XP Expert

Resumo Diário de Política 04/10/2019: Senado completa aprovação em primeiro turno da reforma da previdência

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail


O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para tentar resolver o dilema envolvendo a distribuição de recursos da cessão onerosa (http://bit.ly/2IlBvKG). O ministro sugeriu distribuir esse dinheiro por emendas parlamentares (http://bit.ly/30GMcxS), mas o Congresso não gosta tanto da ideia (https://glo.bo/352dRwp). A proposta, segundo o Estadão, é que estados, municípios e parlamentares tenham controle, cada um, por 10% do total arrecadado (http://bit.ly/2LJC3Mn).

A relação Bolsonaro e Paulo Guedes, se “posto Ipiranga”, não vai bem (http://bit.ly/2OleZ8K). O último episódio que causou indignação ao presidente foi a notícia de que o ministro pretendia enfraquecer medidas do pacto federativo em retaliação a mudanças feitas na reforma da Previdência no Senado. Guedes se explicou a Bolsonaro ontem porque decidiu fazer mudanças no pacto federativo. O presidente não é bobo: tem receio de que essa “vingança” atrapalhe o clima no Senado, que será responsável por votar a indicação de Eduardo Bolsonaro à embaixada dos Estados Unidos. Bolsonaro aproveita para ficar de bem com os políticos, algo que não faz com frequência. A reportagem da Folha parte de emissários do presidente que alertam que ele não gostou da retaliação aos senadores. Ou seja, parece um Bolsonaro defensor dos interesses dos políticos, e não o radical que ataca o Congresso em toda oportunidade. O gesto serve de sinalização de paz aos senadores.

O STF buscará validar juridicamente as mensagens de Telegram reveladas na Vaza Jato (http://bit.ly/2IhWvSD). O ministro Gilmar Mendes lidera esse movimento e pedirá à Procuradoria Geral da República que investigue a veracidade dos textos revelados. Se for confirmado verídico pela PGR, esse conjunto de mensagens poderá ser usado em processos que envolvam a Lava Jato.

Jair Bolsonaro sancionou a lei das telecomunicações sem vetos, como queria o setor (http://bit.ly/2Omek6O). Depois de uma longa tramitação no Congresso e de ter ficado parada no Senado por mais de um ano, a proposta foi assinada pelo presidente e foi publicada hoje no Diário Oficial da União.

Curtas: O Ministério da Economia diz que recebeu R$ 78,6 bilhões com privatizações neste ano (http://bit.ly/2Indrad). Uma operação deflagrada ontem investiga se o BTG Pactual recebeu informações sobre o Copom de 2010 a 2012, baseada na relação de Antonio Palocci (https://glo.bo/35bai7t). A Caixa pediu à Justiça que decrete a falência da Odebrecht (http://bit.ly/2VgZBf0). O deputado Baleia Rossi assume o comando do MDB (https://glo.bo/32UPO0G).

Bastidores de Brasília
Dirigentes de partidos de centro com quem conversamos nas últimas semanas dizem que *haverá uma partilha entre Câmara e Senado nos recursos de crédito do PLN 18*. Segundo um deles, os deputados devem ficar com a maior parte, mas senadores também terão direito a um naco, já que o governo se mostrou indisposto a enviar um novo projeto além do de R$ 3 bilhões.

Há um descontentamento crescente entre deputados e senadores com a posição adotada pelo Podemos nas duas Casas. O aumento da bancada do partido no Senado também não passou despercebido. Nos corredores, os parlamentares reclamam que os colegas do Podemos fazem discurso anticorrupção para fora, mas querem “participar do jogo” –expressão para falar sobre distribuição de cargos e emendas.

A agenda de 4 de outubro

O presidente Jair Bolsonaro concede entrevista ao Estadão. Depois recebe a senadora Soraya Thronicke (PSL), às 10h, e o presidente do Conselho Federal de Medicina, Mauro Ribeiro, às 11h.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, recebe o embaixador Ricardo Neiva Tavares, na residência oficial da Câmara, às 11h.

O presidente do Senado,Davi Alcolumbre, participa de eventos no Amapá. Um deles, segundo sua agenda oficial, é “visitar avenidas que serão pavimentadas com emendas do Senador Davi”, às 15h30. Alcolumbre realiza mais visitas ao longo do dia.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, despacha do Rio de Janeiro. Lá, recebe o senador Dario Berger, acompanhado de empresários do setor hoteleiro, às 11h. Depois, às 15h, recebe diversos líderes empresariais, como os presidentes da Firjan, Eduardo Eugênio, e da Fiesp, Paulo Skaf. Guedes ainda recebe o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, às 16h.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.