XP Expert

Buffett segue vendendo, legado de Xi e rival da Tesla – 🌎Mundo em 60s

O que você precisa saber dos mercados globais nesta semana

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bolsas: Num ano marcado pela forte performance dos mercados desenvolvidos, países emergentes recuperaram parcialmente as suas perdas nesta semana, com a China subindo +1% e o Brasil +1,7%. Nos EUA (-0,4%), ações de crescimento, principalmente de tecnologia (Nasdaq 100 -1,1%) e consumo discricionário, foram penalizadas com a alta nos juros americanos, uma vez que os dados de inflação mostraram o maior ritmo de alta nos preços dos últimos 30 anos, trazendo nova pressão para o Federal Reserve em adiantar a contração de sua política monetária.

Setores: Na ponta negativa, o setor de consumo discricionário (-3,6%) foi negativamente impactado pela queda nas ações da Tesla, ocasionado pela venda anunciada de US$ 5bi por Elon Musk, cumprindo, até então, parte do que havia sugerido em sua enquete no Twitter. Petrolíferas (-1,5%) foram puxadas pela 3ª semana de queda consecutiva nos preços do petróleo, uma vez que participantes do mercado ponderam os impactos de decisões do governo Biden para tentar controlar o valor do barril (US$ 82,2).


As 5 histórias da semana

1. Buffett continua vendendo ações

Após performance estelar desde o pico da pandemia, o S&P 500 e o Nasdaq 100 seguem renovando diariamente suas máximas históricas. No entanto, o Oráculo de Omaha, por meio da Berkshire Hathaway, continua realizando lucros de seus investimentos aos poucos. No último trimestre, a empresa vendeu US$ 2 bilhões em ações a mais do que comprou, fazendo seu caixa alcançar os US$ 149,2 bilhões. É a 1ª vez desde 2008 que Buffett vende mais do que compra em 4 trimestres consecutivos, sinalizando o desconforto do value investor, ou investidor de valor, com os atuais níveis de preços do mercado.

Fonte: IR da companhia, Bloomberg

Apesar disso, o megainvestidor permanece “comprado” em suas principais teses, uma vez que nos últimos 9 meses, a redução de US$ 7bi na carteira da empresa representa apenas 2,2% de seu portfólio.

2. Xi para a eternidade?

Xi Jinping, líder do Partido Comunista Chinês, foi elevado ao patamar de Mao Tsé e Deng Xiaoping pelas autoridades locais. Após um plenário em Pequim, foi liberado um documento endossado por 400 membros das elites partidárias e militares que apoiam “um país unido ao redor do partido e com Xi no núcleo“. Um evento deste tipo não ocorria na China há 40 anos, sugerindo que o atual líder pode adquirir poder vitalício, tal como ocorreu com os 2 últimos grandes políticos do país.

Xi Jinping em plenário do PCCh

O documento cita a importância de Xi olhando para as próximas 3 décadas como central para que o país alcance as suas metas. Mudanças relevantes? Para analistas da Trivium China, a decisão do partido em emitir nota histórica não indica qualquer mudança nas políticas do país, mas reforçou seus objetivos de “prosperidade comum“, batalha contra a desigualdade, “autossuficiência” tecnológica e desenvolvimento de “qualidade“.

Biden e Xi devem se reunir em cúpula virtual na semana que vem.

3. No Dia dos Solteiros, comentários positivos sobre a China

O dia 11 de novembro, ou Singles Day, na China é marcado por um evento de descontos dos comerciantes do país. Para se ter uma ideia, desde 2018 esta data é marcada por altos volumes de mercadorias transacionadas, que superam a Black Friday, Cyber Monday, Thanksgiving e Prime Day nos EUA somados.

Nesta mesma data, nosso Head de Equities da XP Advisory nos EUA, Paulo Gitz, apontou que 3 grandes casas americanas (Morgan Stanley, Goldman Sachs e J.P. Morgan) aprimoraram ou reiteraram as suas recomendações de compra para a região, indicando que (1) há sinais de melhorias no ambiente regulatório, (2) valuations permanecem atrativos apesar das incertezas e (3) as ações chinesas estão numa transição do ciclo de “desespero”, marcado por queda acentuada nas ações para a fase de “esperança”, na qual podemos presenciar uma expansão de múltiplos para as empresas.

4. Tesla ganha rival à altura?

Nesta semana, presenciamos a realização do maior IPO do ano. A Rivian, montadora elétrica investida da Amazon foi avaliada em US$ 76,4bi no lançamento de suas ações, praticamente triplicando o seu valuation de US$ 27,6bi em janeiro deste ano, quando ainda era privada.

Seu valor de mercado já ultrapassa as grandes montadoras tradicionais dos EUA, GM (GMCO34) e Ford (FDMO34) que planejam investir US$ 35bi e US$ 11bi na eletrificação de sua frota. Apesar do valor surpreendente, a Rivian ainda enfrentará vários desafios de execução, sendo o primeiro deles alcançar sua meta de produzir 150 mil veículos até o final de 2023, bem como aprimorar a sua operação, que deu prejuízo líquido de US$ 1bi durante a primeira metade de 2021.

5. Maior ritmo de inflação nos EUA dos últimos 30 anos

O índice de inflação americana (CPI) subiu 6,2% vs. outubro de 2020, puxado por preços de energia, casas, alimentação e veículos, pressionando o Federal Reserve a antecipar o início do ciclo de alta dos juros “quase-zero” nos EUA. A alta demanda por parte do consumidor somada aos gargalos globais nas cadeias produtivas persistem pressionando os preços dos ativos como um todo.

Fonte: BLS, Bloomberg

Apesar disso, grandes corporações ainda estão conseguindo repassar os preços aos clientes finais, impedindo que os custos de produção deteriorem as suas margens de lucro: O McDonald’s “não viu resistência anormal” ao seu reajuste de preços, a 3M “continua ganhando tração em termos de preços” enquanto a Procter & Gamble “já anunciou aumentos em 9 de 10 categorias”.

Gostou do conteúdo? Nos avalie abaixo:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.