XP Expert

Pacote dos combustíveis avança no Congresso | Resumo Diário de Política 15/06/2022

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A quarta-feira se inicia com avanço do pacote dos combustíveis no Congresso. Algumas horas após senadores aprovarem a PEC do Etanol, a Câmara dos Deputados aprovou, por unanimidade, o texto base do PLP 18, que limita o ICMS cobrado em combustíveis, energia elétrica, transporte coletivo e comunicações, mantendo algumas das mudanças incluídas no Senado, como a desoneração dos tributos federais sobre gasolina e álcool e a garantia de repasses ao Fundeb nos níveis atuais (app: https://bit.ly/3OjDuPl [bit.ly]; desktop: https://bit.ly/3HrqwwD [bit.ly]). Problemas técnicos no sistema de votação da Casa, no entanto, fizeram com que duas emendas da oposição não fossem apreciadas, o que está previsto para acontecer hoje, às 9h. Aí, então, o texto poderá seguir para sanção presidencial (app: https://bit.ly/39ob8EC [bit.ly]; desktop: https://bit.ly/3HqC2YX [bit.ly]).

O noticiário também registra as dificuldades que a PEC que dá ao Congresso poder para derrubar decisões do Supremo encontra para avançar, sem aval da cúpula da Câmara (http://glo.bo/3xvIBF3 [glo.bo]). Por outro lado, integrantes das bancadas ruralista e evangélica entraram no circuito para apoiar a matéria, patrocinada pelo Centrão (https://bit.ly/3aZyh0y [bit.ly]).

O presidente Jair Bolsonaro (PL), por sua vez, vetou a regra aprovada pelo Legislativo que restabelecia o despacho gratuito de bagagens em voos comerciais que operam no Brasil. A informação foi publicada na edição desta quarta (15) do “Diário Oficial da União” (http://glo.bo/3MSWQJO [glo.bo]).

Entrando na seara eleitoral, os partidos que compõem a aliança em torno da pré-candidatura do ex-presidente Lula (PT) concluíram as discussões sobre as diretrizes do programa de governo da chapa, com recuo em temas polêmicos, como a revogação da reforma trabalhista, para evitar desgaste com o eleitorado mais de centro (http://glo.bo/3NYmnmq [glo.bo]). E além de acenos a policiais, ainda foi incluído no plano de governo programa de combate ao desmatamento lançado durante a gestão de Marina Silva (Rede) no Ministério do Meio-Ambiente (https://bit.ly/3xTu8V9 [bit.ly]). Um grupo de mais de mil economistas também lançou manifesto de apoio ao petista, pedindo o fim do teto de gastos e uma revisão da política de preços dos combustíveis (http://glo.bo/3NYmo9Y [glo.bo]).

Já o presidente Jair Bolsonaro – que teve o melhor desempenho entre presidenciáveis nas redes sociais no último mês, segundo índice da Quaest (https://bit.ly/3Oe2Iyr [bit.ly]) – abre discussões para escolher um vice em sua chapa. Após anunciar que o ex-ministro da Defesa, Walter Braga Netto, tinha “90% de chances” de ficar com a vaga, o chefe do Executivo agora considera o nome de Tereza Cristina (PP), ex-ministra da Agricultura, com maior potencial para atrair o eleitorado feminino (http://glo.bo/3zzQgVH [glo.bo]).

Por fim, em São Paulo, após Luciano Bivar (União Brasil) sinalizar que deseja romper com o PSDB, o governador Rodrigo Garcia (PSDB) se mobiliza para garantir a presença do União na coligação, prometendo abrir palanque para Bivar, pré-candidato ao Planalto, no Estado, apesar do alinhamento de tucanos com o nome de Simone Tebet (MDB) (https://bit.ly/3b010lM [bit.ly] e https://bit.ly/39uZBn4 [bit.ly]).

Nas redes

A aprovação do texto base do PLP 18 na Câmara é destaque e impacta também no debate sobre inflação. Em menor volume, mobilização de servidores da FUNAI e agenda governista ligada à privatização da Petrobras também geram picos de menções localizadas.

Internacional

Nos EUA, parlamentares republicanos começam a traçar propostas para combater a inflação, que podem ser apresentadas após as eleições de novembro caso a expectativa de o partido assumir o controle da maioria no Congresso se confirme – as medidas em discussão incluem a redução de impostos sobre investimentos. Enquanto isso, os republicanos do Comitê de Formas e Meios da Câmara estão delineando sua agenda antiinflacionária, pedindo a rescisão de gastos federais não utilizados, reduzindo regulamentação e negociando novos acordos comerciais (https://on.wsj.com/39qm3xM [on.wsj.com]).

Hoje é o 1259º dia do governo Jair Bolsonaro.
Faltam 109 dias para as eleições presidenciais.
Hoje é o 824º dia da pandemia de Covid-19.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.