XP Expert

Resumo Diário de Política 14/02/2022: Senado discute preço de combustíveis

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A semana que vem pela frente – A semana começa ainda sob expectativa das discussões a respeito do preço dos combustíveis. Líderes no Senado se reúnem hoje para discutir o relatório de Jean Paul Prates (https://bit.ly/3rPiSGh) para os projetos de lei que tratam do assunto – um que cria o a conta de estabilização e outro, já aprovado na Câmara, que muda a cobrança do ICMS e é visado pela Economia para a inclusão da desoneração sobre o diesel.

As discussões sofrem também influência da crise internacional entre Rússia e Ucrânia (https://bit.ly/3oPCnMP). Nova alta nos preços de petróleo sentida no Brasil poderia funcionar como gatilho para acelerar a discussão no Congresso. O presidente, aliás, embarca nesta segunda-feira para a região, onde chegará no auge da tensão entre os países (https://glo.bo/3Jsivao)

A equipe econômica aguarda a definição da renúncia de receita sobre os combustíveis para definir o tamanho possível da redução de IPI (https://bit.ly/3rMGACZ). Há no ministério uma meta informal para que o déficit de 2022 não ultrapasse 1,2%, nível obtido em 2019, primeiro ano de governo (https://glo.bo/3HQb4tp).

Essa meta é pressionada por programas em discussão no Congresso e no governo: levantamento da Folha mostra que somam R$ 230 bilhões os projetos sobre os quais há pressão, entre eles a versão mais ampla da PEC, os programas de refinanciamento de dívidas, a correção da tabela do imposto de renda de pessoa física, o custeio de passagens de ônibus urbanos e a queda do veto que barrou incentivos para o setor de turismo e eventos (https://bit.ly/3BrWfuI). A isso se soma disposição do governo de colocar em funcionamento mais um programa de crédito para microempreendedores (https://bit.ly/3GK6Q53).

Diante do risco de alta em gastos obrigatórios, o governo editou decreto na sexta-feira que limita a 1/18 mensal a proporção de empenho das despesas discricionárias até março (https://bit.ly/3LqjXvM). Nas contas do Ministério da Economia, já faltam R$ 7 bilhões para gastos previstos (https://glo.bo/3HQb4tp).

E o Senado adiou, mais uma vez, a sabatina dos dois novos diretores indicados para o Banco Central (https://bit.ly/3oHyRnN).

Na seara setorial, o TCU tem sessão na terça-feira para conclusão da primeira etapa do processo de privatização da Eletrobras.

Depois de Bolsonaro dizer que o Exército encontrou vulnerabilidades na urna eletrônica – e ele insistiu no discurso no sábado (https://bit.ly/3rLUPYA) –, o Judiciário já se prepara para uma escalada de falas do presidente (https://bit.ly/3GPxWro) – caso se confirme a expectativa, pode haver ruído também com o Congresso, que enterrou a PEC do voto impresso. Os atritos podem se acentuar diante do perfil “linha dura” esperado para o TSE sob as presidências de Edson Fachin e Alexandre de Moraes (https://bit.ly/3oPEz71).

Enquanto carrega no discurso em um tema, ele é aconselhado pelo entorno político a suavizar em outro: aliados insistem para que ele abandone o discurso antivacina, o que avaliam como um dos principais obstáculos na reeleição (https://bit.ly/3HQNMUe).

Na esquerda, o PT trabalha com a perspectiva de ter apenas dez candidatos a governos estaduais para que consiga ampliar alianças e focar em conseguir uma bancada expressiva no Senado a partir de 2023 (https://bit.ly/3Jnv7Qc). Lula se encontrou novamente com Alckmin, na sexta-feira, e o anúncio da chapa caminha para março (https://bit.ly/3661kgt) – a ideia é permitir que deputados alckmistas sigam o ex-governador na janela partidária que se encerra em abril (https://glo.bo/34XXSUN). Jaques Wagner dá entrevista ao Globo em que cobra humildade no partido para evitar o já ganhou e tenta reforçar a imagem de que Lula não vai “sentar para conflagrar mais ainda o país”.

Enquanto isso, Bolsonaro ainda está às voltas com ameaça de debandada de aliados do governo e tenta fazer gestos ao Republicanos para mantê-lo em sua coligação (https://glo.bo/3oLtKTs). Já no centro, Simone Tebet dá entrevista em que diz ver necessidade de convergência da terceira via para furar a polarização (https://glo.bo/3sGZ7j8).

No bloco das eleições estaduais, a disputa pelo passe de Eduardo Leite registra gestos que podem indicar sua permanência no PSDB: ele convidou Bruno Araújo para um evento no fim de semana (https://bit.ly/3uMfHki) e já fala publicamente em disputa à reeleição no RS (https://bit.ly/34xU3G4). A possibilidade é endossada pelo comando do partido (https://bit.ly/3oNsH5A).

Em São Paulo, Tarcísio de Freitas já busca nomes para vice (https://bit.ly/3uNvr6H), enquanto João Doria tenta manter uma campanha casada com Rodrigo Garcia para se beneficiar de eventual melhora na avaliação do governo estadual (https://bit.ly/3GO7Sgn). E o noticiário registra também que três dos seis candidatos a governos estaduais no primeiro escalão de Bolsonaro podem acabar não disputando: são eles Anderson Torres, João Roma e Fábio Faria.

Pesquisas

Há uma pesquisa de abrangência nacional com possibilidade de ser divulgada nesta semana, a do PoderData (Poder 360). São 3.000 entrevistados, entre sábado e terça-feira. A divulgação é permitida a partir de quarta-feira.

O Ipespe realiza pesquisa para o governo de São Paulo, contratada pela XP, entre hoje e quarta-feira com previsão de divulgação a partir de sexta-feira.

Nas redes

Segundo o monitor XP-Conatus, apoiadores do governo apontam inflação global como responsável pela nacional. Em paralelo, continua a ofensiva contra passaporte sanitário, apostando na judicialização do tema e alertando a possíveis manifestações como no Canadá.

Internacional

A semana começa com os holofotes voltados para a crise na fronteira entre Rússia e Ucrânia. Com alertas dos Estados Unidos de que um ataque russo poderia acontecer ainda nesta semana, as tensões na região se viram elevadas. Joe Biden tentou reduzir a temperatura em ligação com Vladimir Putin no domingo, que durou cerca de uma hora, mas disse que a conversa não produziu resultados (https://bloom.bg/3Bi4pFV).

No entanto, no que poderia seria ser uma decisão chave na disputa, o embaixador ucraniano no Reino Unido indicou que a postura do país sobre sua aderência a OTAN, supostamente a principal reclamação da Rússia, poderia ser flexibilizada. O diplomata pediu ainda uma reunião em 48 horas com a Rússia para discutir a acumulação de tropas na fronteira (https://bbc.in/3uIaU3w).

Hoje é o 1141° dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 230 dias para as eleições presidenciais.

Hoje é o 705° dia da pandemia de Covid-19.

XP Política

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.