Resumo Diário de Política 11/09/2020: Renda Brasil volta ao foco

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


A fala do presidente Jair Bolsonaro na sua live semanal de ontem recoloca no foco as discussões sobre o Renda Brasil.

Ele afirmou que não haverá nova prorrogação do auxílio emergencial para além de 2020 — como chegou a defender uma ala do time econômico, que via na nova extensão uma chance de reduzir a pressão por um valor maior no Renda Brasil — e barrou a extinção de mais um programa social para custear o novo benefício, a exemplo do que já havia feito com o abono salarial — desta vez a “vítima” foi o seguro defeso, pago a pescadores (https://bit.ly/3k5D0gv).

A fala joga ainda mais pressão sobre a revisão de despesas que deve estar presente no relatório do senador Márcio Bittar para a PEC do Pacto Federativo, prometido para a semana que vem. Como escrevemos ontem pela manhã, o texto acertado com a Economia deve trazer, além dos gatilhos e desvinculações, a extensão da desindexação para o salário mínimo, por dois anos (https://glo.bo/3hh8Dlz). O texto, que deve também trazer linhas estruturais do Renda Brasil, ainda será submetido ao presidente.

Também na live semanal, Bolsonaro afirmou ter autorizado o Ministério da Justiça a notificar supermercados por conta da alta de preços (https://bit.ly/2Zq5s4Y) — ação que foi contestada pelo Ministério da Economia (https://bit.ly/3hht7dX).

E, nesse contexto, disse: “O dólar está alto, facilita as exportações, tenho conversado sempre com os ministros, com o presidente do BC o que a gente pode fazer para o dólar não subir tanto, o que o governo pode fazer legalmente, obedecendo as regras do mercado.”

Segundo nosso time de estratégia macro, é o tipo de comentário em quem há muito mais fumaça que fogo, mas que não ajuda a dinâmica.

Em nota enviada à Câmara, o Ministério da Economia reconheceu que a alíquota de 12% calculada para a CBS, na reforma tributária, comporta algum grau de incerteza (https://glo.bo/3bPLKnT).

Por fim, uma ala do governo resiste ao “acordo” buscado pelo Planalto no veto à extensão da desoneração da folha de pagamentos. O acordo incluía sua derrubada na sessão do Congresso da semana que vem, mas o líder Ricardo Barros fala agora em acionar o Supremo para manter a decisão do presidente (https://glo.bo/2FcidJz).

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 27.973.127 casos confirmados e 905.426 óbitos (https://bit.ly/3ge3REZ). 

Conforme esperado, parlamentares republicanos no Senado americano não conseguiram aprovar o novo pacote de estímulo de USD 300 bilhões devido à oposição democrata. O projeto teve apoio de 52 dos 100 senadores, mas precisava de 60 (https://on.wsj.com/2F9qOwx). 

No lado das tensões comerciais com a China, Donald Trump anunciou que não deve estender o prazo de 15 de setembro para que a chinesa ByteDance venda o TikTok a uma empresa americana (https://bloom.bg/3maKQXZ). Segundo o Wall Street Journal, assessores do candidato democrata, Joe Biden, comentam que concordam com a avaliação de Trump das “práticas predatórias” da China, mas discordam de sua estratégia ao abordar o tema (https://on.wsj.com/32iT5JR). 

Na Europa, a União Europeia deu ao Reino Unido até o fim de setembro para modificar um projeto de lei apresentado nesta semana que, na visão do bloco, viola o acordo do Brexit. Caso contrário, o bloco ameaça ação legal (https://on.ft.com/3m9eg8U).

Hoje é o 620° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 184° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 65 dias para as eleições municipais.

Faltam 53 dias para as eleições nos EUA.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.