Resumo Diário de Política 09/08/2019: Tasso Jereissati promete entregar o relatório da reforma da previdência na CCJ em até três semanas

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


O senador Tasso Jereissati prometeu entregar o relatório da reforma da previdência na CCJ em até três semanas, permitindo a votação na comissão nos primeiros dias de setembro (http://bit.ly/2GREABx). O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, acredita que a reforma pode ser aprovada entre 45 e 65 dias (https://glo.bo/2HarXSn). A inclusão de estados e municípios deve ficar mesmo para uma PEC alternativa (http://bit.ly/2GYHhkH).

Na Câmara dos Deputados, a MP da liberdade econômica será o próximo tema na pauta (http://bit.ly/2GVEMQj). Apesar dos 379 votos na previdência, a vida do governo não será fácil. Ontem, Rodrigo Maia foi explícito “O governo não tem base. Quem construiu as bases fomos nós e, hoje, temos uma boa relação com o governo. Mas não é a base do governo. O governo tem 50, 80 deputados. E tem boa influência na bancada evangélica, na bancada da bala. É isso o que o governo tem hoje” disse (http://bit.ly/2YXrWXM). 

O governo, que ainda não enviou formalmente sua proposta de reforma tributária, forneceu mais detalhes de suas intenções. A ideia é mesclar as ideias na mesa. Seriam criados dois impostos, um do tipo IVA e outro sobre movimentações financeiras, nos moldes da CPMF. Substituiriam impostos federais e a contribuição previdenciária. Não há decisão sobre dividendos e JCP (http://bit.ly/2GTD5T9 e http://bit.ly/2GWnrXn). Guedes falou sobre o IRPF. Disse que daqui em diante, as faixas serão ajustadas com a inflação. Estuda-se ainda acabar com as deduções para saúde e educação e, simultaneamente, reduzir a alíquota 27,5%. (http://bit.ly/2GV6i00).

A imprensa traz relatos de insatisfação de Bolsonaro com Sérgio Moro. O incômodo do presidente teria como razão a forma de ação do ministro, que tende a tomar decisões sem consultar o chefe. Moro, por sua vez, estaria desconfortável com a fritura feita pelo entorno do presidente (http://bit.ly/2GXcF2S e https://glo.bo/2GYzNON). Ainda assim, ambos dividiram o palco na live semanal ontem (http://bit.ly/2YTMIHR). Mas o imbróglio tende a seguir adiante. Segundo pesquisas de partidos, Moro continua mais popular que Bolsonaro (http://bit.ly/2GWp2fP). As rodadas de janeiro, maio e junho da pesquisa XP-Ipespe capturaram isso. Na mais recente, Moro tinha nota 6.2 e Bolsonaro 5.7 em uma escala de zero a dez.

Curtas: Vale ler entrevista do Secretário do Tesouro, Mansueto Almeida (http://bit.ly/2GTJz4A); João Dória, depois de tentar se descolar de Bolsonaro, defendeu o diálogo e disse que PSDB não pode ser oposição (http://bit.ly/2YPt3ZC).

  • Hoje é o 221º dia do governo Jair Bolsonaro.
  • A reforma previdência está há 2 dias no Senado.
  • Faltam 420 dias para as eleições municipais.
  • Faltam 452 dias para as eleições nos EUA.

XP Política

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM