XP Expert

Resumo Diário de Política 22/12/2021: As pressões sobre o Orçamento aprovado

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

O Congresso concluiu ontem a votação do Orçamento de 2022 dando fim também ao ano legislativo de 2021 (https://bit.ly/3Fgk3CK). Depois de idas e vindas, o impasse foi resolvido com a reserva de R$ 4,9 bilhões para o fundo eleitoral e R$ 1,7 bilhão para reajuste de carreiras federais de segurança.

Para além da grande proporção de gastos com as diferentes modalidades de emendas parlamentares, que somam R$ 42,3 bilhões (https://bit.ly/3yPxmaN), Marcos Mendes, do Insper, destaca também a subestimação de despesas com a prorrogação da desoneração da folha de pagamentos (R$ 5,8 bilhões) e com a derrubada do veto ao auxílio temporário para agricultores familiares (R$ 2 bilhões) – outros itens, como redução do estoque dos benefícios da Previdência represados, levam a pressão a cerca de R$ 20 bilhões, que terão de ser acomodados dentro do teto de gastos mediante contenção de outras despesas discricionárias.

A essas se somam pressões que seguem aparecendo, como o pedido de equiparação do salário de delegado da Polícia Federal ao de ministro do Supremo (https://bit.ly/3mqRjzQ), o que exigiria reacomodação dos gastos. Sobre o valor do Auxílio Brasil, o ministro Ciro Nogueira disse ontem não haver espaço para ampliação. “Ninguém sério acha que a gente tem espaço fiscal para além dos R$ 400” (https://glo.bo/3mkZnlJ).

Na distribuição do fundo eleitoral, o PSL lidera o ranking, com R$ 604 milhões. Depois de aprovada a fusão com o DEM, para a criação do União Brasil, o novo partido terá no total R$ 945 milhões. Veja aqui a lista completa (https://bit.ly/3eipipA).

Nas movimentações na cena eleitoral, PT e PSB deram ontem um primeiro passo na busca pela aliança nacional, ao tentar estabelecer critério de desempenho em pesquisa para a definição da candidatura em São Paulo, entre Fernando Haddad e Márcio França – essa definição é um dos principais impasses na negociação da aliança que poderia resultar na filiação de Alckmin ao partido para ser vice de Lula (https://glo.bo/32t8yti).

Ciro Nogueira disse ontem que a aliança seria “cruzar porco-espinho com capivara” (https://bit.ly/3H58gaV). Gilberto Kassab afirmou que, apesar de ter participado do jantar no domingo, o PSD – outro possível destino de Alckmin – mantém a candidatura de Rodrigo Pacheco e não vai indicar o vice do petista (https://bit.ly/30NJNHL).

Enquanto isso, Sérgio Moro parte em busca do eleitorado evangélico, grupo em que há forte das lideranças com Jair Bolsonaro, e tem a ajuda de Deltan Dallagnol (https://bit.ly/3eiy5rL).

Nas redes

Segundo o monitor XP-Conatus, o bolsonarismo continua impulsionando debate sobre a Covid-19, manifestando oposição a possíveis restrições impostas por conta da nova onda. Assim, destacam conflitos na Europa em decorrência de novos lockdowns e decisões judiciais contra o passaporte sanitário no Brasil.

Internacional

Nos EUA, o presidente Joe Biden confirmou intenção de continuar negociando o Build Back Better, após as recentes declarações do senador centrista Joe Manchin. Em coletiva de imprensa nesta terça-feira (22), o presidente afirmou que iria “fazer algo” com o senador (https://bit.ly/30OyQ8K).

Hoje é o 1087° dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 284 dias para as eleições presidenciais.

Hoje é o 651° dia da pandemia de Covid-19.

XP Política

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.