XP Expert

Resumo Diário de Política 20/02/2020: Imbróglio na política põe em dúvida avanço de reformas

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Mais um dia corriqueiro no Brasil. Enquanto Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre retrucam ataque de um ministro do Planalto contra o Congresso (http://bit.ly/2SGqcCl) e o senador Cid Gomes é baleado no Ceará após avançar com uma retroescavadeira sobre policiais amotinados (https://glo.bo/37FfVuB), deputados e senadores posam para foto celebrando a instalação da comissão mista da reforma tributária (https://glo.bo/38O7LRS).

A questão continua sendo qual espaço essa agenda tem para avançar em meio à confusão. Nesse sentido, a tentativa de Maia e Alcolumbre de chamar para o Congresso a responsabilidade sobre o tema e isolar dos outros eventos não deixa de ser boa notícia.

No caso de General Heleno, do GSI (que disse que o Planalto não poderia aceitar a “chantagem” na negociação sobre o orçamento impositivo), as declarações foram criticadas não só no Congresso, mas também no Ministério da Economia, que busca fôlego para avançar com sua pauta (http://bit.ly/37HFXgO). A crise respingou também em Paulo Guedes (http://bit.ly/3bTakUQ), que segue tendo a relação com o Planalto monitorada.

A comissão mista para discutir a reforma tributária finalmente (quase) saiu do papel. Ela foi anunciada ontem, com 25 deputados e 25 senadores, e terá 45 dias para tentar chegar a uma proposta única. Sua primeira reunião será em 3 de março. Sem atrasos, o cronograma levaria à discussão na comissão especial da Câmara para abril, caso não haja novo prazo para emendas, para que o texto fosse analisado pelo plenário em maio, aí, seguisse ao Senado. A janela é bastante estreita.

E o envio da reforma administrativa parece ter sido adiado mais uma vez (http://bit.ly/2vTRlZt). Segundo ouvimos ontem, o Planalto chegou a marcar um horário para apresentar a proposta ao Congresso, mas recuou. A versão corrente, agora, é a de que o texto chega depois do Carnaval.

Osmar Terra, do MDB, deve ser o novo líder do governo na Câmara (https://glo.bo/38KvdiY). Major Vitor Hugo, o atual, tinha pouco ou nenhum peso nas negociações. Caso a efetivação de Terra se confirme, será importante ver se ele topará ser tão apagado quanto Vitor Hugo, ou como vai se inserir na já organizada relação de Maia com os deputados.

Internacional
Nas eleições americanas, o nono debate democrata aconteceu ontem em Nevada, o próximo estado no calendário eleitoral. A noite trouxe discussões acaloradas com grande concentração de ataques a Mike Bloomberg, que participou do debate pela primeira vez. O ex-prefeito de Nova Iorque desapontou (https://bloom.bg/38KjDnY e http://bit.ly/2V6y2qz). Veja nossa análise na íntegra aqui: http://bit.ly/2T2j95U.

Coronavírus: último relatório da OMS computa 75.204 casos no mundo e 2.009 mortes (http://bit.ly/2SIzn5h). Já a Comissão Nacional de Saúde da China registra 74.576 casos e 2.118 mortes só no país (https://bloom.bg/2vTB1rF).

Hoje é o 416° dia do governo Jair Bolsonaro.
Faltam 227 dias para as eleições municipais.
Faltam 257 dias para as eleições nos EUA.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.