XP Expert

Resumo Diário de Política 19/11/2019: Maia diz que estratégia do governo condena reforma tributária “ao fracasso”

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, criticou a intenção do governo de fatiar sua reforma tributária em quatro etapas. Segundo ele, essa estratégia “condena a reforma ao fracasso” (https://glo.bo/341fxp1). Maia também disse que a proposta do governo, anunciada ontem pelo Estadão, não resolve o ICMS e que uma reforma mais ampla seria capaz de equilibrar eventuais prejuízos ao setor de serviços (http://bit.ly/2r3IJx8).  Ele falou que o que o governo pretende já foi tentado pelo ex-presidente Michel Temer e não foi adiante.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou que o rombo no Orçamento deste ano ficará R$ 60 bilhões abaixo do previsto (http://bit.ly/34dgYRe). O déficit neste ano, o sexto seguido, será menor do que R$ 80 bilhões, melhor marca desde 2014, quando foi de cerca de R$ 20 bilhões. Nas contas da equipe econômica, esse número só deve voltar ao azul em 2023. A principal fonte de receita responsável pela diminuição do déficit foi de leilões de petróleo no fim deste ano. Antecipação de dividendos de estatais e melhor arrecadação com imposto de renda também favoreceram. Ontem, o governo desbloqueou R$ 14 bilhões do Orçamento (http://bit.ly/2rbqKET).

O presidente do STF, Dias Toffoli, revogou a decisão que lhe deu acesso a dados sigilosos de 600 mil pessoas (http://bit.ly/342MKjX). A decisão estabelecia que os relatórios de inteligência financeira feitos pelo Coaf nos últimos três anos fossem enviados ao presidente da Corte. Na última sexta (15), o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu que Toffoli revogadas essa decisão (http://bit.ly/2s0beML). O pedido foi negado, a princípio (http://bit.ly/2XsdaZW). Toffoli vinha sofrendo críticas de procuradores e juízes pela ordem (http://bit.ly/2QyL51C)

O dólar fechou o dia com sua maior cotação na história, o que causou apreensão (https://glo.bo/32YCGXV). O presidente Bolsonaro, questionado sobre esse cenário, se limitou a ironizar a um repórter: “Quer o telefone do Roberto Campos Neto?” (http://bit.ly/2O0Y0YM).

O Whatsapp disse ter banido 400 mil contas no Brasil por terem violado termos de uso em 2018, em meio às denúncias de disseminação em massa de fake news por contas falsas (http://bit.ly/2Xr2OJS).

Curtas: Bolsonaro disse que pode ser o presidente de seu novo partido quem não esperava (http://bit.ly/2pvFfTE). A Aliança Pelo Brasil, nome da nova sigla, vai incluir assessores e até parentes de deputados no núcleo fundador do partido (http://bit.ly/2O2MZGd). Inspirada no PowerPoint da Lava Jato, Joice Hasselmann fará uma apresentação para acusar milícias digitais na CPI das Fake News (http://bit.ly/2XzKSgk).

Internacional: Ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes é alvo de mandado de prisão da Lava Jato do Rio de Janeiro (http://bit.ly/2rbs1vF). Governo dos EUA faz lobby no Brasil contra entrada da chinesa Huawei (http://bit.ly/33WqA2R).

Hoje é o 322º dia do governo Jair Bolsonaro.
Faltam 320 dias para as eleições municipais.
Faltam 350 dias para as eleições nos EUA.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.