Relatório Semanal de Política 30/06/2019: Reforma da Previdência sofre novo atraso na Câmara

O Relatório Semanal de Política apresenta os principais destaques da semana e nossa perspectiva para a semana seguinte.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Reforma da Previdência sofre novo atraso na Câmara, enquanto cresce entre deputados clima de desconfiança sobre a capacidade do governo de cumprir acordos

Ao completar os seis primeiros meses de mandato, o presidente Jair Bolsonaro enfrentou dificuldades em dar ritmo às pautas do governo no Congresso Nacional, ainda não conseguiu estruturar um método de articulação política eficiente e tem entrado em atrito com outros poderes em razão de crises cíclicas vindas do Palácio do Planalto. Em meio a todo esse quadro – que dá sinais de ser o novo normal – a PEC da Nova Previdência avança e está em fase final de tramitação na Câmara dos Deputados, mais impulsionada pelo apoio dos parlamentares ao tema de forma geral.

Nesse ambiente, a Comissão Especial não votou a reforma na última semana, em linha com o que era esperado. Os ruídos na relação dos partidos de centro com o governo atrasaram a conclusão da discussão do relatório da reforma da Previdência na comissão e colocaram em xeque a possibilidade de que a PEC seja aprovada no plenário da Câmara, em dois turnos, antes de 17 de julho, como preveem o governo e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Lideranças dos partidos de centro e próprio Palácio do Planalto relatam que ainda não foi colocada em prática a liberação de emendas extra orçamentárias, cuja promessa havia sido responsável, pelo menos em parte, pela melhora no ambiente nas semanas anteriores. Esse ponto causa atrasos na tramitação da comissão e interfere de forma direta na votação da PEC antes do recesso.

Há perspectiva de que, se não houver tempo para a votação em dois turnos em julho, Rodrigo Maia encerre o semestre com data e hora marcada para votação da reforma em agosto.

Para completar esse clima de desconfiança entre Planalto e parlamentares, soma-se a situação do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Apesar de ele ter mantido as responsabilidades da articulação política até o final da negociação da Previdência, o fato de ter perdido essas atribuições para o futuro – e de parecer enfraquecido – faz com que deputados se questionem sobre a disposição do governo de honrar os compromissos assumidos pelo chefe da Casa Civil.

Com o adiamento, Rodrigo Maia tenta ainda a reinclusão dos estados e municípios da proposta, tema que rendeu muitos embates nas últimas semanas, sem alcançar um acordo favorável.


Pesquisa XP com o Congresso

Essa semana, divulgamos a quarta rodada da Pesquisa XP com deputados, que mostra que continuam em patamares elevados os percentuais de deputados que entendem como necessária a aprovação da reforma da Previdência, em termos gerais. Aumentou de 76% para 80% o grupo de parlamentares que compartilha essa opinião. Entre os não identificados como oposição, esse posicionamento representa a quase totalidade dos entrevistados (99%).

A pesquisa também evidencia melhora na percepção das relações individuais entre os deputados e a Presidência: subiu para 49% o percentual de deputados que classificam como bom ou ótimo a relação pessoal dos parlamentares com o Palácio do Planalto, contra 34% que tinham a mesma percepção na última pesquisa realizada em abril.

A avaliação de que o relacionamento é péssimo ou ruim foi de 27%, contra 30% em abril. Foram consultados 236 deputados, entre os dias 18 a 26 de junho.

Quando considerados apenas os deputados que não podem ser classificados como de oposição, a tendência de melhora na avaliação do relacionamento com o governo ficou ainda mais evidente: 68% concordam que classificam a relação com boa ou ótima contra 48% que tiveram a mesma resposta em abril.

Para acessar a Pesquisa XP Congresso na íntegra, clique aqui.

XP Política

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.