XP Expert

🌎Mundo em 60s: Impostos globais, EUA vs. China e estímulos na Europa

O que você precisa saber dos mercados globais nesta semana

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bolsas: Tivemos uma semana positiva para os mercados globais após um setembro conturbado para os principais índices de ações. A resolução de alguns riscos de curto-prazo, como um possível calote da dívida americana ajudaram a melhorar o humor (S&P 500 +1,1%). Na China (+1,3%) os índices de atividade econômica voltaram para território neutro em setembro, recuperando-se de um agosto contracionista, em função das restrições de sua política zero-COVID.

Setores: Mais uma semana de destaque para as empresas de óleo & gás (+4,8%) ao passo que os preços da commodity seguem em alta de ~65% em 2021. Mais pressão altista foi adicionada após Departamento de Energia americano afirmar que não irá se desfazer de suas reservas estratégicas para conter os preços. Relatório recente do Bank of America estima a commodity em US$ 100 até meados de 2022 pela 1ª vez desde 2014 caso o hemisfério norte enfrente um inverno mais frio.


As 5 histórias da semana

1. Impostos globais se aproximam

De acordo com documento da OECD, mais de 136 países representando ~90% do PIB global alcançaram um acordo de taxação mínima global para empresas multinacionais a partir de 2023. Estima-se que aproximadamente US$ 275bi sejam recolhidos anualmente e redistribuídos proporcionalmente aos países nos quais suas receitas são geradas.

Os afetados: 1) Multinacionais com faturamento anual superior a US$ 23,2bi/ano e margens de lucro superiores a 10% devolverão, sob forma de imposto, 1/4 dos lucros que ultrapassarem esta margem mínima e 2) Companhias que faturarem mais que US$ 870 milhões terão um imposto sobre lucro mínimo de 15%.

Os motivos: O acordo multilateral ocorre após anos de negociações fracassadas, mas ganhou força após os planos do gov. Biden em aumentar os impostos locais sobre suas corporações e evitar a fuga de capital para paraísos fiscais.

2. Mais Putin na Europa

O preço do gás europeu, após disparar mais de 60% em apenas 2 dias, voltou a recuar após presidente russo, Vladimir Putin, afirmar que o país estaria pronto para ajudar a estabilizar o mercado global de energia e que deve enviar à Europa mais gás do que o contratado neste ano. De acordo com oficiais europeus, uma das maiores causas para os baixos estoques de gás natural no continente foi um fluxo proveniente da Rússia menor do que o esperado.

Ainda assim, os riscos de inflação permanecem ao passo que os preços do petróleo mantêm-se altos e choques nas cadeias logísticas se intensificam. A volatilidade do mercado de energia deve permanecer alta enquanto “afirmações de autoridades adicionam pressão tanto altista quanto baixista“, para Manser, analista da ICIS.

3. Plano B de estímulos emergenciais

O Banco Central Europeu está planejando um novo programa de compras de ativos (injeção de liquidez) para prevenir uma nova crise após a retirada dos estímulos emergenciais, que deve acontecer de forma gradual durante 2022. As discussões são confidenciais e o tamanho do pacote ainda não foi revelado, mas servirá para substituir as aquisições mensais de US$ 23bi/mês do programa atual, o PEPP, que deverá injetar US$ 2tri na economia desde março de 2020 até o seu fim em 2022.

Os riscos de um fim dos programas de estímulos recaem principalmente sobre os países que enfrentam crises econômicas mais severas no relativo aos demais membros do bloco, como a Itália, que ficou ainda mais exposta após contrair dívidas em função dos suportes fiscais e monetários.

4. Retomada das negociações EUA vs. China

Após acordo bilateral entre Trump e Xi Jinping, a China comprometeu-se em aumentar as suas importações agrícolas, energéticas e industriais dos EUA em US$ 200bi acima dos níveis de 2017. No entanto, os chineses permanecem a praticamente 50% de distância da meta acumulada entre 2020 e 2021.

Nos próximos dias, espera-se que oficiais americanos reunam-se com chineses para negociar os termos ou o cumprimento dos acordos. Após meses de tensões reduzidas entre EUA e China, estas negociações podem trazer novos riscos e volatilidade para o mercado nos próximos meses em função da possibilidade de uma nova Guerra Comercial. Apesar disso, o governo afirmou que “não pretende escalar as tensões comerciais entre os países“.

5. Diminui o risco de shutdown nos EUA

O senado americano aprovou o aumento temporário do teto de gastos nos EUA em US$ 480bi, aliviando preocupações sobre um possível calote na dívida americana ao menos até o início de dezembro de 2021. Comentamos recentemente que um calote é improvável, uma vez que nunca aconteceu na história, no entanto, teria o potencial de jogar o país em uma grave recessão, de acordo com a Secretária do Tesouro Janet Yellen.

Gostou do conteúdo? Nos avalie abaixo:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.