XP Expert

Mundo em 60 segundos: Tecnologia, o novo porto seguro

Panorama semanal, análises de cenário internacional e ações globais

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Semana marcada pela volta da volatilidade (VIX +65% para 41 pontos) e pela queda dos índices globais na quinta-feira, quando S&P 500 caiu 5,9% e Europa 4,1%. Movimento reflete preocupação com possível segunda onda de contágio (impulsionada por protestos) e retomada mais lenta da economia, que também freia demanda por petróleo (-8% na semana). No lado positivo, os US$ 18 tri já despejados pelos governos, que sinalizam mais estímulos, somados aos juros baixos até 2022, devem apoiar o fluxo para o mercado acionário.

Tech, o novo setor defensivo? Em momentos de estresse de mercado, ações de empresas de tecnologia “fique-em-casa” como Netflix e Zoom sobem por se beneficiarem de uma possível nova quarentena ou recuperação mais lenta pós-pandemia. Comércio eletrônico é outro grande beneficiado: representava 10% do varejo global em 2014 e dobrou para 20% em 2019, acelerando mais esse ano, enquanto no Brasil a taxa de adesão é menor que 10%.

Colocando em perspectiva: O setor de tecnologia já representa 26% do S&P 500 (20% em 2009), corresponde a 80% das 10 maiores empresas do índice (31% em 2009), e puxa o desempenho das bolsas esse ano. Nasdaq 100 rompeu pela primeira vez os 10 mil pontos, ultrapassando em 4% a máxima histórica de 19/2 e já representa quase 15% do mercado acionário global. E as empresas? Exxon Mobil (economia antiga) que já representou 5% do S&P 500 em 2008, hoje não chega a 1% e foi substituída por Apple (5,6%) e Microsoft (5,5%), que pertencem às FAAMGs. Quem? Facebook, Apple, Amazon, Microsoft e Google – grupo que bateu recorde de valor essa semana, atingindo US$ 5,8tri, ou 3x o PIB brasileiro.

Desempenho setorial na semana: tecnologia (-3%), fazendo o papel de setor defensivo, que antes era ocupado por utilidades públicas (-4%) e comunicação (-4%).

Queda rápida, e recuperação também? Banco Mundial estima retração de 5,2% no PIB global em 2020, maior queda desde a 2ª Guerra, com mais nações reduzindo PIB per capita desde 1870. Para 2021, é estimada expansão de modestos 4,2% (base baixa), mas a esperança da recuperação em “V” ainda move os mercados: Na China, vendas de imóveis e veículos já voltaram a níveis pré-crise. Nos EUA, números de emprego melhoram e Trump afirmou que “a recuperação será mais rápida que um “V”, será um foguete.”

Depois do sucesso das empresas bilionárias que não entregam lucro (Uber), surgem as que não têm faturamento, como a competidora da Tesla, a Nikola. As duas empresas juntas completam o nome do inventor Nikola Tesla, que acreditava ser possível disponibilizar fonte ilimitada de energia grátis a todos por meio de propagação em volta da superfície da Terra. Já a empresa Nikola, promete entrar no mercado de picapes elétricas contra o Cybertruck de Musk.

Listada na semana passada, é pioneira em caminhões elétricos e já alcançou o valor de mercado da Ford (US$ 22bi), com 800 caminhões à bateria encomendados pela Budweiser para 2021 e os movidos a hidrogênio para 2023. Obrigado, Bancos Centrais, pela carga sem precedentes de estímulos que proporciona essa bonança.

Investidores pessoa física 1×0 institucionais: Número de usuários ativos no aplicativo Robinhood aumentou de 5 para 12 milhões desde o início da crise, com pessoas físicas comprando basicamente tudo que caiu na bolsa americana. Número de comprados no S&P 500 duplicou para ~100 mil ao longo da queda de 35% e Disney viu o número de sócios crescer em 450 mil enquanto ação caía 30%. As FAAMGs estão entre as favoritas, totalizando 1,4 milhão de acionistas, com Google sendo a mais impopular do seleto grupo. Investidores de longo prazo? Não. 50% dos investidores americanos vendem suas ações em até 85 dias após aquisição, e a média (6 anos) observada entre 1950 e 1960 do período de carrego caiu para apenas 8 meses em 2016, com dados sugerindo que investidores institucionais também adotam visão curto prazista. Compreensível, uma vez que o aplicativo permite compras fracionadas de 1 milionésimo da ação.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image-151.png
@ggiserman
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.