Por que a próxima década será dos Mercados Emergentes?

Os Mercados Emergentes deverão ser os grandes propulsores de crescimento econômico nos próximos dez anos e, portanto, de retornos na sua carteira. Conheça o que está por desse crescimento e os motivos para investir na região.


Compartilhar:


Cada vez mais se fala em investir em Mercados Emergentes (ME), o que muitos ainda encaram com um certo ceticismo pois a região sofreu bastante nos últimos anos. Entre 2010 e 2020, o índice MSCI Mercados Emergentes retornou 6 p.p. a menos, em termos anualizados, do que o MSCI World, índice de Mercados Desenvolvidos (MD).

Apesar de um pior desempenho nos últimos dez anos, acreditamos que o jogo pode virar e que a próxima década pode ser a vez dos Mercados Emergentes pelas seguintes razões:

A região deve crescer mais do que Mercados Desenvolvidos nos próximos anos

A Ásia foi a primeira região fortemente afetada pelo vírus da Covid-19. No entanto, restrições bem severas de distanciamento social ajudaram países emergentes como China, Taiwan e Coreia do Sul a manter o vírus sob controle e retomar rapidamente suas atividades econômicas. Em comparação, regiões desenvolvidas como os EUA e países na Europa demoraram para reagir, o que levou a números muito maiores de casos de Covid-19 e fatalidades, e sucessivas medidas de isolamento que prejudicaram as economias no ano passado e continuam a afetar as atividades em 2021. 

Como resultado, as economias de Mercados Emergentes contraíram -3,3% no ano passado, enquanto Mercados Desenvolvidos viram uma queda maior de -5,8%. E em 2021, estima-se que ME deverão crescer +6,0%, um ritmo mais acelerado do o crescimento de +3,9% em MD.

Exposição a inovações no setor de tecnologia

Com a pandemia, várias tendências de inovações tecnológicas se aceleraram e vieram para ficar. Durante os últimos doze meses, nos acostumamos com reuniões por videoconferência, fazer compras online e até fazer consultas médicas pelo celular. E essas tendências devem apenas se fortalecer daqui para a frente. Porém, menos de 1% da capitalização do mercado do Ibovespa são empresas de tecnologia, enquanto o setor representa 21% do índice MSCI Mercado Emergentes.

Portanto, para capturarmos as inovações de tecnologia que estão por vir, é crucial estarmos investidos na região onde há maior representatividade.

Crescimento significativo da classe média nos próximos dez anos

Estudos apontam que, na próxima década, quase todo o crescimento da classe média virá de Mercados Emergentes. Esse movimento será particularmente forte em países da Ásia Emergente, onde quase 1,5 bilhão de pessoas estão projetadas para sair de classes mais pobres e entrar na classe média. À medida que essa população se torna mais rica, ela terá mais renda disponível para gastar, aumentando os lucros das empresas de Mercados Emergentes.

Esse gasto adicional não deverá se limitar somente em bens de consumo. Com o crescimento da classe média, a demanda por produtos e serviços de setores como bancos, saúde, tecnologia e até educação deverá ver um aumento também.

Com perspectivas de um dólar mais fraco, Mercados Emergentes devem ter um desempenho superior a Mercados Desenvolvidos

Após mais de uma década de alta do dólar, a moeda finalmente começou a ver sinais de depreciação no ano passado, possivelmente marcando uma mudança estrutural positiva para Mercados Emergentes.

Com a crise causada pela Covid-19, políticas monetárias e fiscais sem precedentes desencadearam o movimento de desvalorização da moeda americana frente a outras. Do lado fiscal, o governo dos EUA já aprovou ao redor de US$ 5 trilhões, equivalente a mais de 20% do PIB americano, em pacotes de estímulos. Já em relação a política monetária, o Federal Reserve, banco central americano, zerou as taxas de juros em março do ano passado, e continua a afirmar que não vê sinais para retirar os estímulos por um bom tempo.

As perspectivas de mais dólares injetados no mercado, manutenção das taxas de juros americanos a zero, além da crescente confiança na retomada da economia global com a vacinação contra a Covid-19, sugerem que o ciclo de dólar mais fraco pode durar mais tempo. E isso, por sua vez, beneficia os Mercados Emergentes que são fortemente correlacionados com os movimentos de desvalorização do dólar.

Com o aumento de incertezas políticas em 2021, ficou clara a importância de diversificar internacionalmente

Além de investir globalmente para diversificar os riscos domésticos, é importante também analisar quais são as regiões que têm maior potencial de impulsionar os retornos.

Olhando para a próxima década, os Mercados Emergentes deverão ser os grandes propulsores de crescimento econômico. No curto prazo, por terem sido os primeiros a sair da pandemia, e no longo prazo, pela expansão da classe média emergente. Além disso, a região proporciona exposição ao crescente setor de tecnologia que nos faz falta no Brasil. E por último, ela deve ser a maior ganhadora do fim do ciclo de valorização do dólar frente a outras moedas.

Quer saber como investir em Mercados Emergentes? Temos fundos como o Ashmore Ações Emergentes, Wellington Emerging Market Development, JP Morgan ESG Emerging Markets e o Morgan Stanley Emerging Leaders, disponíveis para investidores qualificados. Para o público geral, temos ETFs com exposição a China como XINA11 e o Trend Bolsa Chinesa.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.