Vlad Tenev e Baiju Bhatt: de Ocuppy Wall Street a fundadores bilionários da Robinhood

Conheça a história dos fundadores da corretora Robinhood, conhecida por movimentar as ações 'memes' e que conquistou os millennials


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Vlad Tenev e Baiju Bhatt: de Ocuppy Wall Street a fundadores bilionários da Robinhood

Após a crise de 2008, o sentimento de revolta em relação ao mercado financeiro era presente. As gerações mais jovens não somente não compreendiam o papel que bancos e corretoras desempenharam no colapso financeiro mundial, como também se negavam a participar desse universo. Pesquisas indicavam de 3 a cada 5 millennials não negociavam ações. Nesse contexto, em 2013, surge a Robinhood Markets, que, como o justiceiro personagem clássico que lhe nomeia, tinha por objetivo tirar dos ricos para dar aos pobres.

Em nossa fábula moderna financeira, os “ricos” em questão seriam as hedge funds e grandes bancos do mercado tradicional, os maiores culpados, de acordo com parte da população, pelo colapso financeiro. Na esteira dessa revolta, a Robinhood surgiu como uma corretora que buscava democratizar o acesso ao mundo dos investimentos, por apresentar um modelo livre de comissões e sem valor mínimo para atuação na renda variável e que ficou conhecida por movimentar as ações ‘memes’.

As figuras por trás da polêmica e disruptiva empresa são Vlad Tenev e Baiju Bhatt, dois colegas de universidade que se identificavam com a desilusão de sua geração com o mercado financeiro tradicional. Hoje, de acordo com a Forbes, Vlad Tenev tem uma fortuna estimada em 2,6 bilhões de dólares, enquanto o patrimônio de Bhatt chega a 2,8 bilhões de dólares. Conheça um pouco da história dessa dupla a seguir:

Ivy League, Ocuppy Wall Street e Robinhood

Vlad Tenev e Baiju Bhatt se conheceram na prestigiosa Universidade de Stanford, parte do seleto grupo universitário Ivy League. A dupla tem ligações diretas com imigração, já que Bhatt é filho de indianos e Tenev migrou para os EUA da Bulgária com 5 anos. Além desse ponto em comum, ambos buscaram formação universitária na área de exatas, pois quando se conheceram, Vlad Tenev cursava matemática e Baiju Bhatt seguia seus estudos em física (complementados, posteriormente, por um mestrado em matemática).

Os números que os uniriam, no entanto, foram além dos estudos acadêmicos porque, tendo participado do movimento Ocuppy Wall Street, em 2011 ambos acreditavam que algo poderia ser feito para que o mundo do investimento pudesse ser democratizado e aberto para que qualquer cidadão pudesse ingressar. Com taxas que, por vezes, superavam os ganhos, as instituições tradicionais não abriam espaços para que pessoas comuns pudessem investir e, com base nisso, Tenev e Bhatt criaram suas primeiras empresas, Celeris e Chronos Research, no mesmo ano dos protestos contra Wall Street.

Em 2013, a dupla fundou a empresa que os tornaria bilionários, a Robinhood, zerando taxas de administração e permitindo que clientes iniciassem negociações sem um valor mínimo exigido. Isso, aliado à um discurso subversivo, de buscar tirar lucro das maiores do mercado financeiro tradicional, fez com que a Robinhood, em sete anos, acumulasse um valor de mercado de US$ 6 bilhões, tornando seus fundadores bilionários.

Pandemia e IPO da Robinhood

fundadores da Robinhood na Nasdaq
Fundadores da Robinhood, Vlad Tenev e Baiju Bhatt , no IPO da empresa na Nasdaq

No ano de 2021, a empresa passou por uma enorme valorização com o número de clientes aumentando exponencialmente, indo de 5 milhões no início de 2020 para 18 milhões em 2021. Esse crescimento é atribuído ao maior tempo que pessoas tiveram em casa durante a pandemia, permitindo que ampliassem seus conhecimentos e interesse pelo mundo dos investimentos, buscando a Robinhood para ingressar nele.

Nesse momento, quando a empresa já valia mais de 10 bilhões, Tenev e Bhatt buscaram um passo adiante. O IPO da corretora ocorreu em 29 de julho de 2021, elevando o valor de mercado da empresa para US$ 32 bilhões, com mais de 18 milhões de usuários e 18 bilhões de dólares sob custódia. Dentro desse valor, 87 milhões de dólares seriam em negociação de criptomoedas.

Polêmicas

A história da corretora Robinhood é recheada de controvérsias, desde sua fundação até o momento atual. Uma das grandes acusações é que a empresa não seria transparente em relação a origem de seus ganhos e que estimularia pessoas inexperientes a correr riscos desnecessários com dinheiro, causando endividamentos.

O nome Robinhood Markets ganhou fama após o episódio da GameStop, quando usuários do Reddit utilizaram a corretora para realizar operações combinadas, que elevaram o preço da companhia e marcou o movimento de ascensão do pequeno investidor. Um dos momentos mais extremos para a companhia foi caso do suicídio de um cliente, que achou estar devendo um valor elevado para a companhia após realizar operações de criptomoedas mas, como depois se constatou, tratava-se apenas de um erro da plataforma.

Se antes, o que movia a Robinhood era a busca pela democratização do mercado financeiro, com um personagem infantil como símbolo da justiça que uma geração esperava após a crise de 2008, agora, a questão é: quais serão os próximos passos após o IPO?

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.