XP Expert

XP Morning Call 08/02/2019: Preocupação sobre negociações comerciais pesam nos mercados globais

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Debate ainda centrado na Reforma da Previdência; Presidente contrai pneumoni
  2. Lewandowski diz que vai liberar julgamento de ação sobre privatizações em breve

Internacional

  1. Tensões da guerra comercial aumentam com discurso de Trump

Empresas

  1. Lojas Renner (LREN3): Sólido 4T18, fortes vendas mesmas lojas
  2. BR Distribuidora começa seleção de interessados em parceria em lojas de conveniência
  3. Movida (MOVI3): Início da negociação de ADRs

COE News

  1. Spotify: Resultados sólidos no 4T18, destaque para o crescimento de novos usuários

Resumo

Preocupação sobre negociações comerciais pesam nos mercados globais

Mercados operam em campo negativo nos Estados Unidos e Ásia nesta sexta-feira, após notícia de que o presidente Donald Trump provavelmente não se encontrará com o presidente chinês Xi Jinping, intensificando receios dos países não alcançarem um acordo comercial antes do prazo de 1 de março.
 
As ações japonesas levaram os mercados asiáticos para baixo, enquanto Hong Kong recua com o reinício das negociações depois de feriado de três dias. Mercados da China continuam fechados devido ao feriado de ano novo.
 
No Brasil, o presidente da Câmara Rodrigo Maia fala em votação da previdência até primeira semana de junho e o Ministro da Economia Paulo Guedes diz que mudanças trabalhistas não estarão dentro do projeto da previdência.
 
Por outro lado, Jair Bolsonaro tem pneumonia e médicos estimam extensão da internação por cinco a sete dias. Isso poderia implicar atrasos na definição da proposta da reforma da Previdência, que dependerá da alta do presidente.
 
Do lado das empresas, a Lojas Renner divulgou ontem sólidos resultados do 4T18 com forte crescimento de vendas mesmas lojas de 12% vs 10,3% das nossas projeções, o que pode impulsionar positivamente as ações.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Debate ainda centrado na Reforma da Previdência; Presidente contrai pneumonia

  • Jair Bolsonaro tem pneumonia e médicos estimam extensão da internação por cinco a sete dias. Isso poderia implicar atrasos na definição da reforma da Previdência, que dependerá da alta do presidente. Enquanto isso, com o início dos trabalhos no Congresso, parlamentares insatisfeitos articulam convocação de ministros do governo; 
  • O presidente da Câmara Rodrigo Maia fala em votação da previdência até primeira semana de junho, sendo uma das pautas prioritárias além do pacote de projetos de combate ao crime e corrupção do Ministro Sérgio Moro; 
  • O Ministro da Economia Paulo Guedes diz que mudanças trabalhistas não estarão dentro do projeto da previdência. O novo modelo de contratos de trabalho está em estudo e permitirá que o trabalhador escolha quais direitos trabalhistas terá e, consequentemente, quanto pagará de encargos. Além disso, o Ministro afirmou que os militares devem acompanhar a reforma da Previdência, mas não na PEC. O governo precisaria então, garantir junto ao Congresso uma sincronia na aprovação destas medidas.

Lewandowski diz que vai liberar julgamento de ação sobre privatizações em breve

  • O Ministro do STF Ricardo Lewandowski afirmou ontem (7) que está próximo de liberar para julgamento uma ação que discute a necessidade de aval do Congresso Nacional para privatização de estatais. O Ministro havia concedido liminar determinando tal exigência em junho de 2018, e conduziu audiência pública sobre o tema em setembro;
  • Depois que o ministro liberar a ação para julgamento, cabe ao presidente da Corte, Ministro Dias Toffoli, decidir quando o caso será apreciado pelo tribunal;
  • O tema, que interessa à agenda de privatizações do governo Bolsonaro, não está na pauta do primeiro semestre de 2019 divulgada por Toffoli, mas pode sofrer alterações.
     

Internacional

Tensões da guerra comercial aumentam com discurso de Trump

  • De acordo com a Bloomberg, o presidente Trump disse ontem em uma conferência de imprensa que ele provavelmente não encontrará o presidente chinês Xi Jinping antes do prazo (1º de março) para impor tarifas mais altas sobre os produtos chineses;
  • Receios dos Estados Unidos e da China não alcançarem um acordo antes do prazo se intensificaram, mas Trump também sugeriu que se houver progresso poderia concordar em estender as negociações para além do fim do mês;
  • As ações na Ásia e os contratos futuros de ações dos EUA despencaram na sexta-feira devido a preocupações de que os EUA e a China não cheguem a um acordo.

Empresas

Lojas Renner (LREN3): Sólido 4T18, fortes vendas mesmas lojas

  • A Lojas Renner divulgou ontem sólidos resultados do 4T18 com forte crescimento de vendas mesmas lojas de 12% vs 10,3% das nossas projeções, o que pode impulsionar positivamente as ações. O EBITDA Total de R$ 743 milhões foi 3,6% acima de nossas estimativas (29% ano contra ano), com ganhos de margem bruta por melhora de mix e controle de gastos;
  • O crescimento de venda mesmas lojas e da receita líquida (4% acima do esperado e 17% de crescimento A/A) foi consequência principalmente do maior tráfego nas lojas no período do Natal e assertividade da nova coleção. O lucro Líquido de R$ 440 milhões ficou em linha com a nossa estimativa;
  • Mantemos recomendação Neutra para o papel, mas reconhecemos que a potencial revisão para cima nos números pode trazer riscos positivos.​
     

BR Distribuidora começa seleção de interessados em parceria em lojas de conveniência

  • ​Em fato relevante, a BR Distribuidora informou que o assessor financeiro BR Partners concluiu a primeira fase do estudo de alternativas de parcerias em lojas de conveniência;
  • A parceria tem como objetivo assegurar a expansão da rede que conta atualmente com 1.200 lojas em todo o Brasil, e maximizar a geração de valor para revendedores e franqueados;
  • Os interessados não estão apenas restritos ao setor de conveniência, mas também de varejo e tecnologia. Destacamos que é necessário formar uma parceria alinhada com os interesses de revendedores, haja visto que não necessariamente as lojas de conveniência os beneficiam devido ao aumento de estoques e menor giro dos produtos associados. Além disso, o mercado de revenda de combustíveis está mais competitivo e com grande atuação das bandeiras brancas, e o grande diferenciador continua sendo preço.

Movida (MOVI3): Início da negociação de ADRs

  • A Movida anunciou ontem o início das negociações de ADRs de nível I. Cada ADR corresponderá a 4 ações ordinárias, sob o ticker de MOVYY e a ser negociado no mercado de balcão de NY;
  • O programa não implica em aumento do capital ou diluição, apenas permite acesso mais amplo a investidores estrangeiros e aumenta a liquidez dos papéis.

Banco ABC (ABCB4): Projeção de 11-15% de crescimento da carteira em 2019

  • O Banco ABC, focado em crédito corporativo, reportou o resultado do 4Q18 com lucro líquido de 121,4 milhões e R$457,8 milhões no ano de 2018, crescendo 5,7% vs 2017. Com relação à carteira de crédito, a mesma expandiu 7% em 2018 principalmente devido ao segmento Corporate, que cresceu acima do Large Corporate, conforme o esperado;
  • A atividade de banco de investimento teve desempenho sólido no ano, atingindo receita de R$90,2 milhões e crescendo 58,7% em 2018. As despesas com provisões caíram 46,3% no ano com relação a 2017, seguindo a tendência vista nos grandes bancos;
  • O maior destaque foi a projeção de crescimento de carteira para 2019, de 11% a 15%, reforçando as perspectivas positivas para o ano e o maior apetite dos bancos vistos nas projeções de Bradesco e Itaú, que não segregam as carteiras de empresas e pessoas físicas. Considerando o perfil conservador do ABC, a sinalização é positiva e sugere mais claramente um mercado de crédito para empresas mais dinâmico em 2019.

COE News

Spotify: Resultados sólidos no 4T18, destaque para o crescimento de novos usuários

  • O Spotify divulgou nessa quarta-feira receitas de EUR 1,5 bilhões no 4T18, número 30% superior em relação ao mesmo período do ano passado e em linha com o consenso, além da expansão de margem bruta (25,3% para 26,7% T/T);
  • Destaque positivo para os 207 milhões de usuários ativos por mês, com o número de assinaturas Premium (serviço pago) atingindo 96 milhões, representando 36% de aumento (+9 milhões) em relação ao mesmo período do ano anterior. Outro destaque importante foi o relevante crescimento das receitas com publicidade online e aumento do engajamento dos usuários em relação aos serviços de podcasting (áudio não musical);
  • Adicionalmente, os dirigentes da empresa anunciaram (i) suas estimativas para o 1T19, em linha com as expectativas de mercado, e (ii) aquisição de duas empresas de podcast, Anchor (US$ 150 milhões) e Gimlet Media (US$ 200 milhões), que poderão gerar ligeira pressão de margens no curto prazo. Com o objetivo de diversificar suas fontes de receitas, a maior empresa de streaming de música do mundo pretende se tornar a maior empresa de streaming de áudio, podendo desembolsar até US$ 500 milhões ao longo deste ano.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.