Resumo Diário de Política 25/06/2020: Governo sinaliza apoio por mais três parcelas do auxílio emergencial, com redução gradual

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


Os jornais desta quinta-feira trazem dois temas que permitem olhar a direção que o governo tomará à saída das discussões do coronavírus. O primeiro tema é ligado ao auxílio emergencial: depois de semanas em defesa do pagamento de mais duas parcelas de R$ 300, o governo sinaliza agora três parcelas, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300 (https://glo.bo/31dF0gm). A flexibilização vem depois de pressão encabeçada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Dessa maneira, o governo ganharia também um mês a mais para introduzir o debate sobre o Renda Brasil (https://bit.ly/2CGEZYj) (que deve “substituir” o auxílio) e para tentar reduzir a carga de deputados e alas do governo pela manutenção do valor de R$ 600 para as próximas parcelas do benefício emergencial.

Em menor escala, há também a sinalização da equipe econômica em defesa do veto à prorrogação das desonerações até o fim de 2021, medida que foi aprovada pelo Congresso em uma das medidas provisórias emergenciais (https://glo.bo/3i2nB0k). 

As duas decisões mostrarão quem venceu dentro do governo e, se forem mesmo levada a voto no Congresso, de que lado se posicionarão os novos aliados do presidente Jair Bolsonaro.

Ontem, o Supremo concluiu julgamento que considerou inconstitucional a redução de jornada e salário de servidores públicos estaduais e municipais prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal (https://bit.ly/2Z6sMnf). A decisão joga mais interesse nas discussões da PEC do Pacto Federativo, no Senado, que vai incorporar pontos previstos na PEC Emergencial, que previa mecanismos nessa direção.

O Senado aprovou ontem o marco regulatório do saneamento básico sem promover alterações no texto que já havia sido votado pela Câmara (https://bit.ly/2A1LVhA). Dessa forma, o texto segue para a sanção do de Bolsonaro. Três pontos devem ser vetados em acordo com os senadores, entre eles o que elimina exigência de anuência dos municípios em caso de privatização da estatal.

Entrando no capítulo das investigações, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decide hoje sobre pedido da defesa de Flávio Bolsonaro para que a investigação sobre seu gabinete na época em que era deputado estadual seja conduzida pelo Órgão Especial do próprio tribunal, e não pela primeira instância (https://glo.bo/2A3ppFd). Se a decisão for favorável ao senador, algumas ações do processo até aqui podem ser anulados.

Em depoimento por escrito, General Heleno, ministro do GSI, contradisse versão de Bolsonaro no inquérito que apura se houve tentativa de interferência na Polícia Federal, ao afirmar que fez trocas na segurança do presidente no Rio (https://bit.ly/2ZauMuC).

Diante dos problemas, Bolsonaro intensificou conversa com partidos menores no Congresso e planeja viagens para mudar o foco da crise (https://bit.ly/3et42Mp). A redução das aparições do presidente no cercadinho do Alvorada — onde costumava dar as entrevistas pela manhã que geravam ruído durante o dia todo — e o “abandono do confronto” chamam a atenção do noticiário (https://glo.bo/3dw1UlJ), mas reiteramos nosso ceticismo de que a calmaria seja o novo normal

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 9.129.146 casos confirmados e 473.797 óbitos (https://bit.ly/2Yu2koo).

Um aumento em número de casos em estados como Califórnia, Flórida e Texas amplia o temor de que os Estados Unidos estejam enfrentando uma segunda onda de coronavírus (https://bloom.bg/2VgetLC). Ontem foram registrados 34.700 casos no país, o número mais alto desde abril (https://bit.ly/2Ywg7uB).

Ainda sobre os EUA, parlamentares da ala mais à esquerda do partido democrata ganharam espaço nas eleições com sucesso em votações primárias para o Congresso (https://reut.rs/3duNl1N).

Hoje é o 542° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 96° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 101 dias para as eleições municipais.

Faltam 131 dias para as eleições nos EUA.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM