Resumo Diário de Política 10/09/2020: Governo apresenta reforma administrativa

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


O noticiário de quinta-feira ainda explora a fala do ministro Paulo Guedes em seminário que teve também a presença de Rodrigo Maia — apesar de a dupla não ter se encontrado no ambiente virtual (https://glo.bo/2ZpyYHN). O ministro disse que a reforma administrativa pretende economizar R$ 300 bilhões em dez anos e que tem expectativa de que o tema avance ainda este ano. O horizonte é positivo, mas nem tudo está ajustado: ontem, a Câmara não conseguiu acordo para votar o projeto de resolução que permitiria a reinstalação da CCJ, primeiro passo da reforma.

Sobre o desentendimento com Maia, Guedes afirmou que, agora que o Planalto tem base e articulação política, pode se recolher das negociações (https://glo.bo/32eb6bW e https://glo.bo/32dRdC0).  

Destaque também para a notificação do Ministério da Justiça para que supermercados e produtores expliquem a alta do preço de alimentos (https://bit.ly/3m5RX3X e https://bit.ly/3hbx3wE), o que volta a expor a contradição entre o time econômico e parte do governo. Bolsonaro disse que não haverá intervenção no mercado (https://glo.bo/35uwR9o)

O presidente sinalizou que pretende vetar ao menos uma parte do perdão a dívidas de igrejas aprovado no Congresso, mas ainda sofre pressão para manter de pé uma parte da anistia (https://bit.ly/3ikEa7l e https://bit.ly/3m9PQfC).

Ontem, o Senado aprovou o projeto de lei que permite a estados e municípios utilizar até o fim de 2021 as transferências recebidas da União em 2020 (https://glo.bo/3k6UvwK). O texto segue para Câmara. Distribuímos ontem texto do economista Marcos Mendes para a XP Macro Strategy alertando para eventuais alterações na Câmara que possam flexibilizar outros limites de uso de recursos liberados por créditos extraordinários.

Curta O ministro Luiz Fux toma posse hoje como presidente do STF (https://bit.ly/3ihmf1b).

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 27.645.454 casos confirmados e 898.111 óbitos (https://bit.ly/3ge3REZ). 

O Senado americano deve votar hoje seu pacote de estímulo à economia de USD 300 bilhões, que não deve ser aprovado por falta de apoio da oposição (https://on.wsj.com/2Fq8oXP). 

Na seara eleitoral, Joe Biden fez novo aceno ao centro-oeste nesta quarta-feira (9) ao detalhar sua proposta para proteger empregos americanos em discurso em Michigan, estado em que Donald Trump venceu por apenas 0,23% em 2016 e hoje volta a apresentar leve vantagem para os democratas (por volta de 3%). Além das medidas anteriormente anunciadas, o ex-vice-presidente disse que pretende elevar os impostos sobre os lucros das empresas americanas no exterior (https://on.wsj.com/3isJMN7).

Biden também voltou a fazer críticas à administração de Trump da pandemia, um dos temas sobre qual o presidente é mais mal avaliado (https://bloom.bg/2ZiGeW3). Por sua vez, o presidente americano reconheceu em entrevista que minimizou a ameaça representada pelo Covid-19 para não criar pânico (https://bloom.bg/33cKQ13). 

Ainda sobre temas de relevância eleitoral, os EUA anunciaram a retirada de 2 mil militares do Iraque como parte de sua promessa de terminar “guerras intermináveis” (https://glo.bo/3ikw6mY). E Donald Trump foi indicado ao prêmio Nobel da Paz (https://glo.bo/2GNqzYp).

Hoje é o 619° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 183° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 66 dias para as eleições municipais.

Faltam 54 dias para as eleições nos EUA.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.