XP Expert

Navegando em cenários de alta turbulência com a Quantitas

Estar fora do eixo Rio-São Paulo é uma trava de crescimento para assets independentes? Como navegar em cenários de grande turbulência? Operações apenas em juros e inflação podem trazer retornos consideráveis para a carteira?

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Estar fora do eixo Rio-São Paulo é uma trava de crescimento para assets independentes? Como navegar em cenários de grande turbulência? Operações apenas em juros e inflação podem trazer retornos consideráveis para a carteira?

No Indo a Fundo no Outliers dessa semana, conheça a Quantitas Gestão de Recursos, gestora recebida no #64 episódio do Outliers, em que Rogério Braga, sócio fundador e gestor dos fundos multimercados da casa, conta a história da sua fundação, desafios e estrutura de gestão, além das estratégias utilizadas para entregar retornos consistentes mesmo em meio à cenários de alta volatilidade. Abaixo você pode conferir o episódio na íntegra.

Confira o episódio #64 do Outliers com a Quantitas

Neste relatório, conheça com mais detalhes as principais diferenças entre os fundos Quantitas Mallorca e Quantitas Galápagos e como a gestão de multimercados está estruturada dentro da Quantitas Gestão de Recursos.

Conheça a Quantitas

Fundada em 2011 a Quantitas chama atenção pelo fato de estar fora do eixo Rio-São Paulo. Com sua sede em Porto Alegre – RS, a gestora independente oferece fundos de renda fixa, multimercado e ações. Com cerca 4,8 bi sob gestão, a gestora conta com 24 colaboradores, onde desse total, 10 são sócios.

Dentro de sua estrutura, a gestora é segmentada em três núcleos de gestão: multimercados/renda fixa, long & short e long only. Em termos de processo de investimento, a tomada de decisão é majoritariamente individual – um total de 70%, sendo a maior parte do gestor do fundo e o restante delegado por ele aos traders e economistas da sua equipe, e os 30% remanescentes, a decisão parte de pequenos grupos formados pelo gestor e demais membros do time de gestão, cujas decisões são tomadas através de maioria qualificada com processo de governança bem definido.

Os books presentes em cada estratégia serão detalhados a seguir, entretanto, um fato interessante é que os economistas da gestora também possuem atribuição de risco (ainda que em tamanho moderado), muito em linha com a cultura da gestora, que preza pela responsabilização individual em cada tomada de decisão. O time de economia fica dentro da estrutura de multimercados, o que não impede de fornecer dados e informações aos outros dois núcleos.

O núcleo de multimercados, foco deste relatório, conta com 7 profissionais de investimentos, que se dividem na gestão de books de juros, ações, câmbio e inflação. Em relação ao controle de risco dentro dos multimercados a Quantitas segue quatro parâmetros, utilizando as métricas de Var (limite de perda esperada que o fundo pode ter a depende do nível de confiança), e Stress (métrica para avaliar potenciais cenários negativos, em resumo eles avaliam o (i) VaR de 1 dia, (ii) VaR de 21 dias, (iii) Stress de 1 dia e (iv) Stress de 21 dias.

Conheça com mais detalhes a seguir os fundos Quantitas Mallorca e Quantitas Galápagos, e descubra quais são as principais diferenças entre as estratégias.

XPInc CTA

Assine o Expert Pass e tenha acesso a conteúdos exclusivos

Quantitas Mallorca

Levando o nome de uma Ilha da Espanha, o Quantitas Mallorca lançado em 2016 se trata de um Fundo Multimercado do tipo Multiestrategia. Focado no mercado local, dentro das estratégias do fundo estão operações na (i) curva de juros –sejam posições direcionais ou de valor relativo, ou seja, operando nas mudanças da curva de juros e seus vértices, (ii) inflação, em operações tanto nos vértices curtos quanto longos (iii) câmbio, e (iv) renda variável, através de índices em operações direcionais, diretamente em ações, em operações com opções, long &short, além de ter um book quantitativo.

Desde seu início em fevereiro de 2016 o fundo apresenta um retorno de 102,15%, contra 55,74% do CDI para o mesmo período. A geração de retornos é resultado de uma estratégia focada na diversificação e estabilidade. O fundo objetiva entregar um retorno de CDI+4%, ainda que desde o início ele tenha entregue um retorno médio de CDI+4,3%.

Em relação ao objetivo de retorno, o fundo entregou um retorno médio de CDI+4,3%, vale pontuar um histórico de excesso do CDI, onde o fundo já chegou a entregar CDI+14% entre março de 2020 e março de 2021, sendo que em nenhum ano-calendário o fundo obteve retorno inferior ao CDI. O mandato do fundo tem foco na geração de alpha, e para tal, explora ineficiências do mercado local, ao olhar para esse período de destaque de rentabilidade, é possível entender a eficiência do time de gestão para navegar em meio à turbulência do ano de 2020.

A gestora também possui um veículo direcionado apenas para as operações em juros e inflação, o fundo Quantitas Galápagos, conheça a seguir.

Quantitas Galápagos

Levando o nome de um arquipélago vulcânico do Oceano Pacífico, o Quantitas Galápagos foi lançado em 2017. Uma estratégia diferente dos multimercados tradicionais, o fundo possui operações apenas em juros e inflação, seguindo a mesma estrutura de operação nesses books que o Quantitas Mallorca possui.

Desde o seu início o fundo apresentou um retorno de 59,07%, contra um CDI de 30,04% para o mesmo período. O fundo que possui aplicação mínima de R$ 1.000,00 e objetiva um retorno de CDI+4%, abaixo é possível conferir o excesso de retorno em seu histórico.

Historicamente o fundo entregou em média CDI+ 4,5%, vale destacar como o excesso de retorno aumenta consideravelmente entre 2020 e 2021 – períodos de quedas da taxa básica de juros. Por outro lado, mesmo em um movimento de retomada, o fundo segue apresentando um excesso de retorno entre CDI+2 e CDI+5% quando analisada a janela a partir de julho de 2021.

Diferentes proteções para a carteira

Existem acontecimentos de mercado que até mesmo os modelos mais robustos e tecnológicos não seriam capazes de prever com tempo hábil para movimentações e posicionamentos estratégicos. Podendo trazer a crise causada pelo COVID-19 como exemplo, vimos marcações negativas em grande parte das classes e mercados em março de 2020 – que gerou muitas quedas antes não mapeadas nos controles de riscos.

Para se proteger desses acontecimentos inesperados, a diversificação é o melhor caminho, já que ao manter alocação em diferentes ativos, o investidor aumenta consideravelmente as proteções para cenários de extremas incertezas.

Um dos métodos mais conhecidos de proteção à carteira é a compra de dólar, mas vale pontuar que outras estratégias também podem ser utilizadas para promover proteção a esses cenários. Um exemplo disso, é o posicionamento em inflação, já que ambientes de alta instabilidade afetam diretamente na oferta e demanda de muitos produtos.

Estar alocado em um fundo multiestrategia, significa ter exposição a diferentes mercados e setores, aumentando o potencial de proteção e elevando as possibilidades de alavancar os retornos das carteiras

Como já reforçado anteriormente, a principal diferença entre os fundos Quantitas Mallorca e o Quantitas Galápagos está nos books presentes em cada uma das estratégias, mas na tabela a acima, é possível entender a amplitude de cada operação, bem como as limitações de atribuição de risco.

Dentro de um processo de investimento, estar ciente dos principais acontecimentos e se antecipar aos seus impactos, poderá definir o sucesso (ou não) de uma aplicação. Ao se falar de fundos multimercados, sua flexibilidade para navegar em diferentes cenários, poderá ser utilizada para agregar em retornos consideráveis, caso, haja velocidade tanto na identificação de tendências, quanto no posicionamento estratégico.

Nesse quesito a Quantias se destaca pelas projeções econômicas, em especial ligadas à inflação, confira a seguir.

Um olhar atento ao mercado

Desde a fundação em 2011, a gestora Quantitas já esteve presente 73 vezes no Ranking Top 5 do Banco Central, incluindo posições de destaque nas premiações anuais. O Top 5 é um ranking elaborado mensalmente pelo Banco Central das melhores projeções econômicas dentre mais de 100 instituições financeiras participantes. O objetivo é reconhecer as instituições do mercado financeiro que mais acertaram suas projeções. Além das premiações mensais, todo ano o Banco Central publica o ranking Top 5 das instituições com melhor desempenho no ano. Nesse sentido, importante destacar que, em um ano complexo para inflação como o de 2021, a Quantitas foi premiada em 4 diferentes categorias do Top 5 Anual: 1° IPCA Curto Prazo, 1° IPCA Médio Prazo, 2° IPCA Longa Prazo e 3° SELIC Curto Prazo. Vale citar que foi a primeira vez na história do Top 5 que uma instituição figura simultaneamente nestas três colocações na categoria IPCA.

Para tal, ter uma análise bem fundamentada, identificando todos os pontos de sensibilidade, com conhecimento amplo sobre as variáveis e seus movimentos, poderão definir o sucesso de uma decisão de investimento. Em cenários turbulentos, dar o próximo passo pode ser desafiador. E para tomar decisões de maneira efetiva, se faz necessário ter processos de investimentos bem estruturados.

Quando o assunto é investimentos, entender as influências do cenário macroeconômico irá ajudar a justificar o movimento de preço de determinados ativos, mas o poder de antecipação, sem dúvidas, poderá definir o momento mais adequado de entrada, posicionamento e saída de um investimento.

Esse reconhecimento demonstra a capacidade do time de gestão da Quantitas de detectar tendências e se posicionar, onde a geração de retornos acima do benchmark, como foi possível ver nas estratégias desse relatório, consolida as movimentações oriundas dessas previsões.

Por fim, um fato interessante sobre o fundo Quantitas Mallorca é referente a sua classificação, onde no lugar de Multiestrategia o fundo também pode ser encontrado como Multimercado do tipo Macro em algumas análises e portais. Para diferenciar um fundo Macro de um Multiestrategia, é importante olhar para os limites de alocação, que precisam estar bem definidos para que o fundo seja classificado como Multiestrategia, enquanto os fundos Macro, por natureza, pode mudar sua alocação sem restrições em diferentes cenários.

Ainda em tempo, reforçamos a importância de uma gestão ativa dentro do portfólio, destacando flexibilidade dos fundos multimercados e a importância de se ter um acompanhamento próximo do mercado, detectando tendências que podem gerar resultados positivos ao portfólio.

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.