Radar Imobiliário XP #13

Bom dia, confira os principais acontecimentos de Fundos Imobiliários da semana.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Resumo da Semana

O IFIX fechou a semana em alta de 1,29%, impulsionado positivamente principalmente pelos fundos de logística, shoppings e recebíveis. Sobre os demais índices de fundos imobiliários da XP, o XPFI apresentou performance de 1,48%, o XPFT de 2,10% e XPFP de 0,41%.

No Brasil permanece em destaque o crescente número de casos de Covid. A fim de evitar um colapso generalizado do sistema de saúde, medidas de restrições mais rígidas têm sido implantadas basicamente em todo país. Recentemente o estado do Rio de Janeiro decretou maiores restrições à atividade econômica, enquanto que o Distrito Federal e a região Sul do país ampliaram a base das atividades em funcionamento, mesmo que com restrições de horário. Nesse sentido, as atenções continuam voltadas para o avanço da vacinação contra a Covid-19 e para o pacote de estímulos.    

No âmbito dos fundos imobiliários essa semana publicamos a carteira recomendada de abril. E devido as constantes mudanças relacionadas às restrições permanecemos mais conservadores em relação a alguns segmentos (como shopping centers e em menor grau, lajes corporativas), já que são significativas as incertezas relacionadas ao ritmo da retomada de desempenho destes no curto prazo. Acesse aqui o relatório completo.

Quinta-Feira | Dia 01/04

Conteúdo XP: Carteira Recomendada de Fundos Imobiliários – Abril de 2021

PATC11 – Positivo: O fundo informa assinatura de Compromisso de Compra e Venda, tendo por objeto a aquisição de 1 andar (1.152 m² de área BOMA) em um edifício classe A, localizado em São Paulo, na região da Paulista, pelo valor de R$17,3 milhões. Uma vez superadas as condições precedentes do CCV, o montante será pago em duas parcelas: 20% em até 3 dias úteis após a superação da integralidade das condições precedentes do CCV; e 80% em 01 de junho de 2021, concomitante à assinatura da Escritura de Compra e Venda do Imóvel.

RCRB11 – Positivo: O fundo anunciou a assinatura de Compromisso de Compra e Venda para uma possível alienação de sua participação em um dos imóveis do fundo. A operação deverá gerar um ganho extraordinário de R$5 milhões (R$1,35/cota), que será utilizada para linearizar os rendimentos em R$0,80/cota ao longo do semestre. O fundo não informa detalhes da operação e nem qual o ativo a ser alienado.

RBCO11 – Neutro: O fundo informa a inadimplência de um locatário e a antecipação por outro locatário dos pagamentos dos respectivos aluguéis, referentes as competências Fev/2021 e Mar/2021. O inadimplemento representa um decréscimo de R$ 0,03 e a antecipação R$ 0,08 por cota nos rendimentos a serem distribuídos pelo Fundo referentes ao mês de Mar/2021. Os contratos de locação representam respectivamente 5,6% e 14,4% da receita imobiliária e 8,7%. Devido ao valor recebido ser maior do que o inadimplido, além de outras receitas oriundas da saída da FedEx, o Gestor está administrando o caixa do Fundo objetivando manter estável a distribuição nos próximos meses.

Quarta-Feira | Dia 31/03

Negociação de aluguel com shopping fica mais difícil (Valor)

BRCO11 – Positivo: O fundo celebrou Escritura Pública de Compra e Venda do imóvel BRESCO BAHIA, empreendimento 100% locado ao Mercado Livre, e realizou o pagamento da 2º parcela referente ao G200 BRESCO BAHIA. O valor total de aquisição do Bresco Bahia foi aproximadamente R$ 194,6 milhões, sendo o pagamento da 2ª parcela aproximadamente R$ 62,6 milhões. O valor do aluguel do G200 representa um Cap Rate de 8,0% em relação ao valor de aquisição e, aproximadamente, a R$ 0,03 por cota do Fundo ao mês a partir de abril.

CXTL11 – Positivo: Foi finalizada a venda, pelo Fundo, do imóvel localizado em Campo Largo/PR, tendo sido concluído pagamento ao Fundo do preço total ajustado de R$ 5,3 milhões. Será descontado o valor de R$ 267 mil correspondente à comissão imobiliária equivalente a 5% do valor de venda do imóvel. Em razão do exposto, haverá impacto positivo na distribuição de rendimentos aos cotistas do Fundo que será realizada em abril/2021.

THRA11 – Neutro: Fundo formalizou o Distrato de Locação da Locatária AUTOPASS e recebeu nesta data o valor de R$ 144 mil referente ao pagamento dos valores devidos de multa por rescisão antecipada. Desta forma, o Fundo terá um impacto positivo na receita de aproximadamente 25% em comparação às receitas do fechamento de fevereiro de 2021, resultando em um impacto positivo na distribuição de rendimentos de, aproximadamente, R$ 0,10 por cota, considerando como base a última distribuição de rendimentos realizada pelo Fundo.

RNGO11 – Negativo: O fundo informa que a  Assurant locatária dos conjuntos 31, 32, 51 e 52 da Torre Demini optou pela rescisão antecipada do contrato de locação dos conjuntos 31 e 32 do Imóvel, com concomitante renovação dos contratos de locação dos conjuntos em que permanecerá, 51 e 52, por um período adicional de 30 meses, após o fim do contrato vigente. Os conjuntos têm, cada um, ABL de 611 m². O índice de reajuste permanece sendo o IGP-M. A Assurant deverá permanecer nos conjuntos 31 e 32 até o mês de junho de 2021 e deverá arcar com todas as suas responsabilidades contratuais e legais no período, inclusive o pagamento dos aluguéis mensais e demais encargos locatícios. A multa de rescisão corresponde a aproximadamente R$ 0,11/cota e deverá ser distribuída aos cotistas ao longo do segundo semestre, conforme legislação vigente. Simultaneamente, foi assinado novo contrato de locação com as Lojas União para o conjunto 32 do Imóvel, um dos conjuntos que a Assurant irá desocupar. O prazo de locação do Novo Contrato de Locação é de 60 meses e o índice de reajuste é o IPCA. O Novo Contrato de Locação terá início em julho de 2021 e segue condições comerciais em linha com o praticado no mercado. Não haverá impacto nas receitas do fundo no primeiro semestre, dado que a operação terá efeito somente no segundo semestre de 2021. No segundo semestre, ao considerar a vacância do conjunto 31, que compreende 1,8% do ABL total do Fundo, e as condições comerciais praticadas, o impacto negativo no resultado recorrente do Fundo deverá ser de R$ 0,03/cota, diminuído para R$0,02 após o fim da carência da nova locação, que ocorrerá no início de 2022.

HMOC11 – Informativo: Uma vez apurado o patrimônio líquido final do Fundo, a Administradora informa que realizará a liquidação do Fundo em: a) Quatro parcelas que totalizaram R$ 73,25 por cota, as quais foram pagas no período de 8 a 29 de março de 2021, a título de amortização parcial de cotas; e b) Quinta e última parcela de R$ 13,73 por cota, a ser paga em 6 de abril de 2021, a título de resgate da integralidade das cotas do Fundo. Ainda, em complemento à distribuição de rendimentos, será pago um valor de R$ 23,80 por cota a título de distribuição de rendimentos final, considerando o resultado acumulado do Fundo até o dia 29 de março de 2021, último dia de funcionamento do Fundo.

Terça-Feira | Dia 30/03

Projeção do mercado para IPCA de 2021 sobe de 4,71% para 4,81%, mostra Focus (Valor)

Com shoppings fechados, como a Aliansce Sonae conseguiu gerar caixa na pandemia e o que esperar de 2021: FIIs são uma opção (InfoMoney)

VLOL11 – Negativo: Um de seus inquilinos formalizou a devolução do conjunto n.101 do Vila Olímpia Corporate, mediante a obrigação do pagamento das penalidades contratuais. A decisão do locatário pelo encerramento parcial a partir de março, não sinaliza a sua intenção em devolver os outros dois conjuntos que mantém alugados com o Fundo no mesmo empreendimento. Estima-se que, caso nenhum outro locatário ocupe o conjunto, haverá um decréscimo de R$ 0,03 por cota a partir de abril/21 nos rendimentos a serem distribuídos pelo Fundo. A unidade em questão representa 4,3% da receita imobiliária total e 3,6% da área locável do Fundo (base – Fev./21).

HGBS11 – Positivo: O fundo firmou nesta data Escritura Definitiva de Venda e Compra para aquisição da totalidade da fração ideal de 23,06% detida pelo Hedge Shopping Praça da Moça Fundo de Investimento Imobiliário, localizado na cidade de Diadema, São Paulo. O valor da transação é de aproximadamente R$ 88,4, milhões sendo a última parcela do Saldo do Preço paga nesta data, com a consequente transmissão da propriedade do Imóvel ao Fundo. A operação apresenta um cap rate com base no Preço de 7,6% considerando o NOI. Com esta aquisição, o Fundo passa a deter 23,06% de participação no Imóvel e atinge o volume de 88,7% de sua carteira investido em ativos alvo, com participação em 17 shopping centers.

Segunda-Feira | Dia 29/03

Oferta de fundo imobiliário já encosta em R$ 15 bi (Valor)

Mercado de escritórios: os indicadores que você precisa conhecer para analisar as oportunidades de 2021 (InfoMoney)

MALL11 – Positivo: O fundo adquiriu a participação de 1,8% no Boulevard Shopping Feira de Santana. O valor da aquisição foi de R$ 5,2 milhões, representando um cap rate anual de aquisição de 9,7% a.a.  sobre o orçamento projetado para o ano de 2021.

Últimos Relatórios

Lajes Corporativas; Atualizando as teses de Investimento

Carteira Recomendada de FIIs | Março 2021

O impacto do aumento da Selic nos Fundos Imobiliários em 7 gráficos

Galpões Logísticos – Iniciando Cobertura em PATL11 e BTLG11 e Atualizando XPLG11, HGLG11, XPIN11 e SDIL11

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.