Mundo em 60 segundos: Guerra Fria 2.0

Panorama semanal, análises de cenário internacional e ações globais


Compartilhar:


Guerra Fria 2.0: A China se tornou um gigante e a disputa pela hegemonia global inevitável nas próximas décadas. Com a adoção do “capitalismo” pelo Partido Comunista Chinês, a renda per capita aumentou 24x desde 1984 e o PIB, que representava 6% do PIB americano, em 1975 foi para 66% em 2019. O índice Gini de desigualdade social (escala de 0 a 100) na China alcançou 46,5 pontos, apenas 1,7 ponto a menos que o dos EUA e, somados, os dois países gastam mais com militares que o resto do mundo.

No entanto, a pandemia exacerbou o autoritarismo do governo chinês e o conflito com os EUA, que ameaçam penalizar a China por agressões em Hong Kong, propõem auditoria de empresas chinesas na bolsa americana que podem resultar na delistagem de empresas como Alibaba, e restringem envio de chips para a Huawei. A Apple quer ficar fora da guerra entre Xi e Trump e vai passar a produzir fones de ouvido no Vietnã e iPhones na Índia, e não mais na China.

Por falar no Trump, ele teve uma semana cheia: Anunciou que toma cloroquina por prevenção, cortou financiamento da OMS com direito a carta pro diretor geral, apoiou Taiwan e Hong Kong contra a China, e acusou Xi de disseminar desinformação sobre o vírus no ocidente.

Já são mais de 38 milhões de desempregados nos EUA desde o início da quarentena. O que fazer? A partir de segunda-feira todos os 50 estados americanos já terão iniciado o processo de reabertura, enquanto governo dos EUA lança a operação Warp Speed (velocidade supra-luminosa), que patrocina pesquisa e desenvolvimento da vacina, com objetivo de ficar pronta até outubro. Além disso, cogita-se uma quarta fase de estímulos econômicos após Powell, presidente do Fed, sugerir que a economia precisa de mais apoio.

Apesar de tudo, os ursos (vendedores) são arremessados e a bolsa americana segue em recuperação: setor de tecnologia em V (rápida) e bancos em L (lenta). Para se ter uma ideia, o Softbank reportou prejuizo de US$9bi mas a ação não cai no ano, o que indica o apetite de investidores por empresas de tecnologia.

Warren Buffet vendeu 85% de suas ações da Goldman Sachs e tem como maior posição a Apple. De fato, o setor financeiro tem o menor nível de representatividade desde 2008, constituindo apenas 10% do S&P 500. Enquanto isso, o valor das empresas de tecnologia da informação já representa 26% do S&P 500 e, ao adicionarmos Facebook, Amazon e Google na cesta, passa dos 35% vistos na Bolha Ponto-Com dos anos 2000 – mas hoje justificado por sólidos fundamentos e lucros.

Temporada de resulados 1T20 chega ao fim nos EUA: 97% das empresas do S&P 500 reportaram e os resultados vieram amplamente em linha com as baixas expectativas. Excluindo o setor financeiro, lucros vieram 7% acima, puxados pelo forte desempenho de tecnologia e saúde. Economia doméstica com lucros 8,7% maiores que a exportadora, e tendência de nacionalização da produção com a Guerra Comercial deve aumentar essa diferença. Para o 2T20, estima-se queda de 43%.

Facebook Shops: Zuckerberg lança o conceito de “shopping center social”, onde usuários consomem produtos enquanto navegam pelo Facebook e Instagram – podendo trazer nova linha de receitas de US$ 30bi e rivalizando Amazon e Google em seus mercados. Facebook também pretende adquirir a Giphy, biblioteca online de GIFs, por US$ 400 milhões, e anuncia planos de trabalho remoto permanente para metade dos funcionários.

Outras que adotaram o trabalho de casa: Twitter, Coinbase e Shopify. Outras que cogitam: Google, Microsoft e Amazon. Ramificações nos investimentos? Setores de construção residencial e de automóveis podem ser beneficiados à medida que pessoas passam mais tempo em casa e a demanda por transporte individual também aumenta.

O que Walmart, Victoria’s Secret e o jogo GTA tem em comum? Todas essas empresas tiveram aumento expressivo de vendas digitais, e decidiram focar na estratégia online daqui para frente. Quem entende de digital é a NVIDIA, que lançou uma GPU 20x mais rápida. O que é NVIDIA? Faz parte das FANGMAN, 7 empresas que juntas tem valor de mercado maior do que o PIB da Alemanha + Itália, ou de toda a América Latina.

Mas a economia tradicional também ensaia recuperação: Disney traça planos de reabertura na Florida, e Royal Caribbean tem alto volume de reservas para cruzeiros em 2021.

Analistas já começam a comparar a Tesla de Elon Musk a Apple de Steve Jobs, como histórias de inovação e experiência de consumo. O polêmico CEO vai além de carros elétricos, rumo a carros autônomos, enquanto fala que ações de sua própria empresa estão caras, e prepara lançamento na próxima quarta-feira do foguete da SpaceX tripulado com astronautas para a estação espacial, além de desenvolver chip cerebral na Neuralink que promete tornar a linguagem humana obsoleta em 5 a 10 anos. Musk, o mesmo que fumou maconha ao vivo em frente a 34 milhões de pessoas no Joe Rogan Experience (segundo maior podcast do mundo), que fechou acordo de distribuição exclusiva com o Spotify essa semana.

conteudos.xpi.com.br/internacional

@ggiserman

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM