Videogames: A ascensão de uma indústria multibilionária

Num mundo cada vez mais digital, os videogames são o entretenimento mais imersivo do mercado


Compartilhar:


Pode soar muito tempo, mas a história dos videogames teve início há 70 anos em laboratórios de informática de universidades como o MIT, onde professores e alunos simulavam o jogo da velha em máquinas antigas da IBM. Os games só viriam a se tornar um sucesso comercial 20 anos depois, com o lançamento viral do Pong pela Atari.

Como em outras indústrias, a de games já passou por diversas inovações e hoje praticamente 50% do faturamento tem origem em aparelhos móveis (como celulares e tablets).

  • Fliperama era dominante, abrindo espaço para consoles
  • Consoles foram seguidos por jogos para PC
  • PC abriu espaço para o público dos aparelhos móveis
  • Hoje, vemos o início do mercado de realidade virtual se desenvolvendo
Fonte: Yuki Naramura

Mercado é estruturalmente positivo:

Crescimento: Num mundo cada vez mais digital, onde ~47% da população global possui um aparelho celular e a quantidade de jogadores já alcança a marca de 2,2 bilhões, a indústria dos games ainda possui uma grande base para monetização e engajamento. Além disso, se continuarmos caminhando para um mundo 100% digital, ainda restam 3 bilhões de pessoas (desconsiderando crianças de 0-9 anos) sem dispositivo móvel que eventualmente terão acesso a um.

Audiência: Outra linha de crescimento está no segmento de eSports; devido a grande base, estima-se que mais de 500 milhões de pessoas assistirão transmissões de jogos eletrônicos em 2021. Para se ter uma ideia, a Twitch transmitiu 5 bilhões de horas de conteúdo no 2T20 e canais como ESPN já incluiram campeonatos de DotA2, League of Legends e Counter-Strike em sua programação.

Torneio de League of Legends em Toronto

Engajamento: Num mundo que disputa pelo tempo de atenção das pessoas, as experiências imersivas combinadas com evolução gráfica dos games e com o potencial da realidade virtual tornam o setor um concorrente difícil de ser batido. Os videogames dominam o tempo livre da população mais jovem e tomam o lugar dos esportes; para cada criança jogando futebol, baseball, basquete e futebol americano no mundo, há 6 outras jogando videogames.

Um mercado envisionado pelos gigantes de tecnologia: As FAAMGs estão apostando bilhões em investimentos num mercado que já fatura 2x a indústria cinematográfica (US$ 43bi) somada com a de música (US$ 19bi). Facebook: possui 700 milhões de jogadores mensais na plataforma. Amazon: adquiriu a Twitch por US$ 1bi e lançou a versão teste de seu primeiro título New World. Apple: games representam 80% do faturamento da AppStore e oferece serviços como Apple Arcade. Microsoft: tem meta de integrar múltiplas plataformas (PC, console, mobile) via tecnologia xCloud. Google: Stadia tem o objetivo de ser a Netflix dos games, possibilitando acesso a games de múltiplas plataformas.

disassembled Xbox One controller

Quais são os nomes mais bem posicionados?

Tencent: Continua expandindo sua carteira de games via aquisições. As mais marcantes foram a Riot Games por US$ 400 milhões em 2011 (desenvolvedora do League of Legends) e, em 2020, pagou US$ 200 milhões pela norueguesa Funcom. Além disso, a gigante chinesa possui investimentos em diversas outras empresas como a Bluehole (PUBG), Ubisoft, Epic e Miniclip.

NVIDIA e AMD: Ambas fornecem processadores gráficos para o mercado de videogames e disputam pela melhor performance. Mais de 50% das receitas dessas companhias vem da indústria de games.

Nintendo: Fundada em 1889, a empresa se consolidou 100 anos depois como a dominante no mercado de consoles após o lançamento do Super Nintendo (SNES) e até hoje fatura com o personagem Mario, que é um ícone dos jogos e já vendeu mais de 600 milhões de cópias em suas diversas variações

Activision Blizzard: Faturando mais de US$ 6 bi ao ano, empresa possui grandes nomes como World of Warcraft, Call of Duty, Crash e Overwatch.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.