XP Expert

Novidades e regulações em criptoativos e metaverso – Radar Criptomoedas 

Aqui você lerá sobre os terrenos virtuais, que seguem em alta, instalações de caixas eletrônicos de criptomoedas desaceleram se comparado a 2021 e, por fim, sobre a regulação no radar dos bancos centrais a respeito das criptomoedas.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO: o que está acontecendo no mercado?

Criptoativos descolam dos mercados globais e registram forte recuperação na primeira semana de março. No agregado, o valor das criptomoedas avançou para US$ 1,95tri, uma alta de 9,2% vs. a semana anterior. A forte retomada das criptomoedas teve suporte na deterioração geopolítica global

Com as novas sanções aplicadas pelos países do Ocidente sobre a Rússia, as limitações de saques impostas na Ucrânia, bem como as incertezas sobre a estabilidade do valor de sua moeda, os criptoativos acabaram atraindo um grande fluxo de capital.  

Em fevereiro de 2022, a nova classe de ativos tem se provado como uma importante alternativa ao sistema financeiro tradicional. 

Na Rússia, a população busca estocar valor nas criptos frente à forte desvalorização do rublo vs.  dólar. Na Ucrânia, as pessoas buscam alternativas para converter a moeda local para o dólar e também para preservarem seus patrimônios.  

Além disso, surgem novas narrativas, as criptos têm sido utilizadas como uma forma de captação de doações. 

Ainda sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia 

Com a remoção de alguns bancos russos do sistema SWIFT de transações internacionais, as criptomoedas podem se tornar uma das poucas alternativas para os russos transferirem fundos internacionalmente. 

Clique aqui para entender melhor o porque

Bitcoin se destaca 

Nesta segunda-feira (28/02/22), o Bitcoin registrou ganhos de 14,5%, sua maior alta diária desde 08/02/2021, o dia em que a Tesla revelou ter comprado o criptoativo.  

O volume das transações envolvendo a criptomoeda também saltou para US$ 10bi na última quinta-feira (24/02/22), valor esse não visto desde dezembro de 2021.  

Segundo a Glassnode, o salto em volume também veio acompanhado de novos usuários. O número de carteiras digitais contendo Bitcoin registrou uma máxima histórica de 40 milhões

Somado a isso, estima-se que aproximadamente 2,8 milhões de Bitcoins não se movimentaram nos últimos 3 anos, indicando uma orientação de longo prazo dos investidores do ativo. Com a forte performance do Bitcoin, sua dominância saltou para 41,2% na semana

O Ethereum, manteve sua dominância estável em 17,2%, mas viu sua tarifa de transações, gas fee, sofrer redução de -54% vs. a semana anterior, atingindo 42 gwei. A forte redução da tarifa deverá estimular o volume de transações na rede, uma vez que as mesmas se tornam mais acessíveis. 

Veja o gráfico demonstrativo abaixo: 

criptomoedas, os melhores desempenhos foram do Bitcoin e Terra. Considerando o período de até as 16:00 horas do dia 03/03/2022.
Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 16:00 de 03/03/2022

Dentre as maiores criptomoedas, os melhores desempenhos foram do Bitcoin e Terra. Ambas foram beneficiadas pela forte demanda pelos criptoativos na última semana (21/02/22 a 25/02/22). 

NOTÍCIAS

Imagem ilustrativa de uma praça no metaverso.

O setor imobiliário virtual continua em alta: O mercado de criptomoedas perdeu 40% de seu valor desde o pico em novembro, no entanto o setor imobiliário dentro do metaverso continua se mantendo firme durante essa maré ruim dos criptoativos.  

Segundo a WeMeta, uma plataforma que rastreia “mundos” metaversos como Decentraland, o valor das vendas semanais de terrenos virtuais atingiram 6 mil ETH pela primeira vez em 14 de novembro de 2021 e não caíram abaixo desse nível desde então (março de 2022). 

O Sandbox, metaverso que cativou a marca de luxo Gucci e o rapper Snoop Dogg, liderou o volume em novembro de 2021, com um leve recuo no mês passado (janeiro de 2022), mas ainda continua em alta.  

No entanto, o destaque ficou com o promissor NFT Worlds, que liderou o volume de transações de terras do metaverso nas últimas duas semanas, uma vez que se apoiou em uma integração com o Minecraft, que possui mais de 140 milhões de usuários ativos.  

Vale lembrar que o Morgan Stanley (MSBR34), um banco relevante no mercado, enxerga o metaverso como uma oportunidade de US$ 8,3 tri, o que valeria mais mais de duas vezes e meia o pico de capitalização de mercado já atingido criptomoedas, de acordo com um relatório divulgado em 23 de fevereiro de 2022.  

O J.P. Morgan previamente também pontuou que vê uma oportunidade trilionária no mundo digital

Instalações de caixas eletrônicos de criptomoedas desaceleram 

Caixa eletrônico de criptomoedas com a logo do Bitcoin em amarelo

Considerando que nos dois primeiros meses de 2022 foram instalados 1.817 caixas eletrônicos de criptomoedas (ATMs) em todo o mundo, houve uma queda nas instalações.  

Porém, no mesmo período do ano passado (2021), 2.435 caixas eletrônicos foram colocados em operação, representando uma queda de -25% ano a ano. Isso pode ser um sinal precoce de que a demanda por caixas eletrônicos relacionados a cripto está diminuindo e as pessoas recorrem a outras alternativas para processar esse tipo de transações, mas ainda é cedo para decisões definitivas

Por outro lado, um outro motivo pode ser a falta de diversificação geográfica envolvida nessas instalações. Os Estados Unidos sozinhos contribuíram para 93% do total global de instalações de em 2022, com 1.689 novos caixas eletrônicos, enquanto na Europa esses instrumentos foram reduzidos, para um total de novos 1.397ATMs.  

Olhando para o futuro, espera-se que as instalações de caixas eletrônicos de criptomoedas cresçam à medida que jurisdições como El Salvador planejam implantar 1.500 caixas eletrônicos de Bitcoin neste ano. 

Regulamentações das criptomoedas

Diversas notas de dólar espalhadas, sobre elas encontram-se um livro com capa na cor verde, e um martelo de madeira, que representam a regulamentação das criptomoedas.

Regulações à vista? Desde a semana passada (25/02/22), com a invasão da Rússia na Ucrânia, o ocidente vem fazendo uma série de sanções econômicas contra o país.  

Em uma reportagem publicada no dia 26 de fevereiro de 2022, o Wall Street Journal afirmou que os Estados Unidos estão considerando novas sanções contra o mercado de criptomoedas da Rússia.  

Essas sanções, provavelmente teriam como alvo as corretoras de criptomoedas que acabam violando as proibições de transações com bancos russos que estão na lista proibida do governo americano.  

Vale ressaltar que a Rússia também detém cerca de 11,2% do hashrate do Bitcoin, ou seja cerca de 1/10 do volume minerado da criptomoeda. Ainda não está claro como estas sanções poderão ocorrer, mas elas poderão afetar diretamente a capacidade de processamento das transações na rede da maior criptomoeda do mercado. 

À medida que as sanções ocidentais espremem cada vez mais o sistema financeiro da Rússia e atingem o rublo, a demanda por criptomoedas aumentou no país.  

Segundo a Coindesk, que citou dados da empresa de pesquisa de criptomoedas Kaiko,os volumes de negociação entre o rublo e o bitcoin subiram para 1,5 bilhão de rublos na última quinta-feira (24/02/22 – data de início do conflito geopolítico), atingindo o nível mais alto em nove meses.  

Banco central sobre a regulação das criptomoedas 

Com a possibilidade da remoção de alguns bancos russos do sistema SWIFT de transações internacionais e as consequências que isso poderá acarretar, o banco central europeu e o americano estudam formas de acelerar a regulação das criptomoedas e impedir que elas sejam utilizadas para burlar sanções.  

Nesta quarta-feira  (02/03/22), no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, reforçou a necessidade de estabelecer uma estrutura regulatória sobre ativos digitais.  

Investidores seguirão monitorando os desenvolvimentos desta frente, uma vez que eles poderão ser determinantes para o crescimento futuro deste mercado. 

DE OLHO NO MERCADO 

Gráfico de barras lateriais com as maiores altas e quedas da última semana a respeito das criptomoedas. Os gráficos correspondem a dados de 03/03/2022
Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 16:00 de 03/03/2022
Gráfico de barras lateriais com a distância da máxima histórica (top 10) de criptomoedas. Os gráficos correspondem a dados de 03/03/2022.
Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 16:00 de 03/03/2022

O gráfico acima mede o nível da correção atual no preço das maiores criptomoedas vs. a sua máxima histórica.  

Segundo os dados, apesar da recuperação recente, grande parte das moedas ainda se encontram em bear market após o período de forte correção que não só impactou as cotações, como também contribuiu para uma redução no volume de negociações das moedas. 

Para saber mais sobre investimentos e o mercado financeiro, assine a nossa newsletter e receba tudo por e-mail. 

Agora, se você tem interesse sobre tudo o que está acontecendo entre Rússia vs Ucrânia, temos uma categoria específica, clique aqui para saber mais! 

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.