XP Expert

XP Morning Call 18/03/2019: Mercados globais começam a semana com performance positiva

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: Início dos trabalhos da reforma da previdência na CCJ

Empresas

  1. Distribuição de Combustíveis: A recuperação será igual para todos?
  2. Supermercados: Hora de encher o carrinho!
  3. Vale (VALE3): MP paralisa mina de Timbopeba

COE News

  1. Amazon segue focada em ofertar produtos de marca própria e menor preços 
  2. Tesla lança Model Y

Resumo

Mercados globais começam a semana com performance positiva

Bolsas asiáticas sobem 1,5-3% seguindo políticas mais brandas, anunciadas pelo ministério das finanças da China, para imposto de renda de pessoas físicas, reafirmando a postura pró-crescimento e impulsionando os setores de consumo e construção.

Com sinais de desaceleração no crescimento da economia mundial, investidores aguardam reunião do Banco Central americano (Fed) na quarta-feira para obter mais informações sobre a trajetória das taxas de juros norte-americanas. É esperado que o Fed mantenha as taxas de juros estáveis, anuncie o fim do processo de redução de seu balanço e diminua projeções para o número de aumentos das taxas de juros este ano.

No Brasil, a semana começa com a perspectiva de início dos trabalhos da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. São aguardados o envio do texto que trata da aposentadoria dos militares e a definição de quem será o relator na comissão. Antes prevista pelo presidente do colegiado para a última semana de março, a votação do relatório pode ficar para a primeira semana de abril – reflexo da insatisfação de deputados com o governo. O “atraso” por si só altera pouco o cronograma da reforma, e nossa perspectiva já era a de votação na CCJ em abril.

Do lado das empresas, iniciamos cobertura do Grupo Pão de Açúcar com recomendação de compra (preço-alvo de R$131/ação e  potencial de +41%) e do Carrefour Brasil com recomendação neutra (R$21/ação e potencial de +4%). Temos uma visão positiva para o setor, que deve ser beneficiado por melhores tendências econômicas, mas preferimos GPA, que negocia a desconto (18x/15,3x preço/lucro 2019/20 vs histórico de 19,8x), enquanto o múltiplo de 19,4x/16,9x do Carrefour parece justo ao compararmos ao histórico de 17,3x.

Também iniciamos cobertura de (1) Cosan (CSAN3), com recomendação de COMPRA e preço-alvo de R$60/ação (35,5% de potencial de alta), com base no momento positivo para todas as suas linhas de negócio e (2) BR Distribuidora (BRDT3) com recomendação NEUTRA e preço-alvo de R$28/ação (11,1% de potencial de alta) dadas as incertezas sobre uma eventual privatização, além de riscos para os resultados no curto prazo.

Finalmente, após ganho de 50% desde nosso início de cobertura, rebaixamos Ultrapar (UGPA3) de COMPRA para NEUTRO, com preço-alvo de R$57/ação (3,6% de potencial de alta), pois acreditamos que a recuperação de resultados da Ipiranga seja parcialmente compensada pela lenta recuperação dos outros negócios da companhia.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Início dos trabalhos da reforma da previdência na CCJ

  • A semana começa com a perspectiva de início dos trabalhos da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. São aguardados o envio do texto que trata da aposentadoria dos militares e a definição de quem será o relator na comissão;
  • Antes prevista pelo presidente do colegiado para a última semana de março, a votação do relatório pode ficar para a primeira semana de abril – reflexo da insatisfação de deputados com o governo. O “atraso” por si pouco altera cronograma da reforma, e nossa perspectiva já era a de votação na CCJ em abril;
  • O presidente Bolsonaro afirmou, por meio do Twitter, que ainda não teve conhecimento do texto do Projeto de Lei que altera as regras previdenciárias para militares, mas afirmou que possíveis benefícios ou sacrifícios serão divididos entre todos, sem distinções. Segundo a Bloomberg, na sexta-feira o Ministro da Economia Paulo Guedes teria aprovado o projeto de reforma das aposentadorias das forças armadas, com aumento do tempo de serviço de 30 para 35 anos e aumento dos descontos sobre as pensões de 11% para 14%, entre outras medidas. 

Empresas

Distribuição de Combustíveis: A recuperação será igual para todos?

  • ​Temos uma perspectiva positiva para o setor de distribuição de combustíveis em 2019 e além, em função da recuperação macroeconômica brasileira, que deve impactar positivamente as vendas e levar gradualmente a margens mais altas. No entanto, não acreditamos que a recuperação será igual para todos, e estratégias comerciais consistentes serão fundamentais para as empresas aumentarem o volume de vendas e preservarem a lucratividade;
  • No nosso relatório, iniciamos cobertura de (1) Cosan (CSAN3), com recomendação de COMPRA e preço-alvo de R$60/ação (35,5% de potencial de alta), com base no momento positivo para todas as suas linhas de negócio e (2) BR Distribuidora (BRDT3) com recomendação NEUTRA e preço-alvo de R$28/ação (11,1% de potencial de alta) dadas as incertezas sobre uma eventual privatização, além de riscos para os resultados no curto prazo;
  • Finalmente, após ganho de 50% desde nosso início de cobertura, rebaixamos Ultrapar (UGPA3) de COMPRA para NEUTRO, com preço-alvo de R$57/ação (3,6% de potencial de alta), pois acreditamos que a recuperação de resultados da Ipiranga seja parcialmente compensada pela lenta recuperação dos outros negócios da companhia. Por favor clique aqui para acessar nosso relatório.
     

Supermercados: Hora de encher o carrinho! 

  • Iniciamos cobertura do Grupo Pão de Açúcar com recomendação de compra (preço-alvo de R$131/ação e potencial de +41%) e do Carrefour Brasil com recomendação neutra (R$21/ação e potencial de +4%). Temos uma visão positiva para o setor, que deve ser beneficiado por melhores tendências econômicas, com impacto positivo da recuperação da inflação de alimentos;
  • Além disso, ambas as empresas estão bem posicionadas para capturar o crescimento da indústria de alimentos, com forte presença nos segmentos de varejo e atacarejo;
  • No entanto, preferimos o Grupo Pão de Açúcar ao Carrefour, pois acreditamos que as melhorias operacionais não estão totalmente precificadas e vemos potencial adicional com desinvestimentos da Via Varejo e da Cnova. Nas nossas estimativas, o Carrefour negocia a 19,4x/16,9x P/L (Preço/Lucro) 2019/20, sendo a média histórica de 17,3x, justo em nossa opinião. O Grupo Pão de Açúcar negocia a 18x/15,3x, atrativo comparado ao histórico de 19,8x. Para acessar o relatório completo, clique aqui.

Vale (VALE3): MP paralisa mina de Timbopeba

  • A Vale anunciou na sexta que o Ministério Público de Minas Gerais determinou que a empresa se abstenha de praticar qualquer ato tendente a construir, operar, altear ou utilizar a barragem Doutor, bem como de operar as demais estruturas da Mina de Timbopeba;
  • A medida paralisa 12,8 milhões de toneladas de minério de ferro, 4% da produção atual, e com isso a Vale tem 83mt paradas no total (40mt voluntariamente, 30mt devido à suspensão temporária de Brucutu e 13mt devido a Timbopeba);
  • A notícia pode trazer um pouco de volatilidade, mas destacamos que a própria ANM recomendou que não paralisasse, e a barragem está certificada, portanto uma reversão da decisão é possível no curto prazo. Além disso, a incerteza em relação à oferta só ajuda a sustentar o minério de ferro acima da média, o que ajuda a compensar a produção perdida.

Venda de cerveja é a maior em 4 anos

  • Segundo o Valor Econômico, o Carnaval de 2019 e o verão mais quente do que no ano passado foram decisivos para a retomada do crescimento da indústria cervejeira neste começo de ano;
    O Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja, que reúne Ambev e a Heineken, cervejarias responsáveis por 85% da produção do país, informou ao Valor que as vendas no carnaval totalizaram 1,3 bilhão de litros, um crescimento de “um dígito médio a alto” (5% a 9%) em comparação ao total vendido durante o período de festa em 2018;
    Para 2019, o sindicato projeta crescimento de 5% nas vendas no país, para 13 bilhões de litros e segundo o superintendente executivo do Sindicerv, Luiz Nicolaewsky, o volume de vendas do carnaval representa 10% das vendas de cerveja prevista para o ano. 

B3 (B3SA3): Aquisição do Portal de Documentos

  • A B3 anunciou na sexta-feira a aquisição do Portal de Documentos, empresa especializada no fornecimento de soluções digitais para bancos nas suas operações de empréstimo de veículos e imóveis, apoiando os seus procedimentos de cobrança e registo eletrônico de documentação;
  • Seus procedimentos incluem cobrança de empréstimos auto e imobiliários por meio de notificações e intimações eletrônicas, entre outros. A aquisição visa fortalecer a posição da B3 na divisão de financiamento;
  • O valor total da aquisição pode chegar a R$175 milhões (5% do EBITDA de 2018), dos quais R$50 milhões serão pagos antecipadamente. O fechamento da transação está sujeito à aprovação do CADE.

Ações de frigoríficos reagem positivamente a dados da peste suína na China

  • As ações dos frigoríficos reagiram positivamente na sexta-feira (JBSS3 +3,13%, BRFS3 +7,08%) seguindo dados de queda de rebanho de suínos na China, o que sugere maior impacto da febre suína africana que tem sido proliferada desde o ano passado;
  • Segundo o Valor Econômico a peste suína já provocou o sacrifício de quase 1 milhão de animais. Apesar da dificuldade de estimar o volume de importações na china, o país é responsável por 50% do consumo global de carne suína;
  • Isso favorece as empresas do Brasil com potencial aumento do volume de exportação não só de suínos, como de outras proteínas, e aumento de preço.

COE News

Amazon segue focada em ofertar produtos de marca própria e menor preços

  • A gigante do varejo testou um novo recurso em seu App da plataforma de vendas ao longo da última semana, com janelas “pop-up” com opções mais baratas da categoria de produtos pesquisados pelo cliente;
  • O experimento ilustrou o poder de negociação de preços da Amazon com os varejistas e a continuidade de sua estratégia de ofertar produtos de marca própria. Recentemente, a empresa criou mais de cem marcas internas, desde baterias e sacos de lixo até suplementos nutricionais e móveis para casa;
  • A Amazon está cada vez mais focada em encontrar maneiras de monetizar o espaço publicitário em sua plataforma de vendas, no qual varejistas encontram uma variedade de anúncios patrocinados, podendo manter-se no topo dos resultados das pesquisas de compra dos clientes.

Tesla lança Model Y

  • A gigante produtora de carros elétricos lançou seu primeiro utilitário-esportivo compacto, Model Y, com preço inicial de US$ 47 mil. O modelo terá alcance de 300 milhas, com potencial de atingir 100 km/h em apenas 3,5 segundos;
  • Elon Musk pretende iniciar a produção em massa e comercialização ainda em 2020. Mesmo sendo pouco maior que o Model 3, o novo modelo utilizará a mesma linha de montagem, reduzindo custos;
  • Musk pretende reduzir o preço final de vendas do novo modelo para US$ 39 mil até o final de 2021, enquanto que versões mais completas já serão disponibilizadas por US$ 60 mil no ano que vem.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.