XP Expert

Resumo Diário de Política 25/01/2022: A repercussão política dos vetos ao orçamento

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A terça-feira em Brasília é de análise dos vetos opostos por Bolsonaro ao orçamento de 2022.

Enquanto o corte de aproximadamente R$ 1 bilhão no custeio do INSS pode inviabilizar o funcionamento de agências e aumentar a fila de espera para concessão de benefícios (glo.bo/3fSwKsz e bit.ly/3fX3els), também reverberam no noticiário político a tesourada em ações de pesquisa, combate a incêndios florestais, indígenas e hospitais (bit.ly/3fUWZ1n), e o fato do valor para investimentos ser o menor da história, totalizando R$ 42,3 bilhões (bit.ly/3u5kQDE).

O relator da LOA, deputado Hugo Leal (PSD-RJ), pontuou em entrevista que os vetos na área de educação e do trabalho, especialmente do INSS, são os que mais chamaram a atenção, e devem ser discutidos pelas lideranças do Congresso (bit.ly/3Aw8WUF).

Ainda num cenário de compasso de espera sobre soluções para a agenda dos combustíveis, os jornais destacam que gasolina e diesel voltaram a subir após o reajuste aplicado pela Petrobras de 4,85% e 8%, respectivamente (bit.ly/3G2AnXg). A cúpula do governo, ao seu turno, se reunirá na próxima quinta-feira (27) para buscar um posicionamento junto ao Congresso (bit.ly/3KGJ8Kf).

No ambiente eleitoral, os partidos devem utilizar o retorno da propaganda partidária, em março, para impulsionar seus candidatos à Presidência. Conforme a lei aprovada pelo Parlamento em 2021, as inserções poderão durar 30 segundos, veiculadas durante a programação das emissoras na esteira do tamanho das bancadas na Câmara: partidos com mais de 20 deputados (caso dos principais pré-candidatos, exceto Moro) terão 20 minutos semestrais (bit.ly/3KDhKga), e caberá ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) homologar o calendário.

Finalmente, aumentou a pressão sobre o Moro (Podemos) para que sejam revelados os valores recebidos a título de consultoria na empresa Alvarez & Marsal. Além da apuração no Tribunal de Contas da União (TCU), o candidato é alvo dum pedido de CPI no Congresso, ainda sem a quantidade mínima de assinaturas (bit.ly/345UxCm). Se a empresa americana menciona a “cláusula de confidencialidade” do contrato e diz que não houve atuação do ex-magistrado em ações ligadas à Lava Jato (bit.ly/3G0gJeH), oponentes dizem ser contraditório quebrar o sigilo fiscal de políticos enquanto condutor da operação para, agora, “opô-lo à sociedade” (bit.ly/3nVQsrG). Para Arthur Lira, por exemplo, a CPI estaria liquidada se Moro revelasse seus ganhos (bit.ly/348J2dm).

Nas redes

Segundo o monitor XP-Conatus, o bolsonarismo reacende narrativa sobre a imunidade de rebanho a partir de novos dados da variante ômicron. A morte do escritor Olavo de Carvalho deve gerar pico de menções entre usuários do agrupamento durante o próximo período. Por fim, menções à inflação seguem sendo impulsionadas pelo bolsonarismo, ainda que sem alcance amplificado.

Internacional

Na seara internacional, as tensões geopolíticas seguem em destaque em meio à crise na fronteira da Rússia e Ucrânia. Nesse contexto, após reunião virtual da OTAN, os Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira (24) que 8,5 mil soldados foram colocados em nível de alerta para um possível deslocamento ao leste Europeu (on.ft.com/3KSZn7h e on.wsj.com/3H0imKF).

Hoje é o 1121° dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 250 dias para as eleições presidenciais.

Hoje é o 685° dia da pandemia de Covid-19.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.