XP Expert

Resumo Diário de Política 26/10/2021: PEC dos Precatórios no plenário da Câmara

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

PEC dos Precatórios chega ao plenário da Câmara nesta terça-feira, ainda com desconfiança e desencontro sobre o espaço aberto no teto de 2022 (https://bit.ly/3EiikMl) e com pressão da classe política para acomodar mais despesas nesses limite, viabilizar o Auxílio Brasil. Arthur Lira ontem falou que é “imperativo que se aprove a PEC”, mas reconheceu a possibilidade de “modificar alguns pontos” se for preciso – embora não tenha especificado quais. Com o regimento mais rígido para a tramitação de PECs (https://bit.ly/3vJoySu), eventuais alterações teriam caminho mais aberto no Senado, na fase seguinte da tramitação. Por lá, no entanto, a Folha registra resistência entre “líderes partidários e técnicos” ao texto atual por causa das reações do mercado às mudanças no teto (https://bit.ly/3mcIKsM).

Por fim, há também resistência de professores, já que parte considerável da dívida de precatórios que pode ser rolada diz respeito a recursos do Fundef (https://glo.bo/3GnZF3x)

Na mesma temática dos programas de transferência de renda, o presidente Rodrigo Pacheco incluiu na pauta desta terça proposta de emenda à Constituição, assinada por Eduardo Braga, que retira do teto os gastos com um programa de renda básica a ser disciplinado em lei. O relator, Antonio Anastasia, ainda faria consultas nesta manhã antes de apresentar seu parecer, mas o comando da Casa espera que o relatório devolva os gastos para dentro do limite do teto.

E depois da entrevista de sexta-feira ao lado do presidente, Paulo Guedes voltou a escancarar ontem as divisões entre seu time e ala política do governo, ao dizer que estava “morrendo afogado” e que teve a confiança renovada pelo presidente (https://glo.bo/3GhndXX).

Com a alta de combustíveis, Guedes e Bolsonaro mais uma vez ventilaram a possibilidade de privatização da Petrobras nos moldes da Eletrobras (https://bit.ly/2XLS1hX) – o Valor diz que a hipótese começou a ser estudada, mas é algo ainda “incipiente e preliminar” (https://glo.bo/3nuT4f5). Enquanto isso, caminhoneiros seguem pressionando o governo com ameaça de paralisação no dia 1º de novembro. Levantamento de uma plataforma de fretes mostrou que 54% dos 2.023 caminhoneiros consultados pretende parar na data (https://glo.bo/2ZlfN50).

Estão na pauta de hoje do TSE duas das ações que pedem a cassação da chapa de Jair Bolsonaro na disputa de 2018, com base na alegação de que houve impulsionamento de notícias falsas e uso de robôs. A expectativa é que sejam arquivadas, pela falta de influência no resultado das eleições (https://bit.ly/3jDdUHQ).

Ainda na seara eleitoral, o PL ontem ampliou a ofensiva para tentar filiar Jair Bolsonaro e seus filhos. O líder do partido, Valdemar Costa Neto, postou vídeo divulgando o convite. O partido aceita oferecer o comando de três diretórios à família, entre eles o de São Paulo (https://bit.ly/3Cg48Tn).

Curta: A CPI da Pandemia deve votar hoje seu relatório dinal (https://bit.ly/3Godn6n).

Nas redes

Enquanto bolsonaristas ensaiam defesa da alteração no teto que viabilizará o Auxílio Brasil, utilizando termos como CRÉDITO ESPECIAL e REMANEJAMENTO DE VERBA, o novo aumento no preço dos combustíveis recoloca apoiadores do presidente em posição reativa nas redes sociais. Já a manifestação de Paulo Guedes sobre a Petrobras produz baixo impacto até mesmo no cluster bolsonaristas, e a linha argumentativa da privatização registra um impacto nulo na contraposição às críticas contra o governo federal pela alta no preço dos combustíveis.

Internacional

No Congresso americano, seguem as negociações entre democratas pelo Plano das Família com perspectivas divergentes entre as Casas. O senador centrista Joe Manchin, que tem papel chave nas negociações, disse que um acordo seria possível ainda nessa semana (https://politi.co/3EgFe6H), mas o presidente da comissão de Orçamentos da Câmara, John Yarmuth, disse que “não apostaria seu neto nisso”.

Na seara diplomática, em meio às tensões entre os EUA e a China, Janet Yellen e o vice-premiê Liu He tiveram sua segunda conversa telefônica em quatro meses, em sinal positivo para as relações entre os países. Os líderes teriam concordado em fortalecer a comunicação e coordenação de políticas macroeconômicas e manter diálogo aberto (https://bloom.bg/3pDwy6l).

E Taiwan permanece um ponto de tensão entre os países (https://bloom.bg/3BfPOcc).

Hoje é o 1030° dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 341 dias para as eleições presidenciais.

Hoje é o 183° dia da CPI da Pandemia.

Hoje é o 594° dia da pandemia de Covid-19.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.