XP Expert

E agora: Decisão do Banco Central

Banco Central corta taxa de juros para 5,5% a.a.: Entenda como investir neste cenário

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

O Banco Central, nesta quarta-feira, deu sequência ao processo de redução de juros em linha com nossas expectativas, cortando 0,5% da Selic e levando-a para 5,5% a.a., uma nova mínima histórica.

Nossa visão é de que o ciclo de cortes deve continuar, com os juros básicos no Brasil encerrando 2019 em 4,5%. Esse deve ser o patamar até o final de 2020, dado que a inflação continua sob controle e a capacidade ociosa da economia está alta.

O mercado ainda não incorpora os cortes de juros que prevemos e, além disso, os preços anteveem um ciclo de alta de juros começando no primeiro trimestre do ano que vem, o que faz com que a curva de juros fique bem inclinada, como mostra o Gráfico 1.

Dessa forma, faz sentido para aqueles que podem abrir mão da liquidez, ter em carteira papeis pré-fixados com prazo entre 2 e 3 anos.

Na nossa projeção, títulos do governo retornarão ao investidor algo em torno de CDI + 1,0 a 1,3% ao ano (aproximadamente 120% do CDI), sendo que esses ganhos podem ser maiores em papéis privados.

Este é apenas um exemplo do tipo de classe de ativo que pode fazer parte de uma carteira no cenário atual, que cada vez mais precisa ser diversificada.

O momento exige sair da inércia e investir em classes diferentes de ativo, buscando o máximo de diversificação na carteira. Inclusive, correndo um pouco mais de risco.

É assim que construímos nossas carteiras recomendadas!

Dessa maneira, é possível equilibrar os investimentos e, inclusive, surfar algumas ondas positivas em momentos favoráveis para a Bolsa ou fundos multimercados, por exemplo.

O momento é transformacional, e veremos novas mínimas dos juros em breve. Por isso, as carteiras precisam ser repensadas, diversificadas e otimizadas para gerar rentabilidade.

Vale dizer que em levantamento que fizemos esta semana 30% dos respondentes acredita que a Taxa Selic ao final do ano pode cair mais do que esperamos e apenas 10% acham que pode encerrar o ano acima de 5,25% ao ano. Isso quer dizer que, na visão dos pesquisados, há uma chance maior de os ganhos em relação ao CDI superarem nossa estimativa.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.