XP Expert

Resumo Diário de Política 16/03/2022: Bolsonaro cobra Petrobras, e desoneração da gasolina segue rondando o governo

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Com a queda do preço do petróleo no mercado internacional, o noticiário desta quarta-feira registra nova investida de Jair Bolsonaro sobre a Petrobras cobrando a estatal para que reduza seus preços (https://glo.bo/3icfYpu). Pela lógica advogada pelo time econômico, no entanto, a variação no preço do barril tende a dar fôlego para que o governo avance no tempo sem precipitar novas medidas para conter o preço dos combustíveis.

Ainda assim, continua rondando o Planalto a ideia da desoneração da gasolina. Mas ontem, a ministra Flávia Arruda empurrou a questão para o Congresso e afirmou que o texto deve ser de autoria do próprio Legislativo (https://bit.ly/3icfYWw). Em entrevista ao Globo, Bento Albuquerque disse que a decisão sobre a medida cabe ao Ministério da Economia, e defendeu um “colchão tributário” para evitar oscilações, embora tenha reconhecido que a medida ainda depende de negociações (https://glo.bo/3ickDHR). Em outros trechos, disse que o Planalto não pediu a substituição de Silva e Luna na Petrobras e que o governo não discute alterar a política de preços da companhia.

E, sobre o PLP 11, o Estadão mostra que as mudanças no formato de cobrança do ICMS podem elevar o imposto em nove estados e no DF (https://bit.ly/3CMsRjm), que cobravam alíquotas menores do que a média. A implementação pode ficar para abril, depois da definição dos novos preços de referência para a cobrança do imposto (https://bit.ly/3ifxh93).

Na agenda de bondades, o Planalto decidiu antecipar o pagamento de 13º para aposentados do INSS. Segundo o noticiário, são cerca de R$ 56 bilhões, divididos em parcelas em abril e maio (https://bit.ly/3IhPAoq). A medida deve ser anunciada ~em conjunto com a liberação dos saques do FGTS, que injetarão outros R$ 30 bilhões na economia (https://bit.ly/3q6v8Ru).

O governo anunciou também ter editado decreto para zerar as alíquotas de IOF gradualmente até 2029 (https://bit.ly/3MUwjNz). A desoneração dos empréstimos realizados no exterior já tem aplicação imediata. A renúncia no período chegará a R$ 19 bilhões (https://bit.ly/3u5jPtE). Bolsonaro ontem falou na possibilidade de novo corte no IPI (https://glo.bo/3JmtlPF).

E a Eletrobras atrasou para o dia 18 a divulgação de seu balanço do quatro trimestre, o que precisaria acontecer até o dia 26 de março para não comprometer o processo de privatização (https://bit.ly/3qakGs4).

Na seara eleitoral, Eduardo Leite ouviu ontem apelos de tucanos para que ele permaneça no partido (https://bit.ly/36n8Kwb) e tente, à frente ser candidato, ao Planalto pelo PSDB. Outra ala usa a possibilidade de sua saída para desgastá-lo (https://bit.ly/3Ie4Kev). Hoje é dia de ele se reunir com Gilberto Kassab, do PSD. Eles se encontram no evento de filiação de Ana Amélia, aliada do governador.

crescimento de Bolsonaro nas pesquisas tem levado alas do PT a pedir a Lula que antecipe sua movimentação eleitoral (https://bit.ly/3w7v47L). A previsão do partido é lançar a pré-candidatura na primeira quinzena de abril.

E o noticiário registra avanço nas articulações para que Braga Netto seja mesmo o vice de Bolsonaro (https://glo.bo/36hAmmd).

Depois de ser alvejado por João Doria na esteira do episódio Arthur do Val, Sérgio Moro invocou ontem um “pacto de não agressão” entre a terceira via (https://bit.ly/3teccly) — pacto que tem tudo para continuar a ser descumprido.

Em São Paulo, Tarcísio de Freitas começou a ser questionado sobre o fato de não ser paulista – uma das apostas dos rivais para desgastá-lo (https://bit.ly/3CUHvoU) – e disse que “ninguém está ligando para isso” (https://bit.ly/3CJNxbI). Ele deve usar todo o prazo disponível para decidir por qual partido concorrerá (https://glo.bo/36n0RGK).

Nas redes

Embora permaneça em destaque, o tema dos combustíveis perde espaço nas redes. O assunto extrapolou a polarização e ganhou abordagem irônica, com usuários usando a gasolina como símbolo de algo que tem aumentos desproporcionais. Nesse ambiente, bolsonaristas ainda procuram uma narrativa que permita reagir ao tema.

Internacional

As negociações entre Rússia e Ucrânia devem ser retomadas hoje, em meio à intensificação do bombardeio de Kiev. Segundo o negociador ucraniano, existem diferenças “fundamentais” entre os dois lados, o que dificulta um acordo imediato. No entanto, o presidente Volodymyr Zelensky observou que as demandas russas teriam se tornado mais “realistas” (https://bit.ly/3MVgR3F).

Vale notar ainda que Zelensky reconheceu que o país não poderá aderir à OTAN, algo que na prática já parecia haver sido descartado, mas ainda não formalmente. A questão permanece uma das principais demandas russas (https://glo.bo/3wg2vVE).

Apesar da clara política de não envolvimento, a Ucrânia continua recebendo sinais de apoio de países membros da OTAN: os primeiros-ministros de Polônia, República Tcheca e Eslovênia visitaram Kiev e se reuniram com Zelensky (https://bloom.bg/3teEQ5Y).

Joe Biden deve viajar a Bruxelas no dia 24 de março para discutir com líderes da União Europeia e da OTAN sanções contra a Rússia, medidas de apoio à Ucrânia e a situação na Polônia (https://politi.co/3Jx2ErP).

Hoje é o 1169° dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 200 dias para as eleições presidenciais.

Hoje é o 735° dia da pandemia de Covid-19.XP Política & Macro

XP Política

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.