XP Expert

Resumo Diário de Política 27/02/2020: Bolsonaro tenta aplacar tensões com Congresso

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Depois da reação inicial à mensagem em que Jair Bolsonaro compartilhou um vídeo em defesa das manifestações de 15 de março, que ganharam o Congresso como alvo principal, o noticiário dá conta de uma tentativa de lado a lado de reduzir a temperatura da crise. (http://bit.ly/385d4eD).

O presidente procurou deputados e senadores para explicar o conteúdo da mensagem. O ministro da Secretaria de Governo, General Ramos, que faz a relação com o Congresso, disse que Bolsonaro enviou o vídeo por ter se emocionado com o conteúdo. Congressistas decidiram não alimentar ainda mais a crise (https://glo.bo/2uzM21f).

O episódio complicou a execução do acordo sobre o orçamento impositivo (http://bit.ly/2TmTAMX) e pode fazer com que Bolsonaro insista na tentativa de manter o veto (https://glo.bo/2Ps07VA). O caso acabou também explicitando a divergência que existe sobre o orçamento impositivo entre Câmara e Senado, que reluta em ver um deputado controlando o destino de parte das emendas.

O ambiente para avanço das reformas fica ainda mais conturbado, embora a equipe econômica fale em “blindagem” da agenda (http://bit.ly/3aarY4u). Há receio de que, em meio à confusão, Maia não consiga controlar o avanço de pautas-bomba (http://bit.ly/2TiCmAx).

A oposição passou a falar em pedido de impeachment, endossado por juristas (https://glo.bo/2VxWDF7), mas o próprio PT avalia que não há ambiente para que a iniciativa prospere (http://bit.ly/3adUAKp).

O episódio se insere na relação conturbada que Bolsonaro mantém com o Legislativo desde o início do mandato – e que deve manter até o fim dele. Acordos com o Congresso são seguidos por manifestações públicas com críticas à política. No ano passado, Bolsonaro seguiu o mesmo roteiro nos atos de maio de 2019. Como resultado, houve uma tentativa do Legislativo de assumir a condução da agenda econômica e, nos bastidores, trabalhar para limitar os poderes do Executivo – sem, no entanto, comprar uma briga pública com o presidente. As reações de ontem indicam que o caminho tende a ser semelhante desta vez.

Mudando de assunto, mas ainda no Legislativo, aliados de Rodrigo Maia falam em criar, via PEC, a figura de presidente do Congresso para desestimular o presidente da Câmara a buscar mais uma reeleição (https://glo.bo/3aa6OUd). Hoje, a presidência do Congresso é exercida pelo presidente do Senado.

Internacional
O coronavírus é destaque internacional após propagação da doença em 42 países aumentar o risco de pandemia (https://glo.bo/3840VXp). O primeiro caso da América Latina foi confirmado ontem no Brasil. No mundo, já são 2.762 mortes e 81.109 casos confirmados, segundo último relatório da OMS (http://bit.ly/3akTvAD). Na China, a Comissão Nacional de Saúde registra 2.715 mortes só no país (https://bloom.bg/37XKsDT) mas, segundo a OMS, o vírus agora cresce mais fora da China que na nação, na terça-feira foram 411 novos casos na China e 427 no mundo (http://bit.ly/2T2QMFR ).

O avanço das medidas de contenção continua. O Japão decidiu manter as escolas fechadas até dia 2 de março, na Itália já houve fechamento de fábricas e a Arábia Saudita suspendeu a peregrinação para cidades como Meca e Medina.

Hoje é o 423° dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 220 dias para as eleições municipais.

Faltam 250 dias para as eleições nos EUA.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.