XP Expert

3R Petroleum (RRRP3): Destaques do 3R Day + Dados de Produção de Maio

A 3R fez seu primeiro 3R Day para discutir os principais tópicos sobre as principais conquistas desde o IPO e divulgou os dados de produção de maio. Veja abaixo nossos comentários.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Ontem (14), a 3R Petroleum fez seu primeiro 3R Day para discutir os principais tópicos sobre as conquistas desde o IPO. As principais conclusões do evento foram: (i) operações onshore e como a experiência anterior da equipe 3R está permitindo o crescimento da produção; (ii) operação do cluster Papa Terra e os próximos passos para melhorar a produção; (iii) cluster de Peroa trazendo flexibilidade ao sistema de gás, e; (iv) oportunidades de midstream e downstream em Potiguar. Em nossa opinião, o desconto de 3R para empresas Latam Jrs de O&G é muito excessivo (segundo menor EV/2P entre os pares) e reiteramos nosso rating de compra e TP de R$ 82,50/ação (acima de 100% potencial).

Principais conclusões: Ontem (14), a 3R Petroleum fez o primeiro 3R Day para discutir as principais conquistas desde o IPO.

Nossa visão: O evento foi uma oportunidade para a empresa apresentar um panorama das diversas conquistas desde seu IPO (que ocorreu há quase dois anos). O auditório do evento estava repleto da equipe de gestão da 3R, uma oportunidade para os investidores que ainda enxergavam a empresa como uma start-up de vislumbrar o real dia a dia do trabalho que a 3R realiza. A maioria dos conselheiros da 3R também esteve presente (incluindo o novo presidente, Roberto Castello Branco), demonstrando como unir o grupo de controle para entregar resultados de longo prazo para os investidores. Nas próximas páginas deste relatório, mostramos os detalhes do evento, apresentamos os dados de produção operacional de maio (também divulgados ontem) e analisamos o valuation atual da 3R. Os principais tópicos do evento foram: (i) operações onshore e como a experiência anterior da equipe 3R está permitindo o crescimento da produção; (ii) operação do cluster Papa Terra e os próximos passos para melhorar a produção; (iii) cluster de Peroa trazendo flexibilidade ao sistema de gás, e; (iv) oportunidades de midstream e downstreamem Potiguar.

Embora entendamos as preocupações dos investidores sobre os riscos de execução do 3R, destacamos que os múltiplos estão muito descontados neste momento (segundo menor EV/2P entre os pares) e reiteramos nossa classificação de Compra: continuamos otimistas no case de investimento com base em (i) portfólio diversificado com múltiplos de entrada baixos; (ii) alto crescimento da produção nos próximos anos, com previsão de chegar a 96 kboe/d em 2026 (de 6 kboe/d em 2021), (iii) gestão experiente no redesenvolvimento da indústria de campos; e (iv) visão positiva dos preços de petróleo e gás de curto e médio prazo.


Destaques do 3R Day

Abaixo, apresentamos algumas conclusões gerais do evento:

Mostraram a força da equipe trazendo experiência para redesenvolvimento de campos onshore: para quem ainda não conhecia, o evento foi uma oportunidade para a 3R apresentar sua extensa equipe, com muitos profissionais vindos de outros países, trazendo amplo conhecimento e lições anteriores aprendidas na revitalização de campos terrestres (principalmente na América do Sul). Cabe destacar que a Petrobras em particular (e o Brasil em geral) não possui um amplo conhecimento em redesenvolvimento de campos, especialmente para campos onshore (o que faz com que fator de recuperação no Brasil seja de 21% contra média mundial de 35%). Trazer esses profissionais para o Brasil é uma forma de trazer lições aprendidas e também trazer experiência para uma execução melhor e mais rápida desses campos.

Cluster Peroa e estratégia 3R para o gás: considerando todo o portfólio de ativos, a empresa priorizará a produção de petróleo enquanto o gás deve ser utilizado: (i) para reinjetar e aumentar a pressão do reservatório; (ii) para geração de vapor; (iii) para ser utilizado como fonte de energia e reduzir o lifting cost, e; (iv) por último, vender ao mercado. Além disso, cada ativo tem uma estratégia diferente e o cluster Peróa (um ativo que percebemos que poucos investidores analisam em detalhes) tem algumas características inusitadas: suas reservas são compostas por 98% de gás não associado, o que traz mais oportunidades de monetização do que o gás associado. Em relação aos ativos da bacia do Recôncavo, a maioria dos reservatórios de gás estão próximos do esgotamento, o que pode trazer oportunidades para que sejam utilizados para armazenamento de gás.

As oportunidades de Papa Terra: o campo de Papa-Terra é percebido pela maioria dos investidores com quem conversamos (e por nós também) como um dos principais riscos para o case de investimento da 3R. Para lidar com esse risco, a 3R apresentou uma explicação muito detalhada sobre como eles estão estudando o ativo (incluindo dados geológicos e sísmicos). Papa-terra é um campo gigantesco, com menos de 3% de fator recuperado. Sim, o petróleo é pesado (o que traz alguns desafios para a extração e reduz o preço de venda), mas por outro lado: (i) tem baixo teor de contaminantes; (ii) tem baixa viscosidade (ou seja, o óleo pode ser extraído sem precisar ser aquecido e com tecnologia de injeção de água simples), e; (iii) o campo tem boa permeabilidade e porosidade. Ao mostrar o histórico de produção por poço, a equipe da 3R demonstrou que até a Petrobras aprendeu com os erros anteriores e os dois poços perfurados mais recentemente estão tendo um desempenho muito melhor do que os primeiros. Com tecnologia avançada de estudos sísmicos e geológicos, a 3R está planejando que os próximos poços a serem perfurados tenham um desempenho ainda melhor. A companhia também explicou que a produção no campo, que está paralisada desde fevereiro, ocorreu porque a Petrobras está corrigindo um problema de caldeira na plataforma.

Oportunidades de Midstream e Downstream para Potiguar: Para os ativos Industriais de Guamaré, o time da 3R comentou a avaliação de vários cenários diferentes para a execução dos ativos. Eles estão coletando mais dados desde a assinatura do acordo e a economia parece muito melhor do que antes. Isso ajuda a explicar por que eles ainda não assinaram com nenhum parceiro para administrar o ativo (eles sentem que as primeiras ofertas não estavam trazendo valor suficiente). Além disso, eles perceberam que há algumas etapas mais simples para a refinaria Clara Camarão que podem agregar mais valor ao ativo. A localização geográfica também é fundamental, pois a RNEST e a Lubnor, concorrentes nos produtos midstream, estão localizadas longe da refinaria do 3R, o que significa que têm mar aberto para operar na região (caso a petrobras nao siga o preço de paridade de importação de derivados). Além disso, outra oportunidade interessante é que o ativo vem com um terminal portuário privado, que pode ser usado para exportar quase 80% da produção total para o mercado externo.

Próximos passos: a empresa espera que todos os negócios sejam concluídos até o final de 2022, exceto o Cluster Potiguar que deve ser concluído no 1T23. Em relação ao financiamento para realizar esta aquisição, dos US$ 1 bilhão a serem pagos na data de fechamento (sem incluir a geração de caixa do cluster), eles já têm US$ 500 milhões de garantia firme e estão estudando o melhor formato para os outros US$ 500M, que poderia ser uma mistura de títulos e outro instrumento financeiro. Eles estão nos últimos passos com os bancos para concluir esta operação.

Dados de Produção de Maio

Ontem, a 3R apresentou os dados de produção de maio. Destacamos o que escrevemos anteriormente: embora entendamos a ansiedade dos investidores por resultados e o acompanhamento próximo da produção mensal, destacamos a natural volatilidade dos dados mensais de O&G (o que vale não só para o 3R, mas para todo o setor). Uma alternativa é olhar para a média móvel de 3 meses para suavizar essa volatilidade natural (ver Figura 01 a 04). Rio Ventura foi o destaque positivo, apresentando mais um sólido crescimento de produção enquanto os resultados de Macau ficaram abaixo das expectativas. No entanto, a 3R reiterou que o problema era com o ativo da Petrobras que parou a produção por 3 dias devido a um raio que atingiu um de seus transformadores e afetou o rateio da produção (lembre-se que esta não foi a primeira vez que a 3R teve problemas em torno da medida da Petrobras da produção de Macau ). Segundo a 3R, esse problema será resolvido até agosto, quando a estrutura de medição de volume e rateio mudar e eles não estarão mais dependentes da Petrobras sobre o assunto.

Figura 01: Produção de O&G em Macau 3M-MA (boe/d)¹
Figura 02: Produção de O&G em Rio Ventura 3M-MA (boe/d)²
Figura 03: Produção de O&G em Areia Branca 3M-MA (boe/d)³
Figura 04: Produção de O&G em Pescada e Arabaina 3M-MA (boe/d)4

1 Refere-se à participação da 3R em todas as concessões do Polo Macau. A 3R começou a operar o campo (excl. 50% campo Sanhaçu) em junho de 2020. Em 21 de dezembro de 2021, a Companhia concluiu a aquisição de 50% do campo Sanhaçu, que era propriedade da Galp. A partir desta data, os direitos de concessão do campo de Sanhaçu são de propriedade integral da 3R.

2 A 3R assumiu a operação do Pólo Rio Ventura em 15 de julho de 2021. A produção histórica do terceiro e quarto trimestres de 2021 foi corrigida para refletir o compartilhamento de um reservatório localizado entre a concessão Bonsucesso, que pertence ao Pólo Rio Ventura, e a concessão Gomo, que pertence ao Pólo Remanso.

3  Após a aquisição da Duna Energia, a 3R renomeou como Cluster Areia Branca a produção dos campos Ponta do Mel e Redonda. A 3R assumiu a operação do Pólo Areia Branca em 1º de novembro de 2021.

4  A Petrobras ainda é a Operadora do pólo.

Valuation

A 3R agora é negociada no segundo EV/2P mais baixo considerando empresas não apenas no Brasil, mas em toda a América Latina, um desconto injustificado em nossa opinião. Se compararmos o EV/1P da 3R com EV/2P dos pares, a empresa ainda pareceria descontada. Entendemos as preocupações dos investidores com os riscos de execução do 3R, mas vemos a recente venda como uma oportunidade de compra.

Figura 05: Estimativas do Consensus do Eikon para empresas de O&G Jr LatAm

Rating de Compra: continuamos otimistas no caso de investimento com base em (i) carteira diversificada com baixos múltiplos de entrada; (ii) alto crescimento da produção nos próximos anos, com previsão de chegar a 96 kboe/d em 2026 (de 6 kboe/d em 2021), (iii) gestão experiente no redesenvolvimento da indústria de campos maduros onshore; e (iv) visão positiva dos preços de petróleo e gás de curto e médio prazo. Vemos uma alta de 102% em relação ao nosso preço-alvo e, com base no preço de mercado atual e nossa previsão de dividendos futuros para a empresa, calculamos uma TIR nominal impressionante de 27%.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.