Resumo Diário de Política 11/04/2019

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Após encontros com partidos, Bolsonaro decide assumir a articulação para aprovação da previdência no primeiro semestre (http://bit.ly/2Urr5RI). É um movimento arriscado do presidente, que fica sem anteparo na relação com o Congresso, sempre suscetível a ruídos.

Um desses percalços está sendo a tramitação na CCJ. No mesmo dia em que governistas articularam a antecipação das discussões sobre a PEC da previdência para dia 16, afim de manter a votação marcada para dia 17, a oposição e partidos de centro se uniram para pedir que a PEC sobre as emendas impositivas de bancada passe na frente, algo que pode atrasar toda a agenda em uma semana (http://bit.ly/2Uwzvr2).

Ainda sobre previdência, frente a resistência dos parlamentares à proposta inicial para o regime de capitalização, a equipe econômica pode incluir a contribuição proporcional dos patrões para o novo sistema (https://glo.bo/2GivZbg). E em busca de apoio popular à reforma, Guedes e Moro se encontraram com celebridades e empresários para convencê-los a apoiar o projeto. Estavam presentes Luciana Gimenez, Ana Hickmann, o ex-jogador de futebol Kaká, o cantor Zezé di Camargo, o cantor Lobão e a atriz Regina Duarte (http://bit.ly/2UwzK5q).

Em evento da XP em Nova York realizado ontem, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto defendeu a independência do BC (http://bit.ly/2UwzXWg). Segundo ele, o governo vai enviar um novo projeto sobre o tema. O ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre uma nova postura em negociações comerciais do Brasil.  “Quem não abrir o mercado para nós, vamos abandonar”, disse. E o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, falou sobre a necessidade de medidas adicionais para garantir o cumprimento do teto de gastos (http://bit.ly/2UzOl0d).

Curtas: governo tenta blindar MP da reforma administrativa, mas já espera mudanças (http://bit.ly/2UvsVB1);  e em busca de vencer resistências no nordeste, governo terá plano específico para a região (http://bit.ly/2Uvrlzh).

Bastidores de Brasília

O PSB deverá “fechar questão” contra a reforma da Previdência do governo Bolsonaro. Apesar de integrantes defenderem uma mudança no sistema previdenciário, eles não acham viável negociar mudanças com o Planalto. A Executiva e o Diretório Nacional do partido devem se reunir nas duas semanas após a Páscoa para adotar esse posicionamento.

Deputados do Centrão viram pontos positivos na pesquisa Datafolha divulgada ontem (10), que mostra que 51% dos entrevistados são contra a reforma da Previdência. Eles comparam os números com os da pesquisa de 2017 com a PEC do governo Temer, que tinha 71% de rejeição (https://glo.bo/2GgXkdU).

Em reuniões com dirigentes partidários nesta semana, Bolsonaro e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disseram que os recuos em relação à aposentadoria do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e de trabalhadores rurais já são “pontos pacíficos” e que “estão sendo revistos pelo governo”. Os dois ouviram também críticas sobre as mudanças propostas aos professores. Responderam que o Planalto prepara estudos do impacto dessa categoria na reforma.

A agenda deste 11 de abril

O presidente Jair Bolsonaro recebe o governador do Amazonas, Wilson Lima, e a bancada de congressistas do estado, às 8h. Depois, às 10h, participa de cerimônia em homenagem a 100 dias de governo.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, participa de palestra do XP Investments Conference Brazil: First 100 Days, em Nova York, às 12h15 (horário de Brasília).

O ministro da Economia, Paulo Guedes, cumpre agenda em Washington. Às 15h, reúne-se com ministros de Finanças e presidentes de Banco Central do Brics. À noite, tem um jantar com ministros de Finanças e presidentes de Banco Central do G20.

Hoje é o 101º dia do governo de Jair Bolsonaro.

  • Placar Valor/Atlas – Favor (98) [+4]; Apoio parcial (104) [+16]; Indefinidos (171) [-18]; Contra (140) [-2].
  • Placar Estadão – Favor (70); Apoio parcial (123) [-1]; Indefinidos (213); Contra (107) [+1].

XP Política

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.