XP Expert

Desenrola Brasil: programa de renegociação de dívidas pode ajudar a reequilibrar suas finanças

O programa Desenrola Brasil tem como objetivo auxiliar as pessoas na renegociação de suas dívidas; saiba mais

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Desenrola Brasil: programa de renegociação de dívidas pode ajudar a reequilibrar suas finanças

O Brasil registra hoje um preocupante cenário de endividamento – situação que se agravou recentemente, diante do processo de elevação dos juros para combater a inflação implementado pelo Banco Central.

De acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), cerca de 77,9% da população iniciou o ano com dívidas. Além disso, mais de 69 milhões de pessoas começaram 2023 com restrições em seus nomes, segundo o último levantamento do Serasa.

Se você faz parte dessa estatística, uma nova oportunidade de reequilibrar suas finanças está surgindo por meio do programa Desenrola Brasil, recentemente lançado pelo governo federal.

Detalhamos abaixo de que se trata o programa e os impactos esperados.

Renegociação de dívidas para recomeçar

O Desenrola Brasil tem como objetivo auxiliar as pessoas na renegociação de suas dívidas e proporcionar uma nova chance de equilibrar suas finanças.

É importante ressaltar que o programa é uma oportunidade de recomeço, mas a responsabilidade financeira individual também é essencial. Aprender com os erros do passado, manter um planejamento financeiro sólido e evitar situações de endividamento excessivo são elementos fundamentais para manter uma trajetória financeira positiva a longo prazo. O programa é uma porta aberta, mas depende do comprometimento de cada indivíduo para aproveitar essa oportunidade da melhor forma possível.

Como funciona o Desenrola

O programa atual abrange duas faixas de renegociação, visando atender diferentes perfis de endividados.

Na faixa 1, voltada para a população com renda de até dois salários-mínimos ou inscrita no Cadastro Único (CadÚnico), será possível renegociar dívidas financeiras e não financeiras de até R$ 5 mil, que tenham sido contraídas entre 1º de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022. As renegociações nessa faixa têm previsão de início para o mês de setembro.

Já na faixa 2, o foco está em renegociar as dívidas de pessoas físicas com renda de até R$ 20 mil e dívidas financeiras negativadas até 31 de dezembro de 2022. Nessa modalidade, cada instituição financeira renegociará diretamente as dívidas com os clientes, eliminando a necessidade de envolver múltiplos credores.

Essa oportunidade permite negociações personalizadas e condições de pagamento mais adequadas ao perfil de cada devedor. A etapa de renegociação de dívidas bancárias do grupo chamado de faixa 2 teve início na última segunda-feira (17 de julho).

Além disso, nessa fase, todo cidadão beneficiado pelo Desenrola Brasil e que possua uma dívida com algum banco participante no valor total de até R$ 100,00 terá suspensa a negativação desta dívida automaticamente ao aderir ao Desenrola.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a condição de suspensão da negativação da dívida de até R$ 100 não representa um perdão. “A negativação da dívida de até esse valor será suspensa e o cidadão precisará renegociar este valor caso não consiga efetuar o pagamento de uma só vez. No caso de não renegociar ou não pagar a renegociação, a negativação será feita novamente.”

Como participar do programa

Nessa fase, os brasileiros que quiserem renegociar as dívidas precisam acionar diretamente os bancos, que podem escolher ou não participar do programa. Sobre a desnegativação de registros de até R$ 100, não é necessário que o cidadão adote nenhum procedimento, segundo o governo. “Os bancos habilitados farão a baixa dos registros diretamente nos birôs de crédito, sob a supervisão do Ministério da Fazenda”, informa. 

Em relação à Faixa 1, o início será a partir de setembro, e toda negociação será feita exclusivamente pelo site gov.br. Será exigido acesso ao gov.br com os certificados Prata ou Ouro. “É importante que os cidadãos providenciem desde logo o seu cadastro no gov.br com a certificação necessária”, afirma o governo.

Curso de educação financeira

Além da renegociação de dívidas, o programa vai oferecer a oportunidade de participar de um curso de educação financeira. Essa iniciativa tem como objetivo fornecer conhecimentos e ferramentas para que as pessoas possam aprender a administrar suas finanças de forma mais eficiente e evitar futuros endividamentos.

A educação financeira é fundamental para estabelecer bases sólidas e construir uma vida financeira saudável e sustentável. De acordo com o governo, a plataforma operadora liberará acesso ao curso de educação financeira para os beneficiários que aderirem ao Desenrola Brasil – Faixa 1.

Educação financeira: descubra como alcançar sua autonomia

Impactos na economia

De maneira simplificada, podemos dizer que o programa Desenrola Brasil tem dois principais pilares: i) contribuir para certo alívio financeiro para famílias altamente endividadas no país; e ii) liberar o capital de bancos, por meio da mudança de categorização desses empréstimos.

Do ponto de vista macroeconômico, o objetivo comum dos dois pilares é incentivar o consumo, ao liberar espaço tanto no orçamento das famílias quanto no balanço financeiro de instituições financeiras para mais crédito.

Assim, embora o programa seja positivo do ponto de vista de recuperar a capacidade de consumo de bens essenciais de muitas famílias, ele também pode acabar por incentivar a reincidência do crescimento do endividamento. Esse movimento, em um cenário de taxas de juros ainda altas e economia que não tem registrado ganhos de produtividade por trabalhador, pode vir a trazer efeitos negativos de longo prazo – como já vimos no passado.

Isso porque o crescimento da economia baseado principalmente no consumo tende a pressionar os preços e as contas públicas – alimentando novamente a inflação e a necessidade de juros altos.

Dito isso, o programa atual possui custo muito baixo para os cofres públicos até então (aproximadamente R$ 40 milhões até 2026), além de ser acompanhado por iniciativas de educação financeira, com o objetivo justamente de evitar o endividamento excessivo e insustentável de famílias.  

Cuidado com as fraudes

Apesar da ótima oportunidade para renegociar suas dívidas, o cidadão precisa prestar bastante atenção às fraudes. Já há relatos de golpes circulando nas redes sociais, utilizando matérias sobre o programa Desenrola Brasil, com o objetivo de enganar inadimplentes.

A publicação falsa simula uma consulta ao programa e leva as pessoas a cadastrarem seus dados em um link falso. O golpe utiliza trechos reais de matérias sobre o Desenrola Brasil e outros programas de renegociação de dívidas, mas distorce as informações, criando um contexto enganoso.

Por isso, muito cuidado. Para evitar cair nesse golpe, é fundamental estar atento aos sinais de um site falso. Plataformas fraudulentas costumam utilizar sensacionalismo, apelos emocionais e ofertas irresistíveis para atrair as pessoas. Erros gramaticais, letras maiúsculas exageradas e alertas urgentes são características comuns desses sites. Ao receber mensagens suspeitas, é recomendado realizar pesquisas para verificar a veracidade das informações antes de compartilhar ou acessar os links divulgados.

É válido destacar que os programas de renegociação de dívidas, como o Desenrola Brasil, são reais e existem canais oficiais para realizar consultas e negociações. No caso do Desenrola Brasil, a renegociação de dívidas ocorre dentro da plataforma gov.br, utilizando os dados já cadastrados.

Como sempre, destacamos que é importante buscar fontes confiáveis e canais oficiais para se informar sobre esses programas e evitar cair em golpes que podem resultar em prejuízos financeiros e roubo de informações pessoais.

Oportunidade para reequilibrar suas finanças

Em meio a um cenário de endividamento preocupante, o programa Desenrola Brasil surge como uma esperança para os brasileiros que buscam reequilibrar suas finanças.

Com a oportunidade de renegociar dívidas e obter condições de pagamento mais favoráveis, os participantes têm a chance de aliviar a pressão financeira e direcionar seus recursos para necessidades essenciais, poupança ou investimentos.

No que investir para ganhar dinheiro? Veja dicas e comece a investir hoje!

Porém, é fundamental que os participantes do programa mantenham uma postura responsável em relação às suas finanças, aprendendo com os erros do passado e adotando hábitos financeiros saudáveis. A educação financeira desempenha um papel crucial nesse processo, capacitando as pessoas a tomar decisões conscientes e sustentáveis em relação ao dinheiro.

O programa “Desenrola Brasil” representa uma oportunidade valiosa para recomeçar e construir uma vida financeira mais saudável. No entanto, é importante estar atento(a) a possíveis fraudes e buscar informações apenas por canais oficiais. O acesso a recursos financeiros e a oportunidade de renegociar dívidas são conquistas importantes, mas a responsabilidade individual continua sendo a base para um futuro financeiro promissor.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

Você está na trilha:

Organize sua vida financeira

Total relatórios

Aprenda Investir - Leitura recomendada

19 relatórios

Duração total

Aprenda Investir - Duração total

151 minutos de leitura

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.