XP Expert

Resumo Diário de Política 01/02/2022: Reta final das definições sobre combustíveis

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A semana avança com expectativa sobre a definição do governo em relação à proposta com objetivo de reduzir preço de combustíveis – a ideia é ter o projeto fechado para que possa ser apresentado pelo Congresso até quarta-feira. Ontem, Bolsonaro disse que a proposta deve permitir aos governos federal e estaduais “diminuir ou até zerar impostos sobre o diesel e o gás de cozinha” (https://bit.ly/3rhXLvT). Arthur Lira, depois de encontro com Paulo Guedes, ratificou que o fundo de estabilização está descartado e disse que a desoneração sem medidas compensatórias deverá envolver apenas tributos federais incidentes sobre o diesel — ainda que tenha reconhecido a importância de ações para o GLP (https://glo.bo/3ogMwSn). O formato da proposta ainda é tema de discussão, e poderia convergir para um projeto de lei para evitar riscos maiores durante a tramitação.

Nessa batalha, governadores ainda usam a opção pelo fundo de estabilização para se contrapor a Bolsonaro (https://bit.ly/3ofwo3G).

Em meio às discussões, reaparece no governo, segundo o Valor, o debate sobre o fim do IPI (https://glo.bo/32Obykt) para fazer frente à inflação e ainda sinalizar a governadores para uma queda de receita (já que 50% são transferidos a Estados e municípios) que frearia reajustes salariais.

Supremo reabre hoje os trabalhos em 2022 com apelo de Fux por tolerância (https://bit.ly/3s7qse7) e sem a presença de Bolsonaro (https://glo.bo/3ggb7T6). Os partidos políticos estão de olho em decisões a serem tomadas em breve pela corte, entre elas a que trata do prazo limite para a formação de federações partidárias (https://bit.ly/3AMrjoC) – sobre esse ponto, o Cidadania vira a bola da vez e passa a ser cortejado também pelo Podemos, além das conversas com o PSDB (https://bit.ly/34pm2XI).

Entrando de vez na esfera eleitoral, Bolsonaro intensifica estratégia de grudar em Lula nomes com rejeição no PT – ontem, disse que Dilma e José Dirceu voltariam ao ministério sob Lula (https://bit.ly/3obBRII). O entorno lulista refuta a hipótese e tem trabalhado com “gente nova”, como Lula afirmou semana passada. O próprio Guido Mantega ontem disse que não será ministro (https://bit.ly/3uhw3Bw) e Dirceu, que não terá cargo público (https://glo.bo/34pdvUI). Já Renan Calheiros postou foto ontem depois de visita a Lula defendendo apoio do MDB ao petista (https://glo.bo/3HdEhy1).

Não é só Bolsonaro que tem enfrentado dificuldades nos apoios regionais: novo levantamento, desta vez da Folha, mostra problemas nos palanques de Sérgio Moro (https://bit.ly/32JIp9U).

O ex-juiz teve ontem boa notícia no TCU: o subprocurador pediu arquivamento da apuração sobre sua contratação pela consultoria americana (https://bit.ly/3HlsHB4) – ainda que isso não signifique o fim da guerra do tribunal contra ele (https://glo.bo/34oYsdZ).

Por fim, o ex-ministro de Bolsonaro ontem mostrou limites para a união da terceira via ao explicitar que “não aceita” ser vice de Doria (https://bit.ly/3HiBjIp).

Nas redes

A ofensiva do isolado cluster bolsonarista contra a vacinação infantil e o passaporte sanitário destoa do debate e dos temas em pauta nas redes sociais. Preocupações com nova ‘subvariante’ e internação de crianças contaminadas com a variante ômicron se destacam.

Hoje é o 1128° dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 243 dias para as eleições presidenciais.

Hoje é o 692° dia da pandemia de Covid-19.

XP Política

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.