XP Expert

🌎RADAR GLOBAL: Nova aposta do Netflix

Aquisição do Netflix, resultados da Nike e Bitcoin ilegal

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Mercados globais amanhecem levemente negativos (EUA -0,1% e Europa -0,1%) após semana de alta volatilidade causada pela falta de liquidez da Evergrande, que poderia causar um problema sistêmico na China (+0,6%). Na Europa, as incertezas escalam ao passo que as eleições da Alemanha não resultaram em um vencedor, podendo postergar ainda mais a decisão do novo líder da maior economia do continente. O petróleo (+1,1%) amanhece mais um dia em campo positivo à medida que analistas do Goldman Sachs definem o último furacão nos EUA como o mais bullish para o preço da commodity, devido à drástica redução da produção, e aumentaram seu preço-alvo para US$ 90.

Coronavírus: O CDC aprovou a distribuição das doses de reforço da Pfizer-BioNTech para idosos e indivíduos vulneráveis. A Moderna também já apresentou seu pedido de aprovação em 1º de setembro enquanto a Johnson & Johnson enviou, na semana passada, seus dados mostrando que a dose extra aumenta a proteção contra a infecção para 94%. O FDA, que examina estes pedidos antes do CDC, ainda não anunciou quando revisará os dados.

EMPRESAS

A Fantástica Fábrica da Netflix: A Netflix (NFLX34) adquiriu as obras de Roald Dahl, autor de clássicos infantis como A Fantástica Fábrica de Chocolate e Matilda, no maior negócio de conteúdo da empresa de streaming até hoje. O orçamento total de produção da Netflix sob o acordo é de US$ 1 bilhão e visa criar uma série de TV baseada em suas obras. A propriedade de Roald Dahl oferece uma oportunidade global para a Netflix, pois seus livros foram traduzidos para 63 idiomas e venderam mais de 300 milhões de cópias até hoje. Desta forma, a aquisição irá ajudar a companhia a construir seu conteúdo nas guerras de streaming contra as rivais Disney+, Amazon Prime e HBO Max.

Mercado segue disputado: A Netflix, que já gastou US$ 17 bilhões em 2021 licenciando programas de TV e filmes, tem uma série de acordos exclusivos com produtores e estrelas de Hollywood. No entanto, outras empresas também seguem na disputa pela contratação de nomes e marcas fortes, que acabam criando o diferencial competitivo entre as plataformas. Em maio, a Amazon pagou US$ 8,5 bilhões pela MGM, marcando a 2ª maior aquisição já realizada pela empresa e, ainda em 2021, o Amazon Prime pode lançar sua série de TV ‘O Senhor dos Anéis’. Enquanto isso, o Disney+ ultrapassou 100 milhões de assinantes globais apenas 16 meses após o lançamento do serviço de streaming. Em 2006, a Disney investiu US$ 7,4 bilhões na compra da Pixar, a fábrica de sucesso por trás de Procurando Nemo, Toy Story e Os Incríveis.

Nike (NIKE34) decepciona em receitas e reduz projeções: A dona de uma das marcas mais conhecidas do mundo reportou uma receita de US$ 12,25bi vs. US$ 12,46bi esperados pelo consenso; o lucro líquido por ação foi de US$ 1,16 vs. US$ 1,10, levemente acima do projetado pelos analistas. Os resultados mistos foram fruto de uma menor demanda pelos produtos da companhia na América do Norte, parcialmente balanceada por um aumento em vendas diretamente ao consumidor, o que contribuiu para uma expansão de margens.

Olhando para o futuro, a empresa espera novos atrasos na fabricação e entregas dos seus produtos, podendo levar até mesmo a faltas no estoque. Grande parte destes problemas em sua produção se devem às restrições para a contenção da pandemia aplicadas no Vietnã, país responsável por 51% da produção total de calçados e 30% da produção dos vestuários da companhia. Como resultado, a Nike reduziu suas expectativas de crescimento de receitas para 2022, que agora deverá ser na casa de 1 dígito vs. 2 dígitos anteriormente. As ações da empresa acumulam queda de 6,17% desde o anúncio dos resultados.

Bitcoin ilegal na China: Reguladores da China decretaram, mais uma vez, a proibição geral de todas as transações criptográficas e mineração, atingindo o Bitcoin e outras criptos importantes, também pressionando ações relacionadas à blockchain. As repetidas proibições destacam a dificuldade do governo em manter o controle do sistema financeiro nacional e identificar transações com as moedas. O esforço não é recente: Em maio, por exemplo, a China proibiu instituições financeiras e empresas de pagamento de fornecer serviços relacionados a transações de criptomoedas e, desde 2013, já é a 7ª vez que o governo emite pronunciamentos semelhantes.

Regulação global? A decisão ocorre em meio a uma preocupação mundial em relação aos criptoativos, à medida que governos da Ásia até os Estados Unidos temem que moedas digitais altamente voláteis operadas de forma privada possam minar o controle dos sistemas financeiro e monetário, aumentar o risco sistêmico, promover o crime financeiro e prejudicar os investidores. Os países também temem que o processo de computação (mineração), por meio do qual o Bitcoin e outros tokens são criados, consuma muita energia, podendo prejudicar as metas ambientais globais. Com o anúncio, o Bitcoin caiu quase 8% na sexta-feira.

ANÁLISES

Fonte: Wind

Importância do setor imobiliário na China: O gráfico acima, do Wind, apresenta que 62% do patrimônio das famílias morando em regiões urbanas na China está concentrado no setor imobiliário. Fazendo um comparativo com outros países, é notável a alta concentração de investimentos dos chineses neste setor, no caso dos EUA e Japão estes valores são de apenas 23% e 36%, respectivamente. Tendo em vista este cenário, um possível colapso de preços dos imóveis na China poderia acabar afetando significantemente o patrimônio de famílias chinesas. Além disso, de acordo com dados do Goldman Sachs, 40% dos empréstimos bancários possuem imóveis como colaterais, amplificando a concentração econômica do país neste setor. Como consequência destes fatores, o temor com a falta de liquidez de uma das maiores incorporadoras do país, a Evergrande, deverão continuar causando volatilidade no curto prazo, até que uma resolução mais clara para o pagamento das dívidas seja apresentada ou o governo apresente algum plano para evitar uma contaminação sistemática.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.