Resumo Diário de Política 14/10/2020: Campanhas municipais são foco de parlamentares

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


O noticiário político acompanha a semana esvaziada em Brasília, dedicado, assim como deputados e senadores, às campanhas municipais — e à disputa envolvendo Supremo, Sergio Moro, pacote anticrime, prisão em segunda instância e Jair Bolsonaro pela soltura de André do Rap, do PCC.

Do apanhado de declarações da véspera, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, voltou a prometer esforço para aprovação da reforma tributária na Casa ainda este ano (https://bit.ly/316PEou), depois de, no fim de semana, ter praticamente descartado a votação da reforma administrativa.

Ainda na Câmara, ganha corpo movimento pela votação do plano de recuperação fiscal dos estados (https://bit.ly/33WQqq3), com contrapartidas mais duras que as discutidas anteriormente, e o PTB e o Pros formalizaram a saída do bloco encabeçado pelo PP (https://glo.bo/3nOoXi6), em movimento que fragiliza Arthur Lira.

Nas discussões sobre o financiamento do Renda Brasil, consultorias técnicas da Câmara emitiram parecer em que dizem que os recursos economizados com a redução do pagamento de precatórios não são fonte adequada para o novo benefício (https://glo.bo/34ZvNZx)

E o governo formalizou a prorrogação por mais dois meses, agora valendo até dezembro, do programa que prevê pagamento de auxílio para trabalhadores que tiveram contrato suspenso ou jornada reduzida (https://glo.bo/2H099Ii).

Nas redes

O monitor XP-Conatus registrou um dia padrão para Jair Bolsando, com destaque para debate entre bolsonaristas e oposição sobre a fala do presidente a respeito do posicionamento da OMS sobre lockdown. Continuam ainda em alta ataques a Bolsonaro por parte do lavajatismo, que também mira o STF a partir da pauta “bandido solto”. 

Destacamos também o debate nas redes brasileiras sobre as eleições americanas — analisamos os últimos 14 dias a partir do Twitter. Donald Trump domina a pauta, com 91,6% das menções sobre o tema. Formam-se três grandes agrupamentos ligados à polarização política: o bolsonarista, que tem papel principal na discussão e apoia Trump; um setor de “análise”; e outro formado por figuras ligadas à esquerda, que criticam o presidente americano. 

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 37.888.384 casos confirmados e 1.081.868 óbitos (https://bit.ly/3ge3REZ). 

Os testes de um medicamento contra a doença sendo desenvolvido pela farmacêutica Eli Lilly foram interrompidos por uma “potencial preocupação de segurança” (https://glo.bo/3dquzKr). 

Nos EUA, a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, rejeitou uma oferta da Casa Branca para um pacote de estímulo à economia, que considerou ser insuficiente. No entanto, indicou que ainda havia chance de um acordo — um cenário que parece cada vez mais difícil, já que faltam 20 dias para as eleições no país e o secretário do Tesouro, Seven Mnuchin, tem viagem marcada na semana que vem (https://bloom.bg/3dpFBQg). 

Após o embate, os republicanos anunciaram um pacote de auxílio menor, que deve ser votado na semana que vem, de cerca USD 500 bilhões (https://on.wsj.com/3dqgIDX). 

Na seara eleitoral, os holofotes estão sobre o Judiciário, dado o risco crescente de resultados contestados (Leia mais sobre os possíveis riscos e cenários eleitorais aqui: https://bit.ly/2GL3Oo2). A Suprema Corte dos Estados Unidos permitiu que o governo Trump encerre a contagem da população para o censo 2020 antes do planejado, o que ativistas acreditam que possa afetar minorias negativamente (https://glo.bo/3nQqnbF).

A 20 dias da eleição, quase 9 milhões de pessoas já votaram por correio. Kentucky, Virginia e o swing state Pennsylvania já receberam mais votos antecipados que em 2016 (https://on.wsj.com/2ItuM4m). 

Na Europa, as negociações para um acordo sobre o Brexit devem se estender até depois da data limite estabelecida pelo primeiro ministro britânico, Boris Johnson (15 de outubro) (https://bloom.bg/2H3XGr7).

Hoje é o 653° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 217° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 32 dias para as eleições municipais.

Faltam 20 dias para as eleições nos EUA.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.