XP Expert

O dia seguinte: Os impactos da eleição e o que esperar para a renda fixa

Um dia após o término das eleições presidenciais, o que nos disse o mercado e o que esperar para a renda fixa

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Um dos assuntos mais comentados e uma das decisões (senão “a”) mais aguardadas do ano chegaram ao fim na noite deste domingo, 30 de outubro, quando o ex-presidente e candidato Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito presidente da república para seu terceiro mandato, com 50,9% de votos válidos.

Assim como comentado por nossos especialistas em coluna especial sobre as eleições, seu desafio será conciliar os interesses divergentes do grupo que o apoia, conseguindo dar uma resposta às demandas sociais de aliados sem abrir mão da previsibilidade e credibilidade que ele e seu grupo têm oferecido como norte de sua agenda econômica. Seu desafio é o de conciliar essa pressão com a apresentação de um plano crível para a saúde fiscal. 

Leia: Lula volta à presidência do Brasil: o que esperar a seguir?

Como o mercado reagiu ao resultado?

Uma das maiores preocupações do mercado com a vitória de Lula é a composição de seu ministério da Economia e suas equipes. Além disso, havia ainda receio em relação ao reconhecimento de sua vitória por parte do atual presidente Jair Bolsonaro. Com isso, o mercado iniciou a sessão hoje com os juros em alta, refletindo estes riscos.

No entanto, ao passar do dia, o movimento se inverteu e as taxas futuras de juros (que refletem o que o mercado espera para os juros nos próximos anos, adicionado de um prêmio de risco) fecharam o dia em queda. Não houve, até o momento, qualquer questionamento da ala política em relação aos resultados da eleição e a impressão é de que o risco apenas diminui. Além disso, o mercado avaliou positivamente alguns sinais do novo governo eleito.

Soma-se a estes efeitos o fato de que, na última semana, o mercado já havia precificado parte destes riscos. Uma vez não concretizados, a tendência inicial é de redução nos juros futuros para se ajustar ao novo cenário.

impactos da eleição na renda fixa

Diante deste cenário, o que fazer com seus investimentos?

A incógnita em relação aos rumos da economia, em especial sobre a política fiscal, permanece por enquanto. Há, inclusive, a possibilidade de que o presidente eleito realize anúncios ainda nesta semana – o que reduziria a incerteza, mas tem potencial para elevar ou reduzir os juros, a depender da direção que o novo governo tomar.

Se o cenário se concretizar de acordo com as expectativas, devemos continuar com taxas prefixadas dos títulos de renda fixa pagando por volta de 11,7% (ou em torno de IPCA + 5,7%) ou um pouco abaixo – o que teria potencial de valorização dos títulos.

No entanto, não se pode descartar o risco de elevação na curva de juros caso o cenário seja mais alinhado com os receios do mercado – traduzindo-se em potencial aumento considerável das taxas na renda fixa.

Assim como citado pelo nosso time de alocação, não sugerimos mudanças radicais e abruptas nos portfólios. Para conferir o que indicamos atualmente, confira nossa carteira de renda fixa e as alocações recomendadas:

impactos da eleição na renda fixa

É necessário, no entanto, monitorar as movimentações e indicações do novo governo. Se confirmando a convergência para o cenário de maior risco fiscal, podemos esperar carteiras com parcelas elevadas em renda fixa, especialmente pós-fixados e títulos IPCA+ (vencimentos curtos e médios, até 5 anos).

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “XP”) tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados.
Os instrumentos financeiros discutidos neste material podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.