XP Expert

Meta muda entrega de anúncios frente alegação de segmentação dos usuários – 🌎Radar Global

Ant e Alibaba consideram se separar, Microsoft vai parar de vender tecnologia de leitura de emoções e Meta endereça a alegação de segmentação dos usuários.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Mercados globais amanhecem negativos (EUA -1,4%e Europa -1,4%) devolvendo parte dos ganhos de ontem à medida que a volatilidade segue alta nas bolsas globais. Nos EUA, investidores procurarão por pistas sobre o futuro da política monetária americana no discurso do Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, no congresso nesta quarta-feira. Na Europa, a inflação do Reino Unido registrou 9,1% no acumulado anual, atingindo novo recorde dos últimos 40 anos. Na China, ambos os índices CSI 300 (-1,3%) de Hang Seng (-2,6%) encerraram em forte baixa, após o 21st Century Business Herald, um jornal local, relatar que o governo deverá aumentar o escrutínio regulatório sobre as vendas de medicamentos online. Empresas de saúde como Alibaba Health (-13,9%) e JD Health International (-14,8%) lideraram as perdas. O petróleo (-4,5%) amanhece em território negativo ao passo que o presidente dos EUA, Joe Biden, considera um corte temporário nos impostos federais sobre a commodity para aliviar o custo dos motoristas no país.

Coronavírus: Singapura viu um aumento semanal de 23% nas infecções de Covid-19, com o crescente número de casos impulsionado principalmente por subvariantes omicron mais recentes.

Inscreva-se aqui para receber o nosso conteúdo diário.

EMPRESAS

Meta muda entrega de anúncios endereçando a alegação de segmentação dos usuários: Meta (NASDAQ: META, BDR: FBOK34) mudará seu sistema de entrega de anúncios, endereçando um problema apontado pelo Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano dos EUA, que acusou a plataforma de discriminação dos usuários, limitando ou bloqueando certos grupos de pessoas de ver anúncios de habitação. A Meta afirmou que construiu uma tecnologia para garantir que os anúncios alcancem um grupo mais diverso de pessoas, refletindo o público potencial de um anúncio específico, e não apenas um subconjunto desse grupo. Em uma postagem no blog, a Meta escreveu que essa tecnologia “funcionará para garantir que a idade, sexo e etnia estimada do público geral de um anúncio de habitação corresponda as características da população qualificada para ver esse anúncio. ”

Os recursos de segmentação de anúncios da Meta foram criticados nos últimos anos, principalmente por grupos de direitos civis, sob a alegação de que o uso de dados pessoais pela empresa para classificação dos usuários pode levar à discriminação. Em alguns casos, as opções de segmentação muito específicas podem ter permitido que os profissionais de marketing excluíssem certos grupos dos anúncios. A Meta disse que usará a nova tecnologia para anúncios de emprego e crédito, bem como para habitação.

Microsoft vai parar de vender tecnologia de leitura de emoções e limita acesso ao reconhecimento facial: A Microsoft (NASDAQ: MSFT, BDR: MSFT34) anunciou que vai parar de vender tecnologia que adivinha a emoção de alguém com base em uma imagem facial e não fornecerá mais acesso irrestrito à tecnologia de reconhecimento facial. As ações refletem os esforços dos principais provedores de nuvem para controlar tecnologias sensíveis, à medida que legisladores nos Estados Unidos e na Europa pressionam os limites de uso de informações pessoais. “Esses esforços levantaram questões importantes sobre privacidade, a falta de consenso sobre uma definição de ‘emoções’ e a incapacidade de generalizar a ligação entre expressão facial e estado emocional”, disse executiva do grupo. O Google Cloud da Alphabet (NASDAQ: GOOGL, BDR: GOOGL34) embarcou em uma ação semelhante no ano passado.

Os clientes atuais da Microsoft terão um ano de acesso, antes de perder a ferramentas de inteligência artificial que pretende inferir emoções, gênero, idade, sorriso, barba, cabelo e maquiagem. A Microsoft também disse que os clientes agora devem obter aprovação para usar seus serviços de reconhecimento facial, que permitem aos usuários fazer login em sites ou desbloquear sistemas por meio da identificação do rosto. A empresa pediu aos clientes que evitem situações que infrinjam a privacidade ou que a tecnologia possa enfrentar questões legais, como a identificação de menores por exemplo, mas não proibiu explicitamente o uso nesses cenários.

Ant e Alibaba consideram se separar após ano com severas restrições contra empresas de tecnologia na China: O Ant Group, fintech controlada pelo Alibaba (NYSE:BABA, BDR: BABA34), estaria separando suas operações da gigante chinesa do e-commerce e buscando novos negócios de forma independente, enquanto as empresas fundadas por Jack Ma passam por uma devastadora repressão regulatória da China, de acordo com a Reuters. O Alibaba criou o que se tornaria o provedor de pagamentos e serviços financeiros Ant e o desmembrou em 2011, embora ainda mantenha uma participação de 33% e as duas empresas tenham alguma sobreposição na liderança.

No entanto, a parceria começou a enfraquecer e a dupla começou a desfazer alguns de seus acordos colaborativos enquanto tentam se recuperar de uma ampla repressão do setor de tecnologia, que resultou em uma multa recorde de US$ 2,8 bilhões para o Alibaba. Em 2020, a Ant colocou a parceria entre as empresas como um ponto importante durante os preparativos para lançar uma oferta pública inicial (IPO) recorde de US$ 37 bilhões, antes que Pequim inesperadamente encerrasse a ação no final do ano. A empresa agora está enfatizando sua independência do Alibaba, especialmente à medida que expande no exterior. Enquanto isso, a Alibaba está construindo uma ferramenta de transação internacional que pode competir com a Ant, de acordo coma Reuters.

ANÁLISE

Fonte: Bloomberg

Com perspectiva incerta do mercado imobiliário chinês, minério de ferro continua caindo: O gráfico acima, da Bloomberg, mostra que o minério de ferro perdeu quase 25% de seu valor em uma sequência de queda de oito dias, até a última segunda-feira. Entre os principais motivos para a desvalorização desde o início de março estão a persistente estagnação no mercado imobiliário da China e a desaceleração da atividade econômica da região causada pelos lockdowns frente o aumento de casos de coronavírus em algumas das principais cidades do país. Contudo, mesmo diante desse cenário, a indústria siderúrgica da China aumentou a produção. A produção bruta do metal foi de cerca de 2,7 milhões de toneladas por dia em janeiro e fevereiro, e depois aumentou para 3,1 milhões de toneladas por dia em abril e maio, de acordo com a Gavekal Dragonomics, uma casa de análise chinesa. Isso pode sugerir que as empresas também estão apostando que uma recuperação do setor de infraestrutura sustentará a demanda. Embora os gastos com infraestrutura tenham aumentado este ano, o setor imobiliário, que responde por 39% do consumo total de aço, não conseguiu se recuperar totalmente e as perspectivas ainda são incertas.

Quer saber mais sobre criptomoedas? Acesse aqui nosso relatório semanal.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.