XP Expert

🌎RADAR GLOBAL: Google Chips

Alibaba reporta, JD games e semicondutores do Google

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Mercados globais amanhecem neutros para positivos (EUA 0% e Europa +0,6%) ao passo que investidores aguardam o pronunciamento de Janet Yellen sobre o pacote trilionário de infraestrutura nos EUA e dados de desemprego no país. Na Europa, o índice renova níveis recordes pelo 3º dia consecutivo em meio a uma forte temporada de resultados. Na China (+0,9%), o mercado devolveu parte das perdas após governo abaixar o tom das críticas à indústria de videogames, republicando uma versão mais branda do artigo que foi o estopim do sell-off do setor; Tencent (+2,42%).

Coronavírus: A cidade de Nova Iorque passa a exigir certificado de vacinação de pelo menos uma dose para quem quiser frequentar ambientes fechados. A nova diretriz, batizada de Key to NYC Pass, estará em vigor a partir de setembro e ocorre em meio a um aumento de novos casos em todo o país impulsionado pela variante Delta. Na cidade, 66% dos adultos já estão completamente vacinados.

EMPRESAS

Temporada de resultados do 2T21 nos EUA – Ontem: Alibaba, Marriot, Lyft, Activision Blizzard. Hoje: General Motors, CVS, Kraft Heinz, Uber, Mercado Livre.  Amanhã: Moderna.

Alibaba surpreende em rentabilidade, mas decepciona em receitas: A gigante chinesa reportou seus resultados ontem no período pré-mercado, com uma receita de RMB 206bi vs. RMB 209bi, decepcionando levemente as expectativas (-1,7%); o lucro líquido veio 17,8% acima do consenso, RMB 45,75bi vs. RMB 38,8bi, gerando um LPA de RMB 16,6. Suas principais linhas de receita (nuvem, mídia digital e entretenimento e e-commerce) começaram a desacelerar após o forte crescimento durante a crise. No e-commerce, o faturamento cresceu +34% ano contra ano vs. +64% no trimestre passado. O segmento de nuvem +29% ano contra ano vs. +37% no trimestre passado. Por fim, mídia digital e entretenimento desacelerou para +15% ano contra ano vs. +35% no trimestre anterior.

A ação caiu -1,4% ontem, mas o movimento negativo parece ter sido mais ligado com preocupações sobre a escalada regulatória na China, desta vez sobre o setor de videogames. Por outro lado, há uma certa semelhança nos resultados da empresa com a rival americana, a Amazon, ambas foram positivamente afetadas pela pandemia e estão apenas “normalizando” suas taxas de crescimento para níveis sustentáveis. Os fundamentos das empresas continuam bons e com boas perspectivas no longo prazo.

Resultados dando o tom da reabertura: Lyft reporta pela primeira vez um lucro operacional positivo e um crescimento no faturamento de 125% ano contra ano. A empresa afirma que o bom resultado foi devido a forte demanda pelo seu serviço, mesmo com o aumento nos casos de COVID-19. Marriot surpreende o consenso com um lucro líquido 75% mais alto que o esperado e reporta aumento na ocupação de seus hotéis para 51% vs. 33% em janeiro de 2021.

black laptop computer turned on with blue lights

JD no mercado de games: Na maior conferência asiática de jogos, a China Joy, a rival do Alibaba – JD.com – anuncia a sua nova ambição em criar a maior plataforma chinesa para a compra de produtos relacionados a videogames. Nas palavras do CEO: “Queremos construir uma plataforma que quando você pensar em jogar qualquer coisa que você precisa, você vem para a JD“. Para isso, a empresa já tem ampliado sua parceria com fornecedores e tem coletado feedbacks de seus clientes. Em 2017, lançou a sua equipe de competição global de games, a JD Gaming, para aumentar sua interação com consumidores. No mercado mobile, a JD também anunciou planos de parceria com a Lenovo e a Tencent para desenvolver smartphones específicos para jogos móveis.

Estratégia: A receita global do mercado de competição de jogos eletrônicos deve ultrapassar US$ 1 bilhão pela primeira vez em 2021, crescendo +14,5% ano contra ano, de acordo com a Newzoo. No mundo dos games, a JD ainda está em estágio inicial de se firmar no novo segmento e busca um modelo de negócio para se consolidar.

Para investir no mercado de games, a XP oferece o Trend eSports FIM, o COE Índice e-Sports, bem como BDRs que podem ser negociados em sua plataforma (ATVI34, EAIN34 e T1TW34)

Google Chips: O Google (GOGL34) vai começar a fabricar os próprios semicondutores para seus modelos de celulares Pixel 6 e Pixel 6 Pro, que serão lançados ainda neste ano. A novidade começou a ser desenvolvida há 4 anos e tem o objetivo de reforçar o potencial da inteligência artificial e tecnologia 5G dos aparelhos, a fim de entregar um melhor reconhecimento de fala e processamento de fotos e vídeos. Além do novo chip, os telefones Pixel terão exteriores redesenhados com bordas de metal, sensor de impressão digital e câmera de alto processamento. Ainda neste mês, o Google planeja lançar um novo telefone de baixo custo, mas espera-se que esse dispositivo continue usando um processador Qualcomm, sua antiga fornecedora de chips.

Olhando pro futuro: Para que o investimento produza retornos, os telefones do Google terão que vender melhor do que os modelos anteriores. A companhia enfrenta desafios do segmento de smartphones: Em 2021, o faturamento do Pixel diminuiu 7% vs. 2020, enquanto a OnePlus (pequena competidora) viu suas vendas aumentarem +428%, seguida pela Apple e Samsung, com crescimento de +53% e +17%, de acordo com a Counterpoint Research.

ANÁLISES

Fonte: Goldman Sachs

Transformação digital: O gráfico acima, do Goldman Sachs, apresenta um aumento de projeções para as vendas por canais digitais nos EUA, que agora devem atingir ~US$ 1,5tri em 2025. A aceleração de crescimento das vendas de e-commerce ocorreu devido a pandemia, que acabou introduzindo o mundo digital para diversas pessoas que não o utilizavam anteriormente e catalisou vendas. Em contrapartida, apesar da influência positiva do período pandêmico, a indústria de e-commerce possui pouca aderência global. De acordo com dados da McKinsey, os países mais avançados neste segmento são a China, o Reino Unido e os EUA, com 27%, 24% e 20% das vendas do varejo sendo provenientes do e-commerce. O baixo percentual apresentado pelos países sugere um amplo espaço para o crescimento da indústria globalmente e, com o aumento da acessibilidade a internet e dispositivos eletrônicos ao redor do mundo, devemos ver o setor se desenvolver fortemente nos próximos anos.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.