Resumo Semanal de FIIs – 15/05

Saiba todos os acontecimentos da semana no universo de FIIs


Compartilhar:


Panorama da Semana

O IFIX fechou a semana em linha com a semana anterior, caindo -0,8% (vs. -3,4% da Ibovespa). No âmbito internacional, as atenções foram direcionadas às preocupações sobre uma possível segunda onda do coronavírus após novos casos serem registrados em alguns países asiáticos. No Brasil, o foco continuou nos desdobramentos do inquérito que apura se o Presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na Polícia Federal, como afirmou o ex-ministro Sergio Moro e ruídos políticos envolvendo a saída do Ministro da Saúde, Nelson Teich, na sexta-feira (15/05).

Para os fundos imobiliários, algumas gestoras publicaram seus relatórios gerenciais entre o final da semana passada e começo dessa semana com suas visões sobre os impactos do COVID-19 em seus respectivos FIIs.

Radar de Mercado

RBCO11 (link): O fundo anunciou, via fato relevante, que foi firmado o contrato com o novo operador de estacionamento do Ed. Saliba. A parcela fixa do contrato de operação em questão representa aproximadamente 0,6% da receita imobiliário total do fundo e não impacta a distribuição de rendimentos futuros deste imóvel para o Fundo no curto prazo.

RBRM11 (link): O fundo anunciou, via comunicado ao mercado, que não haverá distribuição mensal de dividendos no mês de abril.

HGRU11 (link): O fundo anunciou, via fato relevante, a terceira emissão de cotas do fundo em uma oferta ICVM 476, que visa levantar um montante de R$250 milhões, com o valor unitário da cota de R$109,92 (incluindo custos de distribuição).

RBRD11 (link): O fundo anunciou, via fato relevante, a rescisão antecipado do contrato de locação do imóvel localizado no município de Nova Iguaçu enviada à locatária União de Lojas Leader SA dado que o locatário se manteve inadimplente por dois meses consecutivos. Os contratos de locação representam um percentual de aproximadamente 60% das receitas imobiliários totais do fundo na janela de 12 meses e representa aproximadamente 86% da receita imobiliária total do fundo na janela mensal.

FIIP11B (link): O fundo anunciou, via fato relevante, a rescisão antecipado do contrato de locação do imóvel localizado no município de Nova Iguaçu enviada à locatária União de Lojas Leader SA, o que implicou na rescisão antecipada do contrato. Para referência, o contrato de locação representa 25,8% das receitas imobiliários totais do Fundo e representa 32,5% da receita imobiliária mensal.

FVBI11 (link): A VBI Real Estate Gestão solicitou prorrogação para a concretização do negócio da Proposta de Aquisição da totalidade da fração ideal do Imóvel pelo prazo de 120 (cento e vinte) dias contados a partir de 03 de junho de 2020, findando-se , portanto, no dia 1º de outubro de 2020

SHDP11 (link): O fundo anunciou, via fato relevante, que optou em não distribuir os dividendos referente ao mês de abril dado a suspensão temporária do Shopping Parque Dom Pedro para o acesso ao público (ainda que serviços essenciais e serviços de Drive-Thru e Delivery permaneçam em funcionamento).

VIFI11 (link): O fundo anunciou seu prospecto para a realização da 2ª emissão de cotas do fundo no montante de R$120 milhões.

QAGR11 (link): O fundo anunciou, via fato relevante, que detentores de mais de 5% das cotas do fundo solicitaram a convocação da Assembleia Geral Extraordinária com intuito de deliberar amortização imediata de R$35/cota do fundo e alterar o objetivo do fundo visando o investimento em empreendimentos imobiliários de uso logístico e/ou logístico-industrial, tanto em áreas urbanas e rurais.

SARE11 (link): O fundo anunciou, via fato relevante, assinatura de um novo contrato de locação referente ao 9º andar do condomínio WBC – Work Bela Cintra. Ainda, o gestor confirmou que se trata de um locatário já existente do imóvel, que decidiu expandir a sua ocupação. O prazo de locação é de 100 meses e o valor desta locação é 31% superior à média dos outros andares. É esperado um incremento de 5,6% na distribuição de dividendos do fundo no mês de maio.

RBVA11 (link): O fundo anunciou, via fato relevante, que a SBF Comércio de Produtos Esportivos, locatária dos imóveis do Ed. Milan, localizado na Av. Paulista 1227, Rua Pamplona 689, 697-717 acertou o prorrogamento do prazo de pagamento do aluguel de abril/2020 para junho/2020. O contrato representa 1,74% da ABL do fundo e 5,85% da receita imobiliária mensal do fundo.

XPPR11 (link): O fundo informou, via fato relevante, que a WeWork, tendo por objetivo a sublocação das unidades do 13º e 14º andar do Condomínio Evolution Corporate, notificou o fundo sobre a sua decisão de rescindir antecipadamente os contratos. O fundo espera receber um saldo equivalente a R$2,97/cota referente aos termos de rescisão.

SPTW11 (link): O fundo informou, via fato relevante, que se iniciaram tratativas com o locatário Atento que permitiram o pagamento, nos meses de abril e maio de 2020, em valor equivalente a 50% do originalmente devido, das parcelas de aluguel referentes à locação dos Imóveis. O restante da parcela devido será cobrada em janeiro e fevereiro de 2021. Além disso, anunciou que a Diálogo 69 Empreendimentos pagará as parcelas mensais devidas nos meses de maio e junho o valor equivalente a 75% do valor originalmente devido e o restante será quitado em julho.

HGBS11 (link): O fundo comunicou, via fato relevante, a retomada da operação do I Fashion Outlet Novo Hamburgo, localizado no estado do Rio Grande do Sul, em horário reduzido. Atualmente, dois shoppings do portfólio retomaram as atividades, que representam 5% do portfólio do fundo.

GGRC11 (link): O fundo comunicou, via fato relevante, o inadimplemento do valor do aluguel da locatária AETHRA Sistemas Automotivos referente ao mês de abril de 2020. O valor do aluguel mensal devido pela locatária representa aproximadamente 13% da receita imobiliária total. A gestora projeta redução de R$0,11/cota na distribuição de rendimentos referente ao mês de abril.

TBOF11 (link): A administradora divulgou o pagamento de parte do saldo remanescente da amortização das Cotas, no valor de R$48,25 que será realizado no dia 22/05/2020.

Carteira Recomendada

Desempenho Semanal

Fonte: XP Investimentos, Economatica e Bloomberg
* Os fundos imobiliários em destaque se encontram restritos por recomendação do Compliance

Últimos Materiais Publicados

Carteira Recomendada de FIIs | Maio de 2020
Enquanto março foi um mês de grandes perdas no mercado de fundos imobiliários com o IFIX acumulando perdas de -16%, o mês de abril ensaiou uma pequena recuperação (+4% em abril). Para o próximos meses, não descartamos a possibilidade do mercado continuar volátil, dependendo das discussões sobre o controle do contágio e das discussões acerca da retomada das atividades consideradas não-essenciais.

Em razão das incertezas e aversão ao risco no curto prazo, continuamos com baixa exposição ao segmento de shopping centers e alta alocação em papéis mais defensivos. Desse modo, a distribuição segue recebíveis (37,5%), Logística (30,0%), Híbridos (10,0%), Shoppings (10,0%), Lajes Corporativas (7,5%) e Fundo de Fundos (5,0%).

Sobre as mudanças da carteira, retiramos o fundo CSHG Logística (HGLG11) substituindo-o pelo fundo CSHG Renda Urbana (HGRU11). Para mais detalhes sobre a carteira recomendada, acesse o link

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM