XP Expert

Comentário Internacional: coronavírus parece estabilizar e China acelera liquidez

CENÁRIO GLOBAL Bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta (+0.5%) exceto China continental (-0.3%), enquanto Europa sobe hoje (+0.5%) e futuros nos EUA de lado (+0.2%). Entre outros recentes estímulos econômicos que tem ajudado a sustentar as bolsas, a China poderá injetar liquidez ou orquestrar fusões entre as companhias aéreas do país, que estão entre as […]

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

CENÁRIO GLOBAL

Bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta (+0.5%) exceto China continental (-0.3%), enquanto Europa sobe hoje (+0.5%) e futuros nos EUA de lado (+0.2%).

Entre outros recentes estímulos econômicos que tem ajudado a sustentar as bolsas, a China poderá injetar liquidez ou orquestrar fusões entre as companhias aéreas do país, que estão entre as mais impactadas pelo coronavirus (que passou de 75 mil casos e 2 mil mortes). É o segundo dia de queda em novos casos do vírus após a mudança de metodologia de contagem, enquanto isso 15 novos casos foram registrados na Coréia do Sul e a segunda fatalidade em Hong Kong.

O petróleo (Brent US$ 58,5/barril) acumula queda de 11% no ano, enquanto o ouro (US$ 1.609) sobe 6%, e o Euro negocia próximo das mínimas desde 2017 (EUR 1,08) após a recente queda na confiança dos investidores alemães quanto as perspectivas de crescimento na Europa.

Parte do mercado acredita em uma recuperação na Ásia: O índice de Shanghai acumula alta de 8,3% desde a mínima do dia 3 de fevereiro, recuperando parte das perdas após o fim do Ano Novo Lunar, embora ainda acumule queda de 2.5% no ano. Por outro lado, algumas empresas ainda seguem sofrendo bastante como é o caso da concorrente chinesa do Starbucks, Luckin Coffee, e a fabricante de carros elétricos, NIO. No caso das americanas com exposição a China, destaque negativo para 3M, Las Vegas Sands e Yum China.

Dados Macro – EUA: Dados de financiamento imobiliário às 9h; divulgação de novos empreendimentos no setor imobiliário e inflação ao produtor às 10:30h; minuta do FOMC as 16h (atenção para comentários sobre balanço do Fed).

Primária Democrata: Bloomberg participará do debate hoje em Nevada. O bilionário e ex-prefeito de Nova York subiu nas pesquisas depois de gastar mais de US$ 400mi em anúncios na televisão, mais do que todos os seus rivais juntos. Embora estivesse fora do radar até então, atualmente já desponta em segundo lugar, atrás de Bernie Sanders, na última pesquisa nacional. O candidato disse que venderá sua empresa (Bloomberg LP), avaliada em quase US$ 60bi, caso venha a ser eleito.

EMPRESAS

Temporada de resultados – Ontem: Walmart (misto), HSBC (negativo), Ecolab (negativo), Herbalife Nutrition (positivo) e Banco BBVA Argentina (positivo). Hoje: Petrobras, Lloyds Banking Group, NetEase, Garmin e Hyatt Hotels.

Walmart, resultado4T19 ontem + investor day: Lucro abaixo do esperado, mas culpou one-offs como clima e menos dias uteis (ação subiu 1.5%); mensagens positivas do investor day sobre desenvolvimentos em omnichannel e investimentos em tecnologia.

Mais detalhes: Leitura mista – resultados mais fracos no 4T19, apesar de ter apresentado certa aceleração nas vendas online, sobretudo de produtos eletrônicos (+35% A/A). O volume em vendas de mesmas lojas aumentou 1,9% A/A no trimestre, número inferior ao crescimento de 4,2% A/A apresentado no 4T18, contrabalanceado pelo momento mais fraco de brinquedos e vestuário. As receitas atingiram US$ 141bi (+2% A/A), número abaixo do consenso, à medida que o grupo segue investindo em sua operação online e expansão da parceria junto a novos vendedores no formato marketplace. Já o lucro atingiu US$ 4,1bi (+12% A/A), com destaque positivo para efeitos fiscais não recorrentes. O grupo divulgou suas expectativas para atingir +2,5% A/A de aumento nas vendas este ano, comparado aos 2,8% A/A vistos em 2019, com destaque para ligeira desaceleração nas vendas de eletrônicos (+30%) A/A. Quando comparada a outras varejistas tradicionais, o Walmart segue se destacando ao apresentar crescimento e migração de parte de sua operação para o online, enquanto a Sears, Target e Macy’s seguem fechando lojas. Vale lembrar que mais da metade das vendas do Walmart são alimentos e mantimentos, que são menos suscetíveis a oscilações do consumidor. Embora opere centenas de lojas na China, o grupo anunciou que continua monitorando o surto de coronavírus, mas ainda não enxerga impacto significativo para o resultado do ano atual.

Nike, Adidas e Puma dão alerta de que virá impacto significativo em suas operações devido ao coronavirus na China.

Nike: O novo CEO, John Donahoe ex-chefe de tech na eBay, segue alterando sua atual diretoria. Andy Campion, diretor financeiro da empresa desde 2015, substituirá Eric Sprunk na diretoria de operações. Há quase 21 anos na empresa, Heidi O´Neill, se tornará chefe de varejo a partir de 1º de abril, substituindo Elliott Hill. O ex-banqueiro de investimentos Matthew Friend, atualmente executivo financeiro da Nike e vice-presidente de relações com investidores, assumirá o cargo de diretor financeiro da empresa.

COMENTÁRIOS DO MERCADO

Crescimento global: Economistas seguem cada vez mais céticos, considerando o recente corte de projeção para o 1T20 de um dos cinco principais bancos americanos para 1,3% no trimestre, porém, prevê apenas um atraso de demanda ao invés de destruição de receita.

Setor imobiliário na China: O aumento dos preços no setor imobiliário na China desacelerou para a mínima dos últimos 18 meses até janeiro. Dentre outras dificuldades que o setor já vem enfrentando, ainda é cedo para mensurar o real impacto no setor. Por outro lado, o preço médio de novas residências em 70 cidades chinesas aumentou 6,4% A/A em janeiro, menor patamar de crescimento desde julho de 2018 segundo a National Bureau of Statistics. Após o isolamento da cidade de Wuhan em 23 de último mês, parece que o comportamento de parte dos consumidores mudou, e desde então as vendas de imóveis na China caíram quase 90% A/A.

Para mais análises sobre mercados internacionais:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.