🌎 CONEXÃO GLOBAL: e-commerce, a evolução do varejo digital

CONEXÃO GLOBAL é o nosso relatório semanal que te conecta com os principais temas do mundo.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

2020 foi um ano de digitalização. O isolamento social obrigou que pessoas aderissem ao mundo digital para realizar seu trabalho, pedir comida e fazer compras de supermercado; mas as mudanças também vieram para o mundo corporativo, no qual o trabalho remoto foi adotado por boa parte das companhias, viagens para reuniões passaram a ser realizadas via Zoom ou Teams e palestras presenciais transformaram-se em lives.

Tendência estrutural

A pandemia, no entanto, apenas acelerou tendências que já vinham ocorrendo há décadas, uma vez que a sociedade torna-se mais dependente da internet, dos computadores, celulares, seus aplicativos e plataformas.

Neste contexto, um dos setores mais afetados é o do varejo: A ascensão de gigantes do e-commerce, como a Amazon e o Alibaba, são prova de uma demanda cada vez maior pelo consumo online. Nos EUA, por exemplo, a fatia do varejo online saltou de 1% em 2000 para 14% em 2021, tendo alcançado 16% no pico da pandemia.

Se olharmos para o cenário competitivo nos maiores mercados de e-commerce do mundo, vemos que geralmente há uma empresa dominante, embora não seja um consenso entre todos os países.

Se olharmos para a China, por exemplo, temos praticamente um monopólio, com o Alibaba detendo mais da metade do mercado vs. JD com 17%. Curiosamente, isso foi recentemente destaque de manchetes no país, quando os reguladores chineses lançaram uma investigação antimonopólio.

No caso dos EUA, também temos um forte líder de mercado, com a Amazon tendo quase 40% de participação, embora mais da metade do mercado esteja na mão de diversas empresas menores, o que é semelhante ao Reino Unido. O Japão e a Coréia do Sul se destacam como mercados mais competitivos, com poucas empresas fortes detendo praticamente metade do mercado, enquanto o restante está distribuído entre players menores. Acreditamos que esse também será o caso do Brasil.

Danniela Eiger, CFA, Analista de Varejo XP

Olhando para frente, estimativas do eMarketer indicam um crescimento de +50% no faturamento do e-commerce global até o final de 2024, quando poderá alcançar os US$ 6,4tri:

Principais regiões

E quem são os principais agentes desta expansão? Em 2020, impulsionado pela pandemia, o comércio eletrônico global cresceu 27%, com destaque para a América Latina, onde expandiu 36,7% seguido pela America do Norte, com +31,8%.

A importância da China

A China é o maior player global do comércio eletrônico. Para se ter uma ideia, de acordo com a Oberlo, o faturamento do varejo online no país é 3x maior que nos EUA.

Apesar de ser um país ainda emergente, praticamente metade das vendas no varejo chinês são feitas via plataformas digitais. Esta presença digital, somada a mais de 500 milhões de pessoas ascendendo para a classe média na próxima década, torna o país um centro de oportunidades para a expansão do consumo eletrônico.

Consumo mobile

A importância dos celulares: À medida que mais pessoas adquirem acesso aos smartphones, os padrões de consumo também migram. Em 2020, 53% das compras online foram feitas via celular enquanto 65% do tráfego em plataformas, websites e aplicativos de comércio foi originado nestes dispositivos, evidenciando que as empresas focadas no desenvolvimento de apps com boa experiência para o usuário estão mais bem posicionadas para capturar o crescimento do varejo eletrônico global.

Possuímos, portanto, uma visão construtiva com a temática de e-commerce como um todo. Acreditamos que o varejo digital é uma tendência estrutural que deve continuar evoluindo, ao passo que mais pessoas adquirem acesso à internet e a outros dispositivos como celulares e computadores pessoais. Neste cenário, entendemos que as empresas com capacidade de ofececer boas experiências online aos seus clientes, via websites ou aplicativos estarão mais preparadas para esta mudança nos padrões de consumo da sociedade moderna.

Fora do Brasil, os principais nomes do varejo global são: Amazon (AMZO34), Alibaba (BABA34), JD.com (JDCO34), Mercado Livre (MELI34) e eBay (EBAY34),.

Gostou do conteúdo? Deixe sua avaliação abaixo:

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.