Bancos: Risco ou Oportunidade? Call mensal XP Long Term Agosto/20

O time falou da performance recente do XPLT, quais as principais posições do fundo e discutiram sobre a temática do dia: Bancos – Oportunidade ou Risco?


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Nesta 4ª feira, Thiago Salomão, idealizador e apresentador do Stock Pickers da InfoMoney, mediou o call mensal da família de fundos XP Long Term (XPLT), com a presença de Rodrigo Furtado, head da estratégia, e Fabiano Barcik, analista responsável pelos setores de financials & healthcare no XPLT.

Conheça os fundos da família XP Long Term

Furtado e Barcik falaram da performance recente do XPLT, quais as principais posições do fundo e discutiram sobre a temática do dia: Bancos – Oportunidade ou Risco? Confira abaixo o resumo do bate-papo, compilado por Thiago Salomão:

Performance

  • Mês corrente (até 19/8): +1,84% vs. -0,82% Ibovespa vs. +0,09% CDI
  • Último mês (julho/20): +10,78% vs. +8,27% Ibovespa vs. +0,19% CDI
  • Em 2020 (YTD): -0,36% vs. -11,74% Ibovespa vs. +2,06% CDI
  • 12 meses: +31,45% vs. +2,61% Ibovespa vs. +4,02% CDI
  • Desde o início: +39,09% vs. +1,33% Ibovespa vs. +4,95% CDI

Principais posições do XP Long Term

  • Mercado Livre (MELI)
  • STONE
  • Natura (NTCO3)

Bancos: Risco ou Oportunidade

Ao abordar o tema de bancos, Furtado e Barcik falaram bastante sobre a questão da revolução tecnológica em curso, que pode ser expressada no termo “Organizações Exponenciais”. Segundo Furtado, algumas das empresas mais valiosas hoje são empresas novas, com cerca de 20 anos, e o custo baixo, e decrescente da tecnologia, faz com que elas tenham crescimentos exponenciais. Neste mesmo ambiente, há também casos de empresas decrescimentos exponenciais. Para o gestor, no longo prazo, isso dificulta o investimento em bancos, já no curto prazo, o preço pode ser atraente.

Não achamos que bancos estão caros, só preferimos nos expor a outros setores.

Rodrigo Furtado, Head do XP Long Term

Fabiano concorda com a afirmação.

Eu gosto de olhar empresas por duas óticas distintas: fundamentos e preço.

Fabiano Barcik, Analista de financials & healthcare do XP Long Term

Discutindo o Fundamento

Barcik vê os bancos no Brasil como um setor com receitas e custos altos: agências físicas, sistema de distribuição de produtos focada em gerentes, com um grau de satisfação baixo. Assim, abre-se uma oportunidade para os players que eventualmente conseguirem impactar os clientes. Os bancos, hoje, têm quase R$ 500 bi/ano de receita.

Apesar das altas receitas, trata-se de um setor com pouca capacidade de crescer, ao contrário, ele sofre com entrada de competidores.

Na avaliação de Barcik, além das receitas decrescentes e alto custo, hoje o setor sofre com a queda na rentabilidade por causa do contexto global de juros menores. Já vimos setor bancário sofrendo muito no Japão, Europa, e agora começa-se a encher uma projeção de queda nos EUA.

Esses 3 pontos de fundamento nos deixam receosos de carregar papéis de bancos. No entanto, investimento também é Preço.

Fabiano Barcik, Analista de financials & healthcare do XP Long Term

Indo além do fundamento

Apesar de acreditarem que carregar bancos não parece ser a melhor opção no longo prazo, o time do XPLT discutiu: qual o risco de não investir, ou seja, e se estiverem errados?

Na avaliação do Barcik, são três os principais riscos de estarem errados nesta tese: sob a ótica conjuntural, uma recuperação rápida da economia (“em V”), poderia reduzir as provisões que os bancos carregam para inadimplências (PDDs), o que resultaria num crescimento de lucro muito forte; sob a ótica estrutural, uma capacidade maior que aquela demonstrada até o momento dos bancos se tornarem mais eficientes, investindo em tecnologia para reduzir a perda de receita para as fintechs pode beneficiar o setor; e, finalmente, pela ótica de preço, pode haver uma assimetria, ou seja, os bancos podem estar baratos olhando o curto prazo.

Bancos: Ter ou não ter? Eis a questão

Apesar de receosos com o longo prazo, a assimetria de preço no curto prazo pode ser interessante. Sendo assim, em vez de termos ações de bancos, preferimos comprar opções, como call spreads quando há oportunidade.

A nossa discussão é ‘fundamento vs trading‘. Fundamento é o que achamos que vai acontecer com o preço das Companhias ao longo do tempo, trading envolve outros fatores psicológicos e de fluxo. A estrutura de opções que temos é justamente para ‘nos proteger’ de um eventual rali de bancos, porque se isso acontecer, na nossa opinião, será um ‘voo de galinha’. A gente sabe que esse risco existe, e por isso temos olhado para esse tipo de estrutura de opções.

Rodrigo Furtado, Head do XP Long Term

Conclusão

Na opinião do time do XP Long Term, para o fundo, estruturalmente não é interessante carregar posições em bancos para o longo prazo, contudo, o valuation de curto prazo parece indiscutivelmente barato.

Saiba mais sobre os fundos da família XP Long Term:

Reprise da live

Assista abaixo a íntegra da reprise da live, que foi conduzida por Lucas Brandão, do time de Distribuição de Fundos de Investimento da XP Inc.

Telegram

Fique por dentro das novidades da XP Asset, participe do canal de Telegram da gestora.

Link do Telegram da gestora: t.me/XP_Asset
Acesse: t.me/XP_Asset

Save the Date: Call Set/2020

Participe ao vivo do próximo call mensal do XP Long Term: 16/09 às 17h00
Clique no link a seguir, salve na agenda e participe: https://bit.ly/mensalXPLT

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.