XP Expert

Resumo Diário de Política 1/04/2020: Bolsonaro muda o tom mais uma vez

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Jair Bolsonaro foi à TV na noite de ontem pela quarta vez desde o início da crise do coronavírus (https://bit.ly/3430jAP). Confrontado nos últimos dias com o isolamento a que foi submetido – no próprio governo, inclusive – pela postura radical que adotou, o presidente ajustou a forma de sua mensagem. Manteve em alta a necessidade de preservação de empregos e retomada da economia, mas falou em pacto contra a pandemia, citou os outros poderes e mencionou a preocupação em salvar vidas.

Aqui um bom apanhado do “antes e depois” no discurso do presidente: https://bit.ly/2UAczp6
Embora o ajuste seja notável, é difícil dizer que se trata de uma mudança definitiva. “Bolsonaro muda o tom e fala em união” é a manchete de hoje do Estadão. Mas é também a do dia 17 de março: https://bit.ly/2JxwgYB . O anedótico ilustra como é errática a posição de Bolsonaro na crise. O pronunciamento de ontem é um ajuste na forma do discurso de dias atrás, mas o histórico mostra como ele adapta a fala às circunstâncias e não será surpresa se alterar o volume da fala mais uma vez.
Desta vez, Bolsonaro trocou os conselheiros de redação: saiu a ala ideológica e entraram outros ministros e até o Supremo (https://glo.bo/3aAfaVU).

Enquanto Bolsonaro busca conciliação, Rodrigo Maia e Paulo Guedes se desentendem. Os dois entraram em confronto pelo prazo de sanção do auxílio emergencial, aprovado de maneira definitiva pelo Congresso na segunda (https://glo.bo/2xERr8t e https://bit.ly/2Juc3mz). Guedes diz que é necessária a aprovação da PEC do Orçamento de Guerra para dar tranquilidade jurídica à sanção – e pede pressa de Maia (https://glo.bo/3439qSc). Maia diz que a decisão de Alexandre de Moraes, do Supremo, é suficiente – e diz que, então, Guedes mente. A previsão de início dos pagamentos é no dia 16 de abril.

Outro prazo que incomoda a Câmara é o da MP para trabalhadores formais (https://bit.ly/2R2A20b). Maia disse que, sem o texto do Planalto, tocará o assunto por conta própria. Dissemos isso desde o início: o Congresso não deixará de produzir leis. Se não chegarem os projetos do governo, encontrará os seus próprios textos. E aí o risco de bola quadrada é maior.Entre os projetos que o Legislativo vai tocar está um texto que altera relações contratuais, sugerido por Dias Toffoli e por Antonio Anastasia, que deve ser votado na sexta-feira (https://glo.bo/39FiD4k)

E, se a MP dos trabalhadores formais ainda não saiu, o governo publicou outras duas ontem à noite: reduziu à metade as contribuições ao Sistema S e adiou o reajuste de medicamentos (https://glo.bo/39zKTVZ).
Na agenda do Congresso para o restante da semana, a Câmara pretende analisar o Plano Mansueto e, pelo menos, dar início à tramitação do Orçamento de Guerra – além de votar projeto que repõe valores do FPE e FPM. O Senado pretende, além do projeto de Anastasia e Toffoli na sexta, votar o substitutivo de Esperidião Amin aos projetos que tratam da inclusão de novas categorias no auxílio emergencial (falamos sobre um deles ontem, o 766 de Randolfe Rodrigues). Deve haver amanhã sessão do Congresso Nacional para deliberar sobre o PLN2, que regulamenta o Orçamento Impositivo.
InternacionalCoronavírus: Segundo a OMS, são 750.890 casos confirmados no mundo e 36.405 óbitos. Os epicentros de novos casos continuam sendo Europa e Américas, que registram 90% dos 57.610 novos confirmados  (https://bit.ly/2xGCpie). 
Com impactos da pandemia na economia cada vez mais fortes, o governo de Donald Trump avalia novo pacote de estímulo de USD 2 trilhões para infraestrutura (https://glo.bo/33YFXZw).
Na corrida eleitoral americana, o ex-vice presidente Joe Biden, que é o favorito para indicação democrata à presidência, alerta que a crise deve deve impedir a realização da Convenção Democrata, onde será escolhido o candidato do partido (https://bloom.bg/2USWkT9).
Hoje é o 457° dia do governo Jair Bolsonaro.
Faltam 186 dias para as eleições municipais.
Faltam 216 dias para as eleições nos EUA.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.