fortes dados operacionais do 2T21
  9. Cogna (COGN3): Prolongamento da dívida
  10. Hypera (HYPE3): Movimento ousado em M&A: 12 marcas da Sanofi na América Latina
  11. Locaweb (LWSA3): Social Commerce – Aquisição da Bagy
  12. Mosaico (MOSI3): Lançamento da Plataforma de Cupons e da Extensão
  13. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  14. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional
  15. Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias de hoje do setor

Internacional

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências globais sob o nosso Radar | China vs. Tech

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 13/07

Veja todos os detalhes

Economia

Expectativa em torno da divulgação do CPI de junho e balanços do segundo semestre nos EUA

  • As exportações da China em dólares aumentaram 32,2% em junho em relação ao ano anterior, em comparação com um crescimento de 27,9% em maio. Os analistas ouvidos pela Bloomberg previam um aumento de 23,1%. As exportações cresceram muito mais rápido do que o esperado em junho, à medida que a sólida demanda global, liderada por medidas de bloqueio e vacinação, eclipsou os surtos de vírus em todo o mundo e atrasos nos portos. Mas o crescimento geral do comércio na segunda maior economia do mundo pode desacelerar na segunda metade de 2021, alertou um funcionário da alfândega na terça-feira, em parte refletindo as incertezas da pandemia COVID-19, conforme a variante do vírus Delta causa estragos em alguns países;
  • A Alemanha confirmou que a inflação ao consumidor (CPI) anual desacelerou de 2,5% para 2,3%, em linha com as expectativas;
  • O destaque da agenda internacional é a divulgação da inflação ao consumidor (CPI) americana (XP espera + 0,35% m / me + 3,9% a / a). Nos últimos meses, a inflação americana disparou, gerando temores de que o FED aumente o aperto monetário. Para as autoridades do Fed, no entanto, o salto da inflação é temporário e é explicado pelo processo de reabertura econômica após o choque pandêmico. Nossa expectativa é que número deve permanecer em patamar elevado em 2021 devido ao efeito base de 2020, encerrando 2021 em 3,5% e recuando para 1,8% em 2022;
  • Além disso, no radar estão os primeiros balanços da segunda metade do ano nos Estados Unidos. Esta manhã, o JPMorgan e o Goldman Sachs, dois dos maiores bancos americanos, divulgaram seus números;
  • No Brasil, o IBGE divulga a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do mês de maio às 9h (XP + 22,2% e mercado 22,1%).

Política

Relator da reforma tributária deve apresentar versão prévia de parecer a líderes na Câmara

  • O deputado Celso Sabino, relator da reforma tributária, pode apresentar hoje aos líderes de bancada na Câmara uma versão preliminar de seu parecer. Devem ser alterados pontos como a alíquota do IRPJ, que pode ter uma redução de até 12,5 p.p., maior que os 5 p.p. previstos inicialmente, e também a retomada da isenção nos rendimentos de fundos imobiliários. A intenção do comando da Câmara é que, depois de passar pelo crivo dos líderes, o texto possa ser debatido publicamente para ser votado em agosto no plenário.

CPI da Pandemia mantém pressão sobre o governo e ambiente político segue instável

  • A CPI da Pandemia retoma seus trabalhos nesta semana com série de depoimentos sobre as negociações para compras de vacina pelo governo federal. Os avanços da comissão, além do inquérito aberto pela Polícia Federal, mantêm o governo sob pressão. Jair Bolsonaro visitou ontem o ministro Luiz Fux, presidente do Supremo, e fez fala em tom mais moderado, mas o ambiente político segue contaminado pelos episódios.

Bolsonaro sanciona MP da Eletrobras com 14 vetos

  • Foi publicada no Diário Oficial de hoje a sanção da medida provisória da privatização da Eletrobras, com 14 dispositivos vetados, que, em primeira análise, não atingem os objetivos centrais do projeto aprovado. Há, no entanto, vetos a pontos politicamente sensíveis, como à obrigatoriedade de sabatina pelo Senado para a indicação da diretoria do ONS ou à exigência de aproveitamento pelo Executivo de servidores demitidos sem justa causa. Os vetos precisam ser analisados pelo Congresso, que pode derrubá-los com o voto de 41 dos 81 senadores e de 257 dos 513 deputados.

Política internacional: Democratas se aproximam de acordo sobre plano das Famílias Americanas, que destravaria pacote de infraestrutura

  • Após um intenso dia de negociações, democratas se aproximam de acordo sobre o plano das Famílias Americanas, que destravaria o pacote de infraestrutura no Senado. Apesar de ainda estar sendo negociado, o projeto poderia ficar em torno de USD 3 – 4 trilhões, segundo fontes ouvidas por diversas publicações nesta segunda-feira (13);
  • Na seara diplomática, o governo Biden continua buscando enfrentar a China pelo multilateralismo. Segundo a Bloomberg, a Casa Branca estaria buscando acordo no Indo-Pacífico para combater a influência de Beijing na região. Entre os países cotados para o acordo estão Canada, Chile, Japão, Malaysia, Austrália, Nova Zelândia e Cingapura;
  • E Biden deve alertar empresas americanas do risco crescente de operar em Hong Kong devido a nova política da China no território;
  • Na Europa, crescem as preocupações pela variante Delta.

Commodities

Papel & Celulose: Mercado de papelão ondulado comemora um ano de recordes sequenciais

  • Segundo dados preliminares divulgados pela Empapel, a expedição de caixas, acessórios e chapas de papelão ondulado foi de 330.228 toneladas em junho, alta de 13% em relação a junho de 2020. Novamente, o mercado de papelão ondulado segue batendo consecutivos recordes mensais. Esse foi o maior volume expedido entre os meses de junho desde 2005, além de ser a 12ª vez consecutiva em que o crescimento interanual do volume expedido é recorde. O volume registrado superou inclusive as expedições de junho de 2018, período em que houve recomposição da expedição após a paralisação dos serviços de transporte de carga no final de maio do mesmo ano, de acordo com a Empapel;
  • Com relação à produção por dia útil (25 dias úteis no mês), a Empapel registrou uma alta de 13%, na comparação anual, para 13.209t/du, sendo a maior expedição diária entre os meses de junho;
  • Com o fechamento do trimestre, a instituição registrou um volume de 985 mil toneladas, sendo 17% acima do segundo trimestre de 2020, além de ser o melhor segundo trimestre desde o início da série. Com o resultado, o 1º semestre de 2021 registra um volume de 1,99 milhão de toneladas, 13% superior ao mesmo período do ano anterior e o maior primeiro semestre da série;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra para Irani e Klabin;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Empresas

EdP Energias do Brasil (ENBR3): Destaques operacionais do 2T21

  • Ontem a EDP divulgou suas informações operacionais referentes ao 2T21. O principal destaque foi o aumento de +16% A/A no volume de energia do segmento de distribuição, dividido em +18% para a EDP São Paulo e +13% para a EDP Espírito Santo;
  • Segundo a companhia, o aumento no consumo é resultante da recuperação da atividade econômica, refletindo o aumento da produção industrial e da atividade comercial, comparado ao ano anterior. Adicionalmente, também corroborou para o aumento no consumo, as temperaturas mais elevadas no trimestre;
  • Vemos o resultado operacional da EDP Energias do Brasil no trimestre como positivos, sinalizando uma recuperação da demanda. Temos recomendação de compra nas ações da EDP Energias do Brasil e preço-alvo de R$ 21,00/ação.

JHSF (JHSF3) – Aquisição de novo terreno e dados operacionais do 2T21

  • Ontem (12), a JHSF anunciou a aquisição de uma área adicional de 6,1 milhões de m² no complexo Boa Vista pelo valor de R$140 milhões, que será destinada a implantação do quarto empreendimento do Complexo, do qual já fazem parte a Fazenda Boa Vista, Boa Vista Village e Boa Vista Estates;
  • Ainda, a companhia divulgou ontem (antes da abertura do mercado) a prévia operacional do segundo trimestre. A JHSF reportou fortes vendas de R$557 milhões, impulsionada pelo Complexo Boa Vista (R$448 milhões) e Catarina Town (R$100 milhões);
  • Vemos tanto a aquisição do terreno adicional como a prévia operacional como positiva e reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$9,70/ação.

Plano & Plano (PLPL3) – 2T21 Prévia Operacional: Trimestre sólido após afrouxamento das restrições comerciais

  • Plano & Plano (PLPL3) reportou sólido resultado operacional. A companhia anunciou vendas líquidas de R$361 milhões (VSO de 18%) e lançamentos em recuperação (R$351 milhões vs. R$102 milhões no primeiro trimestre) após o afrouxamento das restrições comerciais em São Paulo. A performance positiva reforça nossa visão de demanda resiliente para o segmento de baixa renda apesar dos desafios no curto prazo. Dito isso, reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$10,0/ação;
  • A companhia lançou 7 projetos totalizando um VGV de R$354 milhões (crescimento de 42% A/A e 247% T/T). Vendas líquidas atingiram R$361 milhões (crescimento de 134% A/A e 8% T/T), o que levou a VSO (venda sobre oferta) para 18% no trimestre (vs. 16.5% no 1T21). Por fim, ressaltamos o baixo estoque de unidades prontas (somente 0,4% do estoque total de unidades), indicando a sólida estratégia comercial e liquidez de seus empreendimentos.

Cyrela (CYRE3) – 2T21: Sólida Performance Operacional

  • A Cyrela (CYRE3) apresentou dados operacionais sólidos referente ao 2T21 após um 1T21 mais ameno, que havia sido impactado pelas restrições comerciais em razão da pandemia. Em suma, vemos seu desempenho operacional como positivo e reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$33,0/ação;
  • A companhia lançou 19 empreendimentos, totalizando R$1,9 bilhão em VGV (+358% T/T e +659% A/A), dos quais: i) R$1,2 bilhão foi de projetos de alta renda; ii) R$229 milhões de média renda e iii) R$513 milhões de projetos dentro do programa habitacional Casa Verde e Amarela;
  • As vendas líquidas atingiram R$1,56 bilhão (alta de 51% T/T e 204% A/A), dividida em: i) R$776 milhões de lançamentos recentes; ii) R$545 milhões de unidades em construção e iii) R$239 milhões de estoque pronto. Isso levou a uma velocidade de vendas (VSO) de 22,9% no 2T21 (vs. 17,5% no 1T21) e 40% de seus lançamentos recentes.

Melnick (MELK3) – 2T21: Trimestre ameno, mas em recuperação

  • Melnick postou resultados operacionais mais amenos referente ao segundo trimestre. A companhia lançou apenas um empreendimento (R$98 milhões em VGV) e uma performance de vendas em recuperação de R$140 milhões (VSO de 14%) após o impacto das restrições comerciais em decorrência da covid-19 nos meses anteriores. Embora esperamos algum impacto no curto prazo, mantemos nossa visão positiva para as ações no longo prazo e mantemos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$9,0/ação;
  • A companhia lançou apenas um projeto residencial com R$98 milhões em VGV. Dito isso, os lançamentos caíram -60% A/A e -71% T/T. Além disso, vendas líquidas atingiram R$140 milhões (-43% A/A e +15% T/T), o que levou a velocidade de vendas (VSO) a 14% (vs. 12% no trimestre anterior). Por fim, a Melnick entregou um projeto com VGV de R$90 milhões.

Even (EVEN3) – 2T21: Trimestre ameno após forte primeiro trimestre

  • A Even (EVEN3) apresentou dados operacionais mais amenos no 2T21 após um forte primeiro trimestre, que havia sido impulsionado pela venda do empreendimento Hotel Fasano Itaim. Em suma, mantemos nossa recomendação neutra e preço-alvo de R$13,0/ação;
  • A Even lançou apenas dois projetos, totalizando R$216 milhões (vs. R$716 milhões no primeiro trimestre e +10% contra o mesmo período do ano passado). As vendas líquidas atingiram R$354 milhões (-40% T/T e +18% A/A), sendo R$249 milhões de estoques e R$105 milhões de lançamentos recentes. Isso levou a uma velocidade de vendas (VSO) de 16% (vs. 24% no trimestre anterior) e 49% em relação aos lançamentos recentes;
  • Lembramos que os números do primeiro trimestre foram impulsionados pela venda do projeto Hotel Fasano Itaim (com VGV de R$280 milhões), o que pode distorcer a comparação trimestral.

Direcional (DIRR3) – 2T21: Performance Recorde e Sólido Crescimento da Riva

  • A Direcional reportou números operacionais recordes para o segundo trimestre de 2021. A performance positiva reforça não só nossa visão de demanda resiliente no segmento de baixa renda (segmento core da Direcional), mas também o sólido crescimento da Riva (subsidiária no segmento de média renda). Com isso, esperamos uma reação positiva do mercado e reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$20,5/ação.
  • Direcional lançou 13 empreendimentos, totalizando R$785 milhões (+123% A/A e +36% T/T), dos quais: R$597 milhões foram sob o programa Casa Verde e Amarela e R$188 milhões da Riva.
  • Vendas líquidas atingiram R$614 milhões (+53% A/A e +19% T/T), divididos em R$433 milhões da baixa renda, R$178 milhões da Riva e R$3 milhões do legado (projetos antigos). Isso levou a uma velocidade de vendas (VSO) consolidado 18% (vs. 17% no trimestre anterior) e sólidos 26% para as operações da Riva (vs. 20% no trimestre anterior).
  • Direcional reportou uma queima de caixa de R$30 milhões durante o trimestre, ajustado aos dividendos e programa de recompra. A companhia destacou a aquisição de R$51 milhões em ações desde o início do programa de recompra de ações em novembro de 2020 e R$100 milhões em distribuição extraordinária de dividendos no segundo trimestre.

Enjoei (ENJU3): O crescimento continua; Fortes dados operacionais do 2T21

  • O Enjoei reportou a prévia operacional dos resultados do 2T21, com o GMV crescendo 82% A/A, em linha com o esperado;
  • Vemos os dados divulgados como positivos devido ao sólido crescimento A/A, mesmo diante de uma forte base de crescimento registrada no 2T20, durante o auge da migração ao canal online devido a pandemia;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$15,0 por vermos a empresa como uma combinação de um caso de tecnologia/crescimento e uma ação exposta ao movimento de recuperação da economia. Clique aqui para ver o relatório completo.

Cogna (COGN3): Prolongamento da dívida

  • A Cogna anunciou a aprovação da emissão de R$1,25B em debêntures visando alongar seu passivo financeiro, do qual R$2,0B vencem nos próximos 12 meses (de um total de R$7,2B em debêntures);
  • A emissão de Debêntures (em até duas séries) será objeto de distribuição pública com esforços restritos de colocação;
  • As Debêntures serão farão jus a uma remuneração equivalente a 100% da Taxa DI, acrescida de um spread de: (i) 2,60% por ano para as Debêntures da 1ª Série; e (ii) 2,95% por ano para as Debêntures da 2ª Série. Os pagamentos serão feitos semestralmente;
  • As Debêntures da 1ª Série serão amortizadas na sua data de vencimento: 20 de agosto de 2024;
  • As Debêntures da 2ª Série serão amortizadas em duas parcelas: i) em 20 de agosto de 2025; e ii) em 20 de agosto de 2026 – sua data de vencimento;
  • Nós vemos esse movimento como positivo conforme deve ajudar a companhia em uma perspectiva de balanço patrimonial. No entanto, com relação a operação, nós continuamos cautelosos a respeito do processo de turnaround da frente de ensino superior e baixo desempenho do ensino básico no curto-prazo. Portanto, nós reiteramos a nossa recomendação Neutra e preço-alvo de R$5,1/ação.

Hypera (HYPE3): Movimento ousado em M&A: 12 marcas da Sanofi na América Latina

  • A Hypera anunciou o acordo para adquirir 12 marcas de medicamentos isentos de prescrição (“OTC”) e de prescrição da Sanofi no Brasil, México e Colômbia por US$190,3 milhões;
  • Este portfólio da Sanofi teve vendas de R$250 milhões em 2020, portanto, o valuation implícito EV/Vendas é de ~4,0x, em comparação com o EV/Vendas ’20 da Hypera de 6,5x;
  • A Hypera está agregando marcas fortes ao seu portfólio como o analgésico AAS, o fitoterápico Naturetti e o antisséptico Cepacol, junto com os produtos sob prescrição Buclina, para estimular o apetite, e Hidantal, para tratar epilepsia, entre outros;
  • Além disso, acreditamos que a companhia será capaz de aproveitar as sinergias de custos integrando a produção dos medicamentos da Sanofi, bem como as sinergias fiscais dos benefícios que a Hypera tem em Goiás;
  • Também acreditamos que a Hypera será capaz de diluir ainda mais suas despesas operacionais, pois está apenas adicionando as marcas e produtos ao seu portfólio, tornando a transação altamente atrativa também na perspectiva de EBITDA;
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra para a HYPE3 e nosso preço alvo de R$48/ação.

Locaweb (LWSA3): Social Commerce – Aquisição da Bagy

  • A Locaweb anunciou na noite desta segunda-feira (12) a aquisição da “Bagy” (Comunicado ao Mercado), uma plataforma de e-commerce focada em social commerce. Esta é a 11ª aquisição da empresa desde fevereiro de 2020, reforçando o plano de Fusões e Aquisições da empresa divulgado tanto na época do IPO em 2020 quanto no aumento de capital (Follow on) 2021, que é oferecer um ecossistema completo para apoiar os varejistas em seu processo de digitalização. Com a aquisição, a Locaweb entra no mercado de Social Commerce, segmento de alto crescimento no e-commerce, sendo uma ferramenta importante para captação e conversão de leads para todo o ecossistema da Locaweb;
  • O valor da aquisição não foi divulgado. Vale ressaltar que a transação segue o modelo de aquisição da Locaweb em outras transações – em que os sócios fundadores da adquirida permanecem na operação, com direito a earnout (prêmio adicional aos vendedores, a depender do atingimento de métricas específicas de performance);
  • Um comentário sobre a empresa adquirida: Bagy é uma plataforma de e-commerce focada em social commerce que conta com +13,5 mil clientes ativos e +127 mil seguidores nas redes sociais. O objetivo da companhia é auxiliar tanto PME’s, quanto pessoas físicas e influenciadores a montar uma loja virtual. O usuário consegue criar de forma rápida uma loja, utilizando o celular para cadastrar produtos, tirar fotos, determinar valores e oferecer integração nativa com as Instagram, facebook etc e também o Mercado Livre;
  • Vemos a aquisição como positiva, pois está em linha com a estratégia da empresa apresentada durante seu recente processo de follow on (mais detalhes aqui). Conforme mencionado anteriormente em nosso relatório “Locaweb: Sua plataforma digital – Atualizando nossas estimativas; Retomando com COMPRA”, vemos espaço para mais aquisições se materializarem nos próximos meses e maior consolidação do mercado. Mantemos nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$ 32,0 por ação para o final de 2021.

Mosaico (MOSI3): Lançamento da Plataforma de Cupons e da Extensão

  • Ontem, a Mosaico fez dois anúncios: (i) lançamento de sua plataforma de agregação de cupons e promoções e (ii) lançamento de sua extensão de comparação de preços, através da integração completa do Vigia de Preço, adquirido em maio;
  • A plataforma de descontos começa a operar oferecendo mais de 1000 cupons e com mais de 100 lojas parceiras, atendendo a um novo público, que inicia a compra pela escolha de promoções. Já a extensão, funcionará como um assistente virtual, melhorando a expêriencia de compra durante a navegação dos usuários em sites de e-commerce;
  • Enxergamos os anúncios como positivos, pois reforçam a estratégia da empresa de auxiliar os consumidores durante toda a jornada de compra online. Mantemos a nossa recomendação de compra e preço-alvo para o fim de 2021 de R$38,0/ação.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias de hoje do setor

  • Quais tópicos costumamos abordar? Notícias relevantes para os segmentos de proteínas (bovina, suína e frango); açúcar & etanol; milho e soja; exportações brasileiras; dentre outras. Confira os destaques de hoje:
    • USDA publica relatório ‘morno’ e grãos sobem em Chicago (Valor)
    • Governo define mistura de 12% para o próximo leilão do biodiesel (Valor)
    • Pátria compra distribuidora de insumos mineira Produttiva (Valor)
  • Clique aqui acessar o relatório completo: Clipping XP Agro, Alimentos e Bebidas

Internacional

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências globais sob o nosso Radar | China vs. Tech

  • Nos EUA, foi dado o início do turismo espacial, com a Virgin Galactic fazendo o seu primeiro lançamento;
  • A ByteDance (dona do TikTok) suspende por um período indeterminado a sua intenção de fazer IPO nas bolsas dos EUA e Hong Kong devido à forte regulação chinesa;
  • Ações da Airbus apreciam após um crescimento de 57% no número total de aeronaves entregues no primeiro semestre de 2021;
  • Dados do Bank of America apontam para uma precificação otimista do mercado americano, mostrando altas expectativas sobre os resultados das empresas no segundo trimestre de 2021.
  • Acesse aqui o relatório internacional

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 13/07

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.