XP Expert

As mulheres que estão transformando o mercado financeiro: Fundos sob a gestão delas

Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulheres, elaboramos um relatório especial que visa explorar a presença feminina no universo dos investimentos - em especial na indústria de fundos, além de apresentar mulheres que estão transformando o mercado financeiro.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulheres, elaboramos um relatório especial que visa explorar a presença feminina no universo dos investimentos – em especial na indústria de fundos, além de apresentar mulheres que estão transformando o mercado financeiro.

Com suas diferentes abordagens, pontos de análise e vertentes políticas, os debates acerca da equidade de gênero avançam de forma expressiva em todo mundo. Não existem dúvidas de que esse é um movimento que tem transformado a visão de sociedade de toda uma geração, dando espaço a verdadeiras mudanças em prol de um mundo mais justo.

Entretanto, o retrato atual da sociedade ainda não é dos melhores! A começar pelo fato de que mesmo representando 51,8% da população brasileira, dados da B3 mostram que apenas 23,54% do total de CPFs cadastrados na bolsa de valores, pertence às mulheres.

O retrato não tende a melhorar quando olhamos para a presença feminina em cargos de lideranças, já que das 408 companhias de capital aberto o Brasil, 61% não tem uma única mulher na alta direção e 45% não tem participação feminina no conselho de administração, de acordo com um outro estudo da B3.

Dentro da indústria de fundos de investimentos a situação não é diferente, um levantamento realizado pelo time de Análise de Fundos da XP, mostrou que dentro do universo de cobertura da plataforma, dos colaboradores marcados como relevantes na diligência (ou seja, que possuem relevância na tomada de decisão das gestoras), apenas 529 são mulheres, representando 17,5% do total de funcionários dessas empresas de gestão de fundos.

Contexto histórico

Nesse momento, vale abrir espaço para mencionar o contexto histórico – não com viés de justificativa, mas para entender como chegamos até aqui e quais são as alternativas para mudar esse cenário. O Código Civil de 1916 limitava expressivamente a atuação feminina na sociedade, onde de acordo com o Código, mulheres casadas só podiam trabalhar fora, viajar ou abrir conta no banco se o marido permitisse. O que mudou em 1962, com o Estatuto das Mulheres casadas que ampliou os direitos das mulheres, mas foi só na Constituição de 1988 que a igualdade de direitos e deveres entre homens e mulheres foi formalizada.

Aqui estamos falando do contexto do Direito das Mulheres, que apesar de ter evoluído com o passar do tempo, as consequências estruturais ainda seguem nos dias de hoje. E de acordo com o relatório World Gender Gap 2020, do Fórum Econômico Mundial, no ritmo atual seriam necessários 99,5 anos para que a igualdade de gênero fosse alcançada no mundo.

Dessa forma, medidas de inclusão e incentivo da presença feminina se fazem necessárias, com o objetivo de garantir que as mulheres possuam acesso as mesmas oportunidades que os homens, respeitando suas particularidades e promovendo um ambiente mais justo.

Nessa linha, a Nasdaq, uma das principais bolsas de ações do mundo, adotou em agosto de 2021 novas regras que estipulam que os conselhos de administração das empresas listadas da Nasdaq, deverão conter, no mínimo, duas pessoas diversas, sendo uma mulher e outra pessoa que se identifique dentro de outros grupos vulneráveis, como pessoas negras ou comunidade LGBTIQ+. O objetivo é trazer a inclusão como uma nova forma de fazer negócios.

Vale lembrar que a equidade de gênero é uma agenda que faz parte da letra “S” da sigla “ESG” (do inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG, referindo se à Ambiental, Social e Governança), e como já abordamos por aqui, esses critérios têm se tornado fatores essenciais para se avaliar na hora de investir, inclusive e, principalmente, em meio à cenários de grande volatilidade, como os que estamos vivendo atualmente. 

Com todos esses fatos e inciativas, gostaríamos de trazer mulheres que são verdadeiros exemplos e que estão transformando a indústria de fundos de investimentos através do seu trabalho. Conheça e se inspire com essas mulheres abaixo.

Fundos de Investimentos sob gestão DELAS

Systematica Blue Trend Advisory FIC FIM IE

Leda Braga CEO Systematica Investments

Sendo referência mundial no mercado financeiro, Leda Braga nascida e criada na cidade do Rio de Janeiro é fundadora e CEO da Systematica Investments, uma gestora inovadora que tem como pilar principal a tecnologia e a utilização de modelos algoritmos para a gestão de recursos.

Também é conhecida como “Rainha dos Quants”, Leda Braga tem sob sua gestão mais de US$ 10 bilhões em ativos, e ficou conhecida em todo mundo após a crise de 2008, quando administrando o BlueTrend, entregou uma performance de 43% em pleno choque do subprime nos Estados Unidos – também conhecida como uma das crises mais agudas do mercado financeiro. A estratégia Systematica Blue Trend está disponível na XP em sua versão hedgeada – sendo um fundo exclusivo para investidores qualificados.

Ibiuna Credit FIC FIM

Vivian Lee é sócia, co-CIO e gestora da estratégia de crédito da Ibiuna Investimentos desde 2020. Tendo passagem pelo Santander, Itaú, e BankBoston, Vivian reúne mais de 20 anos de experiencia no mercado financeiro e é formada em Administração de Empresas pela FGV, possui pós graduação em banking pela Fundação Dom Cabral, mestrado em finanças pelo Insper e certificados CFA e CGA.

O Ibiuna Credit é um fundo de renda fixa crédito privado lançado em 2021, e entre seus diferencias está a gestão ativa da parcela de ativos internacionais que pode ser de até 20% da carteira do fundo. Vivian Lee compõe a equipe de gestão do fundo junto com Eduardo Alhadeff, ficando dedicada à gestão dos papeis no mercado local.

Truxt Macro Advisory FIC FIM

Mariana Dreux é gestora da estratégia Macro e ocupou a mesma função para a estratégia Macro da ARX Investimentos (2012-2017). Trabalhou como gestora de renda fixa no Banco Itaú (2010-2012) e na GAP Asset Management (2008-2010), da qual se tornou sócia em 2009. Anteriormente, foi trader no Banco BBM (2005-2008), desenvolvedora de produtos no Banco Pactual (2004-2005) e integrou a área de Research do Banco BBM (2001-2004). É graduada em engenharia de produção pela UFRJ com excelência acadêmica (2003) e tem MBA em finanças pela FGV-RJ (2005).

O Truxt Macro, estratégia sob a responsabilidade da Mariana, se trata de um fundo multimercado, lançado em 2017 e suas teses de investimentos são baseadas na elaboração de cenários macroeconômicos.

Dahlia Total Return Advisory FIC FIM

Sara Delfim é economista, sócia fundadora e membro do time de gestão de fundos da Dahlia Capital, e tem mais de 20 anos de experiência em análise de empresas, atuando em instituições como Bear Stearns e Bank of America Merrill Lynch, cobrindo setores de bens de capital, infraestrutura e transportes na América Latina.

Quasar Crédito Imobiliário FII (QAMI11)

Foto: Cristina Tamaso, Sofia Caccuri e Joana Mattos

É fato que a presença feminina em postos de comando é algo ainda menos presente nos fundos imobiliários. No entanto, o segmento dos FIIs conta com um fundo gerido exclusivamente por mulheres, o que pode ser considerado até mesmo um diferencial.

O fundo da Quasar Asset é gerido por Cristina Tamaso, Sofia Caccuri e Joana Mattos. Cristina Tamaso, possui vasta experiência no setor de infraestrutura, Sofia Caccuri, trabalhou por muitos anos com risco de crédito nos setores de energia e infraestrutura e Joana Mattos, possui experiência de mais de 18 anos no mercado imobiliário, FIIs e Property.

O QAMI11 é um fundo de papel, com investimento majoritário, superior a 50% dos recursos, em CRI (certificados de recebíveis imobiliários) e o restante podendo ser alocado em outros recursos, como debêntures.

O fundo é orientado para uma estratégia de investimento de longo prazo, que lucre com dívidas do setor imobiliário. O intuito é entrar no fundo e permanecer nas operações até o vencimento. Portanto, direcionado a investidores orientados ao longo prazo.

HABITAT Recebíveis Pulverizados FII (HABT11)

Foto: Camila Almeida

O fundo Imobiliário Habitat Recebíveis Pulverizados tem como objetivo a aquisição de ativos financeiros de natureza imobiliária, com preponderância em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) lastreados em carteiras de recebíveis pulverizados. O fundo faz parte da gestora independente Habitat Capital Partners, recentemente adquirida pela XP Asset.

Camila Almeida é sócia e fundadora da Habitat Capital Partners, é especialista em estruturação e securitização de fundos de recebíveis com certificação de Gestores pela Anbima. Formada em engenharia de produção pela UFPR, trabalhou por cinco anos no private banking do JP Morgan.

Investindo em mulheres no cargo de liderança

Muito em linha com a temática abordada até aqui, para os investidores que acreditam que o aumento da presença feminina em cargos de liderança é benéfico para o desenvolvimento e resultado das empresas, é possível, através do fundo Trend Lideranças Femininas, acompanhar o desempenho do ETF SHE. O ETF SHE,  possui o objetivo de investir em empresas que têm forte presença feminina em cargos de liderança. Além de promover a diversidade de gênero, o ETF SHE doa parte da taxa de administração para apoiar instituições que se concentram em programas de formação para mulheres.

Ao todo, o ETF SHE seleciona entre as 1.000 maiores companhias americanas, aquelas que possuem melhor desempenho qualitativo analisando três aspectos (i) proporção de mulheres no conselho administrativo ou em cargos executivos em relação ao total de membros do conselho administrativo e executivo, (ii) proporção de mulheres em cargos executivos em relação ao total de executivos; e (iii) proporção de executivas, excluindo as que participam do conselho de administração, em relação ao total de executivos, exceto os executivos que são membros do conselho de administração.

O fundo é aberto a investidores em geral e possui aplicação mínima de apenas R$ 100,00, Além disso, o fundo destinará 20% da taxa de administração para o Instituto As Valquírias, uma organização dedicada a entregar oportunidades para mulheres em situação de vulnerabilidade social. A estratégia do Trend Lideranças Femininas FIM apresenta proteção cambial, isto é, não está exposta à variação do dólar.

Atitude que transforma: MLHR3

Apesar dos fundos citados acima possuírem mulheres em sua gestão ou como no ETF SHE investirem em empresas que estão a frente desse movimento, sabemos dos desafios para alcançarmos a equidade de gênero. Dessa forma, é de vital importância que inciativas focadas existam, para que fatores como gênero, origem, família, acesso à educação, classe social, não interfiram no sucesso profissional e pessoal das pessoas.

Com esse intuito a XP assumiu o compromisso público de equidade de gênero entre todos os seus colaboradores além de criar um coletivo feminino chamado MLHR3 que tem como objetivo criar iniciativas e melhores condições para que as mulheres consigam desempenhar todo seu potencial profissional e com isso, mudar o retrato atual do mercado financeiro.  

Importante ressaltar que a XP Inc. ao anunciar a criação do MLHR3, também assumiu uma meta publica, de ter ao menos 50% de mulheres em todos níveis hierárquicos até 2025. Para isso, uma série de medidas práticas foram implementadas, que inclui o treinamento, mentoria, acompanhamento e todo suporte para acelerar o processo de inclusão de mulheres em no mercado financeiro e em cargos de liderança.

Por fim, para debater temas determinantes para o país, sob a perspectiva de mulheres que são expoentes em suas áreas participe do Sob Olhar delas – uma conferência de Política e Economia organizada por mãos e cabeças femininas da XP Inc. O evento ocorrerá do dia 07 a 11 de março no Youtube da XPInc.

Do dia 07 a 11 de março no Youtube da XPInc.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.