XP Expert

Lockdowns na Europa, Biden vs. Xi e Projeto Titã – 🌎Mundo em 60s

O que você precisa saber dos mercados globais nesta semana

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bolsas: Ações europeias e inglesas fecharam a semana em queda, refletindo novas preocupações com a alta nos casos de COVID-19 na região e a possibilidade de alastramento de novas medidas de confinamento, que já se iniciam na Áustria a partir de segunda-feira. Na ponta oposta, empresas de tecnologia (Nasdaq 100 +2,4% na semana) se beneficiaram de um recuo nas taxas de juros americanas de 10 anos antes da decisão de Joe Biden sobre quem será o novo presidente do Federal Reserve americano.

Setores: Na ponta negativa, o setor óleo e gás (-4,8%) fechou em queda pela 4ª semana consecutiva ao passo que aumentam as incertezas quanto a uma possível queda na demanda em países europeus, fruto de novos confinamentos. Além disso, o governo Biden tem entrado em contato com outras potências para que elas liberem a mercado parte de suas reservas de combustíveis fósseis. Na ponta positiva, o setor de consumo discricionário (+3,7%) foi novamente puxado pela Tesla que pode se beneficiar da decisão do Congresso americano sobre lei de subsídios para montadoras elétricas.


As 5 histórias da semana

1. Project Titan

A Apple deve acelerar o desenvolvimento de seu “Projeto Titã”, focado na criação de um veículo elétrico 100% autônomo. O recém-contratado diretor de software do Apple Watch, Kevin Lynch, estaria buscando lançar o 1º automóvel da Apple apenas quando a empresa possuir a tecnologia de direção automática completa, ou seja, que não necessite de intervenção humana para utilização. A meta interna da empresa é ambiciosa e busca finalizar o desenvolvimento do veículo ainda em 2025, o que irá depender de uma capacidade de execução que já é um desafio para outras grandes empresas de tecnologia, como a Tesla (dona do FSD), Google (dona do Waymo) e Uber (que vendeu seu segmento de autônomos).

O projeto, que já completou 7 anos dentro da empresa e viu 5 diferentes líderes, acaba de finalizar o desenvolvimento da arquitetura dos processadores que serão utilizados para o sistema de direção. Portanto, a Apple pode começar a testá-los em sua frota de 69 SUVs na Califórnia. Ações da empresa subiram +6,5% na semana após a divulgação deste relatório pelo Bloomberg.

2. Encontro (virtual) de Biden e Xi

Os dois líderes das principais economias mundiais reuníram-se por videoconferência num encontro de mais de 3 horas. Apesar da duração acima do esperado, a única ação concreta que se estabeleceu depois da discussão foi um acordo para que a China acelerasse a autorização para a reentrada de oficiais e executivos americanos no país.

Videoconferência entre Biden e Xi.

Para a Casa Branca, “foi discutida a relação entre os dois países e a importância de se gerir esta competição com responsabilidade”, mas, em relação à Taiwan, Xi deixou clara a sua intenção de reunificação da ilha, alertando que estão preparados para “tomar medidas drásticas”, se necessário. Olhando para frente, as duas potências concordaram com a necessidade de se encontrar soluções efetivas para os atuais desafios globais de mudanças climáticas e da pandemia.

3. Reduz risco do setor imobiliário chinês

Autoridades chinesas planejam reautorizar a emissão de créditos colateralizados por parte das imobiliárias do país após 3 meses de congelamento, que buscou isolar as empresas mais “saudáveis” da crise de crédito. Uma das principais preocupações em relação ao mercado chinês é que as suas construtoras, incorporadoras e imobiliárias (como a Evergrande), não sejam capazes de honrar suas dívidas bilionárias, contaminando a economia como um todo.

Rendimento dos “Junk Bonds” chineses cai vs. recente recorde histórico

A partir de agora, incorporadoras de “alta qualidade” poderão emitir estes títulos para realizarem o pagamento de suas dívidas. Apenas em abril de 2021, foram emitidos US$ 150bi em créditos colateralizados por essa indústria, mas as emissões foram zeradas desde agosto, quando o governo interviu, uma vez que as dívidas de companhias de “baixa qualidade” estavam se alastrando para pares e setores melhores classificados, como bancos e até mesmo empresas de tecnologia.

4. FAAMGs: Os últimos serão os primeiros?

Para o Goldman Sachs, sim. O banco americano colocou a Amazon (AMZN34) como top pick de sua carteira de tecnologia para o ano de 2022, citando que a empresa, que performou abaixo de seus pares (FAAMGs) em 2021 está bem posicionada para reduzir esta distância.

Em 2021, apesar de uma alta significativa de 10%, a empresa enfrentou ventos contrários em seu segmento de e-commerce, uma vez que teve de lidar com a reabertura econômica, gargalos nas cadeias de produção e crescente custo de mão-de-obra pressionando suas margens de lucro, além de uma base ruim de comparação, uma vez que 2020 foi um ano de forte expansão do comércio digital. O banco possui um preço-alvo de US$ 4,100 para as ações listadas em NY, implicando um upside de 16% após 16 meses de performance abaixo de seus pares.

5. Novas restrições na Europa

A Áustria anunciou um novo confinamento a nível nacional, a iniciar-se a partir de segunda-feira, após nova onda de contágio atingir recorde na região. Todo serviço não-essencial, como varejistas, restaurantes, lazer e turismo serão fechados, possivelmente recriando a situação econômica vivida no auge dos lockdowns em 2020.

Investidores agora monitoram a Alemanha, que possui a maior relevância econômica para o bloco europeu, mas dá sinais de estabelecer novas medidas restritivas: na quinta-feira, o governo anunciou aumento de pressão para que a população se vacine, restringindo atividades aos não-vacinados. De acordo com o OurWorldInData, 68% da população da Áustria tomou ao menos 1 dose da vacina, 67% na Alemanha, 69% nos EUA e 76% no Brasil. Ações da Lufthansa e da Air-France caem -11% e -8% na semana, respectivamente.

Gostou do conteúdo? Nos avalie abaixo:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.